Crítica: 4×04 de The Good Doctor desenvolveu as personalidades

Crítica The Good Doctor 4x04

Um desenvolvimento em The Good Doctor que poucos podiam imaginar…

Antes de mais nada, digo que se os produtores de The Good Doctor algum dia tiveram um grande sonho, ele está prestes a se concretizar. A série vem abordando o desenvolver dos seus personagens de forma impressionante.

Continua após as recomendações

Mesmo com a pandemia e atores positivados, a série vai trabalhar sua quarta temporada em crescimento. Seja ele pessoal ou profissional de cada um dos nosso queridos protagonistas. Desde já, eles estão em constante mudança. Hoje, em minha visão, a série se equilibra em dois grandes nomes: Shaun e Morgan.

Começamos falando da nossa querida residente de clínica médica. Logo após sua mudança, as semanas passam e a personagem encara de frente seu novo desafio. Assim como Shaun se desenvolveu nos últimos anos, é impressionante ver o trabalho feito sobre Morgan. Seu ego deu espaço para incríveis aperfeiçoamentos e, apesar disso, não deixou suas marcantes ambições de lado. A relação da personagem com os casos da semana e seus desfechos impactam positivamente sobre a série.

Continua após a publicidade

A influência direta dos casos sobre a trama!

Simultaneamente, o trabalho entre a clínica e cirurgia nesta semana foi curioso. Nesse sentido, acredito que a mudança de Morgan vai promover ainda mais essa união. O caso da gestante é mais comum do que imaginamos e muitas mulheres entram em um quadro deste, sem ter conhecimento. Na série, além de emocionar e nos deixar apreensivos, o caso serviu de gancho para que Shaun pudesse trabalhar melhor sua personalidade. Além disso, também nos revela que Jackson é sobrinha de Marcus. Ou seja, uma informação que, com toda certeza, terá impacto no futuro da série.

Imagem: ABC/Divulgação

No fim, o desfecho nos traz uma difícil realidade direcionada e influenciada por opiniões médicas. Principalmente da novata Jordan, que é um desafio para a série e tem tudo para unir as melhores qualidades de Reznick e Claire. Por outro lado, Jackson consegue trazer o medo e a insegurança que faltava dentro do show. O excesso de confiança dos personagens desde o começo não representa a realidade da grande maioria dos formados, que passam por constantes momentos de dúvida e indecisão.

As mulheres dominando a série!

O segundo caso também não foi dos mais simples. Um melanoma é, ao mesmo tempo, comum e capaz de causar danos potenciais. O mais curioso foi a ironia de um paciente tão seguro e confiante, apresentar uma condição tão letal. Nesse sentido, a série acerta na mensagem relacionada ao suicídio. Uma análise da vida através dos piores momentos para ser cada dia mais feliz.

Ao mesmo tempo, observa-se Claire cada vez mais presente e independente dentro dos casos. A amizade com Lim proporciona incríveis experiências para a garota. As mulheres tem o domínio dessa série há muito tempo e isso é claro. Dentre os novos residentes, as garotas tem um plot nitidamente melhor trabalhado. Apesar disso, ainda há tempo para o crescimento dos rapazes. Inclusive, se analisarmos bem a promo do próximo episódio, podemos observar que vem aí.

Chegamos na Winter Finale!

Enfim, nossa pausa anual vem com uma discussão específica e que poucos estão preparados para tal: o fracasso. Alguns dias são bons, e outros não temos a mesma sorte. Esta semana tivemos bons desfechos, entretanto, no próximo plantão parece que não será bem assim. Segue a promo para vocês conferirem o que nos aguarda na Winter Finale! Um abraço e até a nossa próxima review aqui do Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Nota do Episódio8
8