Crítica: 4×01 de The Resident foi um tapa na cara de realidade

The Resident finalmente estreou sua quarta temporada

Como quase todas a séries dos EUA, The Resident demorou para voltar, mas finalmente tivemos o início de temporada. E que início de temporada, gente!

Continua após as recomendações

Para lembrar, no fim do terceiro ano tivemos Conrad Hawkins sendo chamado para ser o novo rosto do hospital, ocupando o espaço que já foi de Randolph Bell e Barret Cain. Mas, ele aceitou? O que aconteceu?

A dor da realidade

Como um bom drama médico, esperamos ver como seria abordado a pandemia. Quando se inicia e vemos que estão mostrando o esperado casamento de Nic e Conrad pós-pandemia, rola um estranhamento. Mas logo somos levados a dura realidade com uma volta no tempo. A proposta foi mostrar um tempo em que “a c0vid” será história, enquanto no “passado” entendemos como que o Chastain enfrentou o momento.

Continua após a publicidade

Dessa forma, vemos o primeiro caso de c0vid no hospital e uma enfermeira, a Hundley, sendo contaminada. Aí que começa o The Resident como conhecemos.

A pandemia está a tanto tempo entre nós, sempre com novos problemas, que esquecemos de algumas crises que aconteceram, como a falta de máscaras. Graças a este tópico, incluindo a precarização do material, vimos a Dra. Kit sendo contaminada. Ela, uma cirurgiã, estava na linha de frente, e acabou passando por isso. Mas, no final, ela ficou bem (ufa!).

Conrad, como sempre, é o cavaleiro da justiça e pressiona o hospital por mais segurança e qualidade. Neste ponto, The Resident faz algo não muito comum para a série, humanizando o (ex?) vilão Logan Kim. Este, aliás, que se mostra alguém preocupado com o bem-estar de todos, comprando equipamentos, mesmo sem ter autorização.

Preocupações com os despreocupados

Nós, os preocupados com isolamento social, passamos pela situação de amigos e parentes despreocupados. Em The Resident não foi diferente. Conrad, Nic e Devon Parvesh sofreram para fazer os pais entenderem a gravidade do vírus e os resguardar.

Infelizmente, dos três, o pai teimoso de Parvesh acaba contaminado. A despedida por vídeo é um momento que dá nó na garganta, pois infelizmente, sabemos bem como Devon se sente. Então, tivemos a primeira baixa da série pela doença, com um dos momentos mais emocionantes do episódio.

Felizmente, os outros dois parentes sobreviveram, junto com a enfermeira Hundley. Vê-los vivos, sem dúvida, foi um momento de alívio.

Entre tristeza e felicidade

Voltamos aos dois momentos mais esperados pelos fãs. O primeiro é o casamento da dupla principal, Nic e Conrad. Foram anos nessa estrada e uma pandemia, mas finalmente aconteceu. Foi um belo casamento que aconteceu em um momento fictício (até agora) pós-pandemia, servindo como uma luz no fim do túnel dessa caos que vivemos.

Crítica: 4x01 de The Resident foi um tapa na cara de realidade

Imagem: Divulgação.

E outro momento é quando Mina Okafor e AJ Austin se acertam. Eu, sinceramente, não sei se os autores quiseram nos dar um final feliz pós-pandemia, ou se já estava previsto isso acontecer nesta altura, porém agradeço. Não aguentava mais essa tensão sexual entre ambos, temporada após temporada. E que venham mais momentos fofos dos dois.

Agora é saber como eles vão ajustar o trabalho e o relacionamento. Afinal, a maior preocupação de Mina era que um relacionamento não atrapalhasse seu aprendizado.

Semana que vem voltamos com o dia a dia de tramas complexas e vilões, talvez deixando a pandemia de lado. E vocês, gostaram desse retorno de The Resident? Deixe nos comentários aqui no Mix de Séries e veja o trailer do próximo episódio

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Crítica do primeiro episódio da Quarta temporadade The Resident, da Fox, intitulado “A Wedding, A Funeral”.9
Crítica do primeiro episódio da Quarta temporadade The Resident, exibido nos Estados Unidos pela Fox, intitulado “A Wedding, A Funeral”.
9