Crítica: 5ª temporada de Mom mostra uma série mais madura e engraçada

mom season 5
mom season 5

Imagem: CBS/Divulgação

Continua após as recomendações

No último dia 10, a quinta temporada de Mom chegou ao fim. Vocês acharam mesmo que nunca mais teria review minha da série? Engaram-se legal. A comédia estrelada pelas maravilhosas Anna Faris e Allison Janney teve um bom ano, comparado à sua temporada anterior. Claro que alguns deslizes rolaram durante o percurso, mas o saldo foi super positivo.

Algumas novidades

Muita coisa diferente foi apresentada, pelo menos no começo da temporada, e uma delas envolveu Jill. Como sua intérprete, Jaime Pressly, acabou engravidando entre as gravações da quarta e da quinta temporada, a produção achou uma forma genial de esconder isso. Após sua filha adotiva decidir viver com a mãe biológica, uma compulsão por comida a fez engordar consideravelmente. Sinceramente foi uma tacada de mestre, com ela se internando em um spa quando a atriz precisou se afastar para sua licença maternidade – dá vontade né, Scandal?

Continua após a publicidade

Quem acabou retornando para uma breve participação foi Ray, irmão de Bonnie. O rapaz acaba ficando próximo de Adam, o que causou certa estranheza em nossa matriarca suprema. Sinceramente, eu até tinha gostado dele na temporada passada, mesmo com seus problemas com as drogas, porém achei seu retorno muito precoce. Sua história acabou ficando maçante e ele tornando-se um verdadeiro embuste, cruzes.

Vida amorosa de Christy a mil…

Quem diria, Christy acabou tendo um grande contraste em seu âmbito amoroso. Nos primeiros episódios ela acabou se relacionando com Cooper, seu colega de faculdade e bem mais novo que ela. Apesar dos conflitos na sala de aula, a dupla se deu super bem na cama, mesmo sendo flagrados pela mãe do rapaz. As coisas acabaram virando de cabeça pra baixo, após ela conhecer Patrick, irmão de Adam.

O que a princípio seria para provocar a mãe acabou se tornando algo sério, e isso francamente me preocupou. Com o relacionamento deles seguindo em frente, essa questão toda “em família” muito provavelmente acabaria desgastando tais dinâmicas. Só que titio Chuck fez questão de cortar isso em pouco tempo. O que parecia ser um relacionamento duradouro com direito a um conto de fadas romântico, acabou indo por água abaixo. Em questão de poucos episódios, Patrick mostrou ser um embuste pior que o próprio irmão.

Continua após a publicidade

Devidos destaques e grandes surpresas

Outra novidade desse quinto ano foi sem dúvidas Wendy. A personagem teve mais destaque que nunca, e o melhor de tudo, seu jeito chorão foi deixado um pouco de lado. As sacadas da enfermeira foram, diversas vezes, o ponto alto dessa temporada, tendo ela sempre as melhores resposta na ponta da língua. Sinceramente espero e muito que ela volte ainda mais afiada no sexto ano.

Imagem: CBS/Divulgação

Quem me surpreendeu e muito também foi Adam. Gostei como o personagem mudou, comparado ao ser insuportável que havia se tornado na temporada passada. Vou ser bem sincero que morri de rir com ele em diversos momentos, ainda mais depois de ter ganhado um novo cachorro. Com a entrada de Patrick na história, ele acabou crescendo de forma única, e com isso seu relacionamento com Bonnie deu uma guinada surpreendente. Aliás, falando em nossa matriarca suprema, sua evolução nessa temporada foi imensa, mostrando-se mais madura e sem perder seu icônico humor ácido.

Marjorie foi outra que também merece as atenções por aqui, pois ela também mostrou-se um pouco menos “certinha” que o habitual. A personagem passou por algumas crises no decorrer dos episódios, e sinceramente isso foi a melhor coisa que lhe aconteceu. A madrinha de Christy se tornou mais pé no chão, mostrando que nem tudo em sua vida é um comercial de margarina.

Recaídas também ganharam a vez

Jill retornou a série em sua melhor forma, e não apenas física. A personagem também foi outra que acabou ganhando mais destaque, ainda mais por conta de um infeliz episódio. A dondoca acabou perdendo o controle, e voltou a beber. Isso foi um alerta muito importante, mostrando como é difícil a batalha de uma pessoa viciada. Com tantos problemas, Jill se viu numa situação muito vulnerável, e vendo obrigada a recomeçar sua jornada que vinha dando certo até aqui tudo do zero.

Quem também sofreu uma recaída foi Christy, e quase que foi também em relação à bebida. Vocês se lembram de um certo vício dela lá na segunda temporada? Pra quem não se lembra, a personagem era viciada em apostas, o que causou naquela época o despejo dela e de sua família da casa em que viviam. Depois do que ela passou com Patrick, uma infeliz situação envolvendo Bonnie a colocou novamente nesse caminho. Com a mãe presa a caminho de uma viagem que elas fariam, Christy se viu obrigada a sacar o dinheiro da fiança dentro de um cassino.

As consequências de Christy podem dar um novo direcionamento à série

Imagem: CBS/Divulgação

No momento em que ela voltou a apostar, já imaginava que o pior estava por vir na reta final da temporada. Dito e feito! Com Jill retomando aos trilhos, Christy começou a se afundar novamente nas apostas, servindo de alerta que esse vício é tão perigoso quanto de álcool e drogas. O ápice disso tudo foi na season finale, quando ela apostou o brinco que ganhou da mãe e de suas amigas na jogatina.

Na festa de comemoração dos seus cinco anos de sobriedade rendeu um dos momentos mais tensos da série. Ao descobrir que a filha apostou o presente, Bonnie disse umas boas verdades a ela. A personagem pegou pesado? Talvez, mas alguém precisava dar esse choque de realidade. Minha preocupação maior foi de Christy após a discussão cair novamente no vício da bebida, mas ainda bem que isso não aconteceu.

Continua após a publicidade

O episódio final me emocionou por demais, pois finalmente ela reconheceu que ainda tem um vício em sua vida. Com sua entrada em mais uma reabilitação, agora de viciados em jogo, poderá trazer boas mudanças à série. Esse plot abrirá novas vertentes a serem exploradas, dando um ar de renovação para a comédia. Estou apostando alto na introdução de novos personagem no sexto ano por conta disso, e que eles saibam construir isso da forma adequada.

Mom encerra seu quinto ano de forma madura e impressionante, mas sem perder seu ótimo humor. Sinceramente estou bem ansioso pela sexta temporada, ainda mais com o casamento do ano a caminho. Será que teremos grandes surpresas na season premiere em outubro?

Tags Mom
Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

1 comment

Add yours

Post a new comment