Crítica: 5×11 de Chicago Med agitou com acidente de avião e bebê esquecido

Critica Chicago Med 5x11

Dia agitado no hospital de Chicago Med

Existem dias bem parados no Chicago Med, mas também existem dias daqueles! E o hospital nesta semana foi bastante agitado, com direito a um acidente de avião, um bebê esquecido dentro do carro. No entanto, ambas as histórias tiveram um denominador comum: aconteceu com médicos do próprio hospital.

Acidente agitou o plantão

Os médicos foram pegos de surpresa quando receberam vítimas de um acidente de avião que aconteceu em Chicago. Mais ainda quando se deram conta de um dos passageiros era o Dr. Sam Abrams, o neurocirurgião do hospital. Em meio a todo esse dilema de recebê-lo com o corpo bastante queimado, a trama serviu para colocar o Dr. Crockett e o Dr. Choi se enfrentando novamente.

Como sempre, o Dr. Choi acabou julgando todo o fato sem ao menos pensar duas vezes, e logo achou que a esposa de Sam estava querendo desligar o aparelho para pegar sua herança. No entanto, a trama acabou se esclarecendo mais tarde quando Sam mostrou-se vivo e tendo pego outro avião. No caso, o Marcel mostrou-se bastante coerente a sua posição de médico, atendendo o pedido da cônjuge, e não fazendo qualquer tipo de julgamento ou “futricando” onde não deve. Já Ethan fez o contrário, e aparentemente de forma implicante com o colega de trabalho. Isso o coloca sempre em maus lençóis, uma vez que não é a primeira ocasião em que isso acontece.

Continua após a publicidade

No entanto, eu até fiquei mal pelo Dr. Choi no final, quando ele reconheceu seus erros e foi numa boa conversar com Marcel. Coitado, ele nem imagina do “lance” que rolou entre o “rival” e April. Acho que tudo virá por água abaixo quando ele descobrir, afinal, sabemos que mais cedo ou mais tarde April acabará contando.

Bebê esquecido em Chicago Med

Outro caso bem interessante foi quando a Dra. Manning achou um bebê esquecido em um carro, dentro do estacionamento do hospital. Acontece que o bebê era da Dra. Gwen Garrett, que é a chefe de operações e finanças do hospital. Com tanta coisa em mente, ela acabou esquecendo do filho, o que é uma situação grave.

Os médicos do hospital simpatizaram com o fato, mas logo ficaram receosos quando ela disse que não compartilharia da informação com seu então marido – aparentemente, eles estão em uma disputa de guarda parcial pela criança. Claro que, como sempre, Natalie adora dar com a língua nos dentes nessas situações. Eu super entendo ela, e acho que ela não fez errado – afinal, a saúde do paciente precisa vir em primeiro lugar. Mas as vezes acho que ela gosta de tumultuar um pouco a situação, da mesma forma que muitos médicos ali gostam. Não sei, mas estes personagens são bem impulsivos e as vezes incoerentes com a postura ética que um médico supostamente deveria tomar.

De qualquer forma, o fato de Natalie ter contado acabou sobrecarregando Goodwin, que ficou pra “pagar o pato”. Ela, junto do Dr. Hasltead e do Dr. Charles, defenderam um “centro de injeções de drogas” no hospital, para evitar o número de overdoses por ópio em Chicago, inspirados pela paciente que Will perdeu no episódio passado. Eles quase conseguiram, mas após o ocorrido com Gwen, ela cortou o orçamento em retaliação. Quanta confusão, em gente?

Troca de embriões

Para finalizar, tivemos um caso interessante com uma bebê, Mazie, que nasceu logo depois do acidente do avião. No entanto, ela desenvolveu um distúrbio genético e Halstead disse aos pais que o bebê precisava de um transplante de fígado. Ao testar, eles se deram conta que o pai de Mazie não era o biológico. E depois da situação de constrangimento, também perceberam que a mãe não era.

Acontece que Mazie foi inserida artificialmente e tudo levou a crer que a empresa que realizou o procedimento trocou os embriões. A mãe que deu a luz acabou se mostrando compatível e a busca para encontrar os pais biológicos foi interessante. No final, eles se encontraram e tudo acabou sendo resolvido, em uma das tramas mais legais deste episódio.

April, que acompanhou tudo de perto, acabou se interessando pelo método e propôs a Choi deles terem um filho desta forma. Agora paro e pergunto: diante de toda a situação, e das brigas que eles tiveram, discutir sobre um filho agora é a melhor solução? Complicado em?

E vocês, o que estão achando da temporada? Deixem nos comentários, confiram abaixo também o vídeo promocional do próximo episódio, e continuem acompanhando nossas resenhas semanais de Chicago Med aqui no Mix de Séries. Até o próximo texto!

 

Nota do Episódio8.5
Crítica do décimo primeiro episódio da quinta temporada de Chicago Med, intitulado The Ground Shifts Beneath Us. Episódio foi exibido nos EUA pela NBC.
8.5
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, criador de conteúdo, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias e resenha séries semanalmente.

No comments

Add yours