Crítica: 5×17 de Chicago Med teve briga e emocionante casamento

Critica 5x17 Chicago Med

Chicago Med celebra a marca de 100 episódios

Chicago Med alcançou um feito considerável um marco na história de qualquer série de TV: exibir 100 episódios. Sim, o décimo sétimo episódio da quinta temporada também foi o seu 100º no geral e, para a ocasião, tivemos alguns momentos emblemáticos.

Sabemos que a trama anda inconsistente e temo que Med seja a única série da Franquia Chicago a sofrer isso. Chicago PD e Chicago Fire são mais estáveis. Mesmo assim, ela é uma importante peça no quebra-cabeça da Franquia Chicago e, por vezes, trouxe momentos icônicos para os fãs.

Mesmo que este centésimo episódio não tenha sido “explosivo”, marcou um divisor na temporada trazendo mudanças drásticas para alguns personagens.

A verdade veio à tona

Creio que um dos pontos mais alto deste episódio foi a trama de April e Ethan. Ela, que estava fazendo de tudo para engravidar, acabou passando mal neste episódio. Tudo aconteceu porque ela tomou uma dose extra de hormônio, acumulando fluídos e fazendo com que ela tivesse um desmaio. A situação acabou se complicando, e April esteve cara a cara com uma grave tragédia.

Continua após a publicidade

No entanto, ela precisou enfrentar uma tragédia emocional ao contar toda a verdade para o Dr. Choi sobre o beijo que ela deu no Dr. Marcel. Claro que achei o momento impróprio, mas entendo também que foi o único momento que ela criou coragem. Creio que a consciência ela tenha ficado muito pesada ao ver Choi apoiando-a, e possivelmente abrindo mão do sonho de ser pai biológico para poder ficar com ela.

Claro que Ethan não engoliu bem a notícia, e mesmo que April tenha explicado que tudo partiu dela – e realmente foi, o médico foi explodir com o Dr. Marcel, causando o maior barraco no hospital. O momento foi bem Grey’s Anatomy, não acharam?

Impacto

Uma pena porque, eu estava gostando da evolução do Dr. Marcel com o Dr. Choi. Mais ainda que, eles estavam sempre trabalhando juntos, incluindo o caso do policial deste episódio que foi baleado, mas que acabou escondendo uma outra ocasião em que ele se envolveu com um tiroteio. A história foi oportuna para Marcel, ao refletirem que a mentira pode durar por um tempo, mas hora ou outra ela sempre acaba aparecendo.

Toda essa questão também impactará a relação do Dr. Marcel com a Dra. Manning. Eles estavam desenvolvendo um laço, e no fim do episódio ela jogou na cara dele, “Achei que você fosse um cara legal“, e ele respondeu bem soberbo, com algo do tipo “Quem foi que te iludiu?“. Para mim, tudo não passa de uma máscara, e Marcel guarda um passado nebuloso que poderá ser revelado em breve. Meu palpite? Ele pode ter perdido a mulher e o filho em um acidente. Essa pedra já foi cantada antes, e acho que por isso ele externa esse comportamento. Ele blinda um possível novo envolvimento emocional, para evitar que ele sofra novas perdas. Será?

Dr. Charles não estava sendo um bom pai

Nunca escondi meu favoritismo pelo Dr. Charles em Chicago Med. Ele sempre fora um médico exemplar e talvez um dos melhores da série. Adoro sempre seus casos, que envolve muito da psicologia humana. Mas neste centésimo episódio, sua filha mais nova reapareceu. A última vez que a tínhamos visto fora na segunda temporada, e esse sumiço foi explicado por um motivo: Dr. Charles tem sido um pai ausente.

A coisa teria piorado ainda mais com a morte de Cece, mas creio que esta negligência estava vindo de antes. Ao menos o episódio serviu para reaproximá-los, com base em um caso atendido pelo Dr. Charles, de uma mãe que estava cuidando demais da filha por causa de um Transtorno Pós-Traumático. Ela quase perdeu a guarda da criança por causa disso, e a filha do Dr. Charles ficou com medo de ser impedida de ver o pai – mesmo ele estando ausente.

As falas da garota para ele foram um banho de água fria e serviram para acordá-lo. Embora ele tenha perdido Cece, ele precisa entender que ainda tem laços vivos e pessoas que precisam de sua presença. Quero ver mais desta dinâmica pai e filha nos episódios de Med.

Casamento em Chicago Med

O momento mais emocionante, sem dúvidas, foi o casamento de Maggie e Ben. Casamentos sempre são usados em centésimos episódios para conseguir reunir todo o elenco no evento. Não seria diferente com Chicago Med, mas o bacana é que a cerimônia precisou ser improvisada, após diversos empecilhos nos planos de Maggie.

Desde as flores que deram errado, até o local da festa que teve o esgoto entupido, tudo deu errado. Mas Ben interpretou o desespero dela como algo relacionado a remissão do câncer da personagem. O câncer a deixou com um sentimento de inutilidade e, como parte do período de remissão – que pode, infelizmente, ter o retorno da doença, Maggie não estava aceitando falhar. Ela não queria mais este tipo de sentimento nos seus feitos, mas Ben foi um ótimo companheiro ao acalma-la e explicá-la que ela não está no controle de tudo. Ela nunca esteve e nunca estará. A vida, infelizmente, é algo que vai além do que queremos.

O legal foi que, no fim, tudo deu certo quando Ben montou a cerimônia em um boliche que ele costuma frequentar. A cerimônia foi bonita, e fechou bem esta grande marca de 100 episódios.

Crítica Chicago Med 5x17

Maggie disse sim, no centésimo episódio de Chicago Med. Imagem: NBC/Divulgação.

E você, o que achou do episódio? Deixe nos comentários. Além disso, confira o vídeo promocional do próximo episódio.

Siga agora TAG de Chicago Med e fique por dentro de todas as novidades da série. Até a próxima!

 

Nota do Episódio9
Crítica do décimo sétimo episódio da quinta temporada de Chicago Med, intitulado "The Ghosts of the Past". Episódio foi exibido nos EUA pelo canal NBC.
9
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

1 comment

Add yours

Post a new comment