Crítica: 6×10 de The Flash mostra o que mudou no mundo pós-Crise

Critica The Flash 6x10

“A vida é uma maratona, não uma corrida.”

A Crise nas Infinitas Terras passou e com ela surgiu a Terra-Prime em The Flash. A conversão de todos os universos paralelos em um só. “Marathon”, a midseason première desta sexta temporada, foi quase um epílogo para o grande evento. Isso porque mostrou as mudanças feitas quando o universo renasceu, tanto para os personagens quanto para o mundo. Mas por mais que o episódio tenha sido mais “calmo”, apontando aos poucos as repercussões pós-Crise, conseguiu direcionar muito bem o que veremos nesta segunda parte da temporada.

Um novo caminho para Íris West em The Flash

Este episódio foi fortemente focado em Íris e sua determinação em descobrir mais sobre a organização Buraco Negro. Íris West sempre foi uma personagem que dividiu opiniões, e ainda o faz, entre os fãs. Mas nesta temporada a personagem parece enfim ter ganhado um propósito maior que tentar ser a líder do team Flash. Ela agora é a cabeça por trás do The Citizen, tem sua própria equipe de jornalistas, e também suas próprias histórias.

A personagem tem ganhado finalmente um excelente espaço dentro da série, como deveria ter acontecido desde o fim da primeira temporada. Ok, esta ainda é a série do Flash, o foco realmente deveria estar nele, mas já faz um tempo que a personagem tem sido reconstruída com cuidado e qualidade.

Continua após a publicidade

O que esperar da segunda metade da temporada de The Flash

A introdução da organização terrorista Buraco Negro abre espaço para a adaptação de um arco dos quadrinhos que pode muito bem funcionar nesta sexta temporada. Isso porque a mente por trás do grupo, Joseph Carver, nos quadrinhos, faz estudos com a Força de Aceleração. E é a partir daí que poderemos ver a Tempestade de Força de Aceleração, que dá poderes de velocistas a mais cidadãos de Central City, e Meena Dhawan, a Flash Negativo, que ganha seus poderes através dessa tempestade. Sem contar no retorno ou introdução de um novo Godspeed. Mas ainda é cedo para antecipar estes eventos já que ao final do episódio vimos a aparição da nova Mestre dos Espelhos, Eva McCulloch, que terá grande papel nesta nova trama.

A participação especial de John Diggle foi uma grata surpresa. O personagem entregou a Barry a máscara original de Arqueiro de Oliver Queen como herança. Mas sua visita também serviu para consolar e ajudar Barry, que ainda tem sofrido a perda do amigo. O episódio surpreendeu mais ainda quando ambos fizeram uma rápida visita à ilha Lian Yu, em busca de uma suposta pista deixada por Oliver. A conversa entre os dois no local inclusive foi uma cena que marcou o episódio por seu diálogo e sentimento presente. Dessa parceria ainda tivemos pista de novos poderes para Barry, o que já não víamos acontecer em The Flash há um bom tempo.

O que mudou pós-Crise

Cisco é quem mais tem tido dificuldade em lidar com as mudanças causadas pela Crise. Isso sem deixar o humor de lado, como na hilária cena sobre sua camiseta do Superman. Foi interessante como enfim vimos o personagem se arrependendo de ter tomado a cura, um dos maiores erros em The Flash. Entendo que na época foi a forma que os roteiristas encontraram de tirar o personagem da série sem matá-lo, já que Carlos Valdez pretendia não voltar na sexta temporada. O confronto de Cisco com Nash Wells também foi um ponto alto do episódio. Nash inclusive ainda tem muita história para desenvolver nesta temporada, o que o torna um personagem intrigante. Há tempos não víamos uma versão do Wells tão enigmático a ponto de despertar a curiosidade do público.

Marathon” começou a segunda metade da temporada mostrando as consequências da Crise, mas já dando uma prévia do futuro dos personagem nos próximos episódios, sem deixar a trama cair. Desde os momentos de suspense até as conversas mais sinceras e sentimentais, fez com que esse fosse um promissor retorno para The Flash. Um episódio construído para despertar a curiosidade dos fãs para o que está por vir neste incrível novo mundo pós-Crise.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES SOBRE O EPISÓDIO DE THE FLASH:

– Este episódio introduziu uma nova sequência de abertura para The Flash. Mas diferente das anteriores, vemos uma montagem maior que dá destaque a todos os personagens do elenco fixo da temporada. Algo bem semelhante ao que acontecia em Smallville.

– Nos quadrinhos, Dr. Joseph Carver é um cientista que fazia experimentos com a Força de Aceleração. Ele tentava torná-la numa arma contra o Flash. Buraco Negro (Black Hole no original) é uma organização terrorista cujo objetivo é pesquisar e explorar a Força de Aceleração.

– Nos quadrinhos, Kimiyo Hoshi é a super-heróina Dra. Luz, amiga e confidente do Flash e Liga da Justiça. Ela é uma astrônoma supervisora de um observatório no Japão. Foi a segunda Dra. Luz a aparecer nos quadrinhos, depois de Arthur Light.

 

E então, o que acharam do episódio? Deixem nos comentários, e continuem por dentro de todas as novidades de The Flash aqui no Mix de Séries.

Nota do Episódio8
Review da midseason première e décimo episódio da sexta temporada de The Flash, da The CW, intitulado "Marathon"
8
Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours