Crítica: 6×17 de The Flash mostrou progresso com Mestre dos Espelhos

Critica The Flash 6x17

The Flash mostra Mestre dos Espelhos, enfim, em ação

Por conter um maior número de episódios, essa segunda metade da sexta temporada de The Flash demorou a engatar. Isso porque os roteiristas precisaram inserir algumas tramas fillers, novos personagens, assim como trazer alguns antigos para participações.

Mas agora, neste episódio 17, a trama da Mestre dos Espelhos enfim deu um passo grande e engatou direto rumo ao final da temporada. Ou ao menos o que poderemos ver dela, já que os episódios finais foram cortados devido a paralisação da produção.

Fato é que este episódio enfim mostrou o que ansiávamos ver há uns bons episódios atrás.

A possível união dos dois principais antagonistas da temporada

Barry enfim descobriu sobre a falsa Íris e a Mestre dos Espelhos foi exposta, dando as caras pela primeira vez fora do mundo dos espelhos. O embate entre Barry e Íris foi intenso e mostrou como a produção se empenha no uso de efeitos visuais.

Continua após a publicidade

Eva McCulloch está se tornando uma grande vilã para The Flash. Sua verdadeira história ainda não foi revelada, o que continua tornando-a interessante. Pode ser que agora vejamos mais do embate entre a antagonista e o Velocista Escarlate.

A grande surpresa do episódio na verdade ficou por conta da participação de Hemoglobina, o principal vilão da primeira metade da temporada. Foi através de seus poderes que Eva conseguiu enfim escapar do mundo dos espelhos. Mas apesar de ter aceitado ajudar Eva, Ramsey surpreendeu de novo ao escolher continuar preso em sua cela. Foi muito bom vê-lo de volta a série, pois ele continua sendo um dos melhores vilões não-velocistas de The Flash.

O talento dos protagonistas surpreende

Grant Gustin e Candice Patton foram também um ponto forte em “Liberation”. Não é de hoje que o talento dos dois artistas se destacam na série, mas entre altos e baixos é possível vermos como ambos são muito bons. Candice tem dominado esta temporada ao mostrar diferentes versões de sua personagem, culminando neste episódio. Grant da mesma forma mais um vez mostrou seu talento não só para comédia (visto ao longo de The Flash) como para dramatização. A cena final protagonizada por ambos foi tocante e marcante para o casal.

A subtrama do episódio referente a Caitlin/Nevasca não mostrou muita coisa, mas deixou em aberto o que poderemos ver da personagem no futuro. Assim como a cena inicial mostrou o início dos testes de Cisco no desenvolvimento de uma nova Força de Aceleração. Não sei se veremos os poderes de Barry de volta ainda nesta temporada, mas a torcida é para que sim. Muito disso tudo será estendido para a sétima temporada. Mas esperamos ver ainda muito acontecer nos dois episódios finais dessa que tem se mostrado uma ótima temporada.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– As poucas participações de Danielle Panabaker nos episódios mais recentes é devido a sua gravidez. Neste episódio, por exemplo, sua aparição se limitou a apenas aparecer debaixo de um cobertor.

– A Íris do espelho transforma seus braços em lâminas parecidas com a do T-1000 de “O Exterminador do Futuro 2: O Dia do Julgamento” (1991).

– Após salvar Caitlin/Nevasca do congelamento, Ralph diz “Obrigado, Elsa”, referência à personagem de Frozen (2013).

 

Continue acompanhando todas as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries.

Nota do Episódio9.5
Review do décimo sétimo episódio da sexta temporada de The Flash, da The CW, intitulado "Liberation"
9.5
Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours