Crítica: 4×17 de Riverdale trouxe episódio, no mínimo, peculiar

Crítica: 4x17 de Riverdale traz episódio, no mínimo, peculiar

É hora da música em Riverdale

Mais um episódio musical de Riverdale e mais uma chuva de críticas. Apesar de ser um grande fã de musicais e de entender a necessidade de episódios como este na série, este ano fiquei um pouco com preguiça.

As canções não movimentaram em nada na história e, além disso, vieram para caracterizar algo já criticado por muitos: Barchie. Meu maior medo neste momento é a série se perder em busca da mistura de casais e seguir uma vertente completamente revoltante e desgastante.

Mesmo com toda a lentidão das canções e de suas apresentações, foi interessante o contexto apresentado em torno de Kevin. Já não é de hoje que venho comentando como a série estava caracterizando o personagem em um contexto sexual extremamente forçado. Dessa vez, acho que fizeram diferente e bem feito. Colocaram o posicionamento do personagem sobre a representatividade e importância do musical sobre um conservadorismo de cidade pequena personificado em Mr. Honey.

Por favor, não!

Mais uma vez eu imploro, não vamos nos apegar a Betty e Archie. Tudo bem que a série teve uma premissa inicial construída sobre os dois, mas está mais do que na hora da desconstrução. Já foi o tempo em que a líder de torcida loira ficava com o jogador de futebol americano. Até mesmo Grease tentou mudar estes parâmetros e deu no que deu, um dos maiores sucessos musicais do mundo.

Continua após a publicidade

Crítica: 4x17 de Riverdale traz episódio, no mínimo, peculiar

Imagem: The CW/Divulgação

Eu até aceito algumas músicas nos episódios, uma vez que as vozes dos atores são incrivelmente boas e The Archies é algo cultural de grande sucesso. Mas esse interesse romântico sem química alguma é algo totalmente devastador a série. Espero, mais uma vez, que isso seja um fogo passageiro e que não movimentem um gigantesco drama sobre o plot. A última coisa que precisamos agora é de drama meloso, principalmente com o que nos foi apresentado no fim.

De arrepiar até os cabelos do…

Pra quem achou que Stonewall foi bizarro, mal sabem o que nos espera os próximos episódios. Aquela cena final de Jughead vendo a gravação na floresta me deu medo. Primeiro que as máscaras com os rostos deles em forma de desenho são bizarras – me lembrou muito os bonecos da Turma da Mônica que viraram meme há uma tempo. Segundo que o organizador das fitas é conhecedor da trama que levou a suposta morte de Jughead para o plano.

Se teremos o retorno de alguns personagens clássicos de lá, eu ainda não sei, mas, uma pulga ainda está na minha orelha. Já vimos que Charles e Chic estão juntos de alguma forma, mesmo com um deles na prisão. Sabemos que Charles é o grande responsável por organizar o mistério das fitas que apareceram. Tudo isso ocorreu com sua chegada a Riverdale. Vários pontos se conectam e poucas respostas aparecem. Tudo parece até um pouco óbvio, mas acho que está na hora de começarmos a cavar um pouco mais neste quintal. Muito a se descobrir…

Quanto mais eu insisto para voltarmos ao drama policial, mais Riverdale investe no drama água com açúcar. Essa coisa de sempre teve que ser Betty e Arche não cola pra cima de mim e acredito que pra cima de muitos fãs da série. Mas se bem que Veronica e Jughead poderiam formar uma incrível dupla no futuro… Não, melhor não! Vamos deixar e ver acontecer o que a série nos preparou.

Dia 29/04 temos mais um episódio de Riverdale e, portanto, aguardo vocês por aqui no Mix de Séries!

Um abraço e até mais!

Nota do Episódio8
Review do décimo sétimo episódio da quarta temporada de Riverdale, da CW, intiulado "Chapter Seventy-Four: Wicked Little Town".
8
Tags Riverdale
Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours