Crítica: 3×17 de The Resident deixou os fãs aflitos – e também emocionados

Critica The Resident 3x17

Episódio de The Resident teve casos interessantes

Vez ou outra em The Resident, os médicos precisam enfrentar catástrofes grandiosas. Ou, em alguns momentos, encaram um período de tranquilidade. Mas as vezes, os médicos precisam lidar com o inesperado e, talvez, foi isso que o este episódio quis passar.

No décimo sétimo episódio da terceira temporada, “Doll E. Wood“, os médicos cuidaram de uma drag queen em uma envolvente trama, mas Devon passou por maus bocados quando a médica mais qualificada para realizar a cirurgia do bebê da família real não estava tão qualificada assim.

Aflição em caso de The Resident

O Raptor e Devonm, neste episódio, precisaram de um especialista em pediatria para ajudá-los com uma cirurgia difícil em um recém-nascido. O coração do bebê real estava para fora e, como em muitas cirurgias, esta era de alto risco. No entanto, tudo era mais arriscado por causa do tamanho do recém-nascido.

Porém, a surpresa foi maior quando os médicos se depararam com a especialista e perceberam que ela poderia ser fatal para o bebê. Isso porque, ela era alcoólatra e estava com abstinência da bebida. A trama foi bem intensa porque eles precisavam decidir entre dar bebida para ela, para que a ajuda na cirurgia acontecesse, ou corressem o risco de não fazer a cirurgia corretamente.

Continua após a publicidade

No final, ela auxiliou de longe – com a bebida – e o bebê se salvou. Mas situações como essas são bem atípicas, e que provavelmente testariam a frieza do médico sobre “o que fazer?”.

Drag emociona

Bell e Ezra trataram de drag queen Dolly Parton, que havia caído no palco enquanto performava. Acontece que essa drag queen tinha um problema médico que não teria sido descoberto se não fosse por esse problema. Mas tal problema, na garganta, atrapalharia ela viver seu sonho em ser quem ela queria, diante do público.

O caso foi muito emocionante, porque mostrou como que as vezes o preconceito é um fator limitante na vida das pessoas. Além disso, que se você se permitir ser quem você quer ser, a vida pode ser mais fácil e colorida.

Gostei muito do envolvimento do Dr. Bell e do respeito que ele expressou pela paciente. Foi um caso bem emocionante, e que só fez minha admiração pelo médico aumentar ainda mais.

Caso de tráfico sexual agitou The Resident

Outro momento importante aconteceu com Nic e Conrad, que se depararam com uma possível vítima de um grupo de tráfico sexual.

Eu acho essas tramas extremamente importantes porque mostram um padrão no comportamento dessas vítimas de abuso – seja psicológico ou físico. Elas sempre se sentem ameaçadas, acuadas, com medo de que a verdade seja exposta. Possivelmente por vergonha, ou pelo medo do que o abusador pode fazer.

Mas a série acertou em mostrar que buscar ajuda é crucial para sair dessa situação, e que muitas das vezes nós cruzamos com pessoas que estão aptas a ajudarem. Tanto a enfermeira quanto o médico se prontificaram e, graças a eles, a garota pôde voltar para sua família.

No fim do episódio, Nadir acabou voltando para o seu país, e mais uma vez Devon ficou a ver navios. Falei na resenha passada que seria legal tê-la por perto, mas aparentemente os roteiristas querem mesmo fazer o médico sofrer sem um amor. Paciência…

E vocês, o que acharam do episódio? Deixem nos comentários. Além disso, sigam agora a TAG de The Resident e fiquem por dentro de todas as novidades da série aqui no Mix de Séries.

Confira abaixo o vídeo promocional do próximo episódio.

 

Nota do Episódio9.1
Crítica do décimo sétimo episódio da terceira temporada de The Resident, intitulado "Doll E. Wood", exibido nos EUA pelo canal FOX.
9.1
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Paulo Adriano Rocha 19 março, 2020 at 23:01 Responder

    Como a atriz que faz a princesa também faz um recorrente em God Friended Me, talvez não tenha conseguido conciliar as duas coisas e, convenhamos, namorar uma princesa ia ser complicado pra carreira do Devon.
    E o tempo todo eu ficava perguntando se o Rakesh tava sabendo dessa gaia. Hahaha.

Post a new comment