Crítica: 4×14 de The Good Doctor aborda aceitações e fraquezas

Crítica The Good Doctor 4x14

Premissa semelhante

The Good Doctor retorna para mais uma semana, com uma premissa bem semelhante em todos os plots.

Continua após as recomendações

Logo de cara, já nos deparamos com uma notícia linda. Shaun e Lea terão uma garotinha daqui a algumas semanas. Para todos que tem se deliciado com essa experiência, damos mais um passo na paternidade e nosso protagonista tem lidado melhor do que imaginamos nesse quesito. Acredito que as pequenas dificuldades só tem fortalecido o personagem por aqui. Ou seja, mesmo com quatro anos no ar, ainda há muito o que descobrir sobre Shaun Murphy.

Desde já, percebe-se que o episódio explora aceitações pessoais. Tanto nos dois casos da semana quanto na vida do protagonista. Querer abraçar o mundo e mostrar força em momentos de extrema fragilidade não é sempre o melhor caminho. Ao mesmo tempo que vimos dois difíceis diagnósticos serem transmitidos, analisamos diferentes reações. Às vezes, elementos como a relação médico-paciente e a motivação pessoal falam mais alto nestas situações.

Continua após a publicidade

Imagem: ABC/Divulgação.

Indo além do orgulho!!

Enquanto Shaun vem evoluindo com seus pensamentos, enfrentamos dois pacientes de personalidades intensas. Bradley e Jean se assemelham muito em suas paixões pelos respectivos empregos. Mas é exatamente a visão estreita que os fez chegar ao ápice de seus sentimentos. Achei interessante a abordagem dos médicos em relação às expectativas de seus pacientes.

Eventualmente, pode ser que um choque de realidade seja o necessário para encararmos o que está diante de nossos olhos. Bradley soube processar sua situação e conseguiu administrar sua carreira em relação a condição médica. Todavia, Jean nos mostra o lado da difícil aceitação, principalmente de um diagnóstico incapacitante. O momento que sua filha se mostra ao seu lado foi, definitivamente, um dos ápices da semana.

Colhendo o que planta!!

Reznick e Park estão a todo o vapor… Ainda que ambos não assumam os sentimentos, está escancarado o direcionamento de suas vidas nessa temporada de The Good Doctor.

Entretanto, dentre tudo que já foi mostrado até aqui, nada supera a cara de Morgan ao final do episódio. Depois de muito insistir que Park deveria sair com outras pessoas, o olhar da personagem entregou seus ciúmes. Portanto, percebemos que isso servirá como chama para alavancar os sentimentos de ambos.

De arrepiar todo o corpo…

Já não é de hoje que algumas promos tem a capacidade de impactar quem as assiste. Mesmo que o episódio não entregue o que foi esperado, ainda assim merece aplausos pela roteirização. O décimo quinto episódio de The Good Doctor virá com uma abordagem familiar importante.

Pelo que vimos, Shaun se agarrará a seus instintos paternos para conduzir um de dois casos graves. Provavelmente teremos um pouco de lembranças do passado de Glassman para florear as discussões. Espero que vocês se inspirem tanto quanto eu ao assistir o vídeo a seguir…

E então, você gostou do episódio de The Good Doctor? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.