Crítica: 6×03 de The Flash preparou personagens para fase pós-Crise

Imagem do episódio 6x03 de The Flash

Episódio trabalhou desenvolvimento dos personagens

Depois da introdução à nova trama da temporada e a seus futuros desdobramentos, The Flash tirou um tempo para trabalhar um bom desenvolvimento para seus personagens.

Mais uma vez, tivemos a prova de que o trabalho dos roteiristas nesta nova temporada tem sido mais minucioso. Isso porque todo o elenco tinha algo a ser feito dentro da trama. Em outras temporadas, isso poderia resultar em um episódio bagunçado. Mas o que poderia ser um simples episódio filler, acabou sutilmente dando andamento na grande história desse ano.

Barry maduro

A relação de Barry e Nevasca foi o ponto principal do episódio. Isso porque Barry a escolheu para substituí-lo como herói principal de Central City após sua morte na vindoura Crise. Tem sido realmente divertido vê-la entrando em acordo com Barry e seu treinamento, ao mesmo tempo em que tem se aberto mais a seus sentimentos. Os dois podem não pensar da mesma forma, mas conseguiram superar suas diferenças. Pra fechar os momentos afetuosos entre ambos, Barry ainda organizou uma festa de aniversário para ela.

A sensatez e amadurecimento de Barry nesta temporada tem sido um grande diferencial. O herói tem agido sozinho, tem aconselhado e compartilhado informações cruciais para seus amigos. É um grande alívio ver Barry falar sobre sua morte tão cedo. Em temporadas passadas, essa poderia ser uma informação que seria estendida até a Crise, ou mesmo até seus momentos finais. O mesmo para as cenas entre Barry e Ramsey Rosso, que Barry já notou ter atitudes duvidosas, mas que preferiu dar a chance de se redimir ao trabalharem juntos e reganhar sua confiança (por enquanto).

Continua após a publicidade

O novo Harrison Wells

A introdução à Nash Wells, a nova versão de Harrison Wells, foi de certa forma interessante. Sua personalidade não é muito diferente da de Harrison Wells da Terra 2 e ainda não se sabe de qual Terra ele veio. Mas sua busca pelo Eternium é um ótimo easter-egg de Shazam e pode se sentir uma melhor primeira impressão dele que de H.R. e Sherloque nas temporadas passadas. Além disso, sua participação pode ter uma importância maior ao longo da temporada e fico curioso para saber o que ele tem a acrescentar à trama.

Talvez o único grande problema do episódio tenha sido o enredo de Ralph e sua mãe. A trama realmente acrescentou uma profundidade ao personagem que há tempos era necessária, mesmo que de forma cômica como foi. O ponto é que ela se choca com o restante do episódio. O tom dessa subtrama se mostrou um pouco desconexa com o todo. Acredito que essa história exista para criar a possibilidade de Ralph encontrar seu amor Sue Deardon – que, para quem não se lembra, Ralph esteve procurando na season première.

Portanto, com todos esses acontecimentos, os personagens e seu envolvimento com a trama da temporada deram um ótimo passo adiante em “Dead Man Running”. Bloodwork continua a impressionar como antagonista. Sua relação com o team Flash tem aos poucos se ampliando e espero vê-lo em breve em sua forma final. A promessa de que teremos uma temporada sólida tem se cumprido e aguardo ansioso o que os roteiristas ainda tem preparado para este sexto ano.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– Nevasca começa a ser chamada apenas de “Frost” neste episódio. Nos quadrinhos, a personagem também passou a ser chamada pelo nome após se tornar uma heroína.

– Ramsey Rosso conta a Barry que conseguiu matéria negra de seu amigo Ted Kord, que nos quadrinhos é o Besouro Azul.

– A pedra vermelha que Nash Wells usa para ameaçar Cisco é bem similar a que Morpheus de The Sandman tem nos quadrinhos. Ele tem um rubi que manipula sonhos e pesadelos.

– Nos quadrinhos, Eternium é o nome dado a fragmentos de matéria tirados da Pedra da Eternidade, lar do feiticeiro Shazam, após sua destruição. A aproximação retira os poderes de Shazam e o contato físico causa danos.

Referências Nerds:

  1. Cisco chama Nash Wells de Indiana e cita o Templo da Perdição, referência à Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984).
  2. Ralph fala de Monitor como um “cosplay asgardiano”, referência às história de Thor da Marvel.
  3. Nevasca usa uma frase de Morpheus de Matrix (1999): “Stop trying to hit me and hit me”. cw.com

Continue acompanhando as reviews de The Flash aqui no Mix de Séries. E você, o que achou do episódio? Deixe nos comentários…

Nota do Episódio8
Review do terceiro episódio da sexta temporada de The Flash, da The CW, intitulado "Dead Man Running".
8
Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

1 comment

Add yours

Post a new comment