Crítica: 7×14 de The Blacklist revelou grande plano de Raymond

Critica 7x14 de The Blacklist

Obsessão e segredos revelados em The Blacklist

O décimo quarto episódio da sétima temporada de The Blacklist mostrou o que acontece quando deixamos nossas emoções tomarem a nossa mente.

Continua após as recomendações

A principio, o episódio tratava-se de um simples “sumiço” de uma carga, no misterioso triângulo do Alasca, “Onde pessoas vão e nunca voltam”. Mas ao decorrer do episódio as histórias do passado da agente Park foram se revelando.

 Trama

O episódio começa com Raymond no Alasca, procurando um de seus caminhões que estava transportando algo de valor. Porém, ele foi roubado, curiosamente na mesma localização de um misterioso lugar onde tudo que entra nunca sai.

Continua após a publicidade

Depois de comunicar a equipe do desaparecimento de sua carga, os agentes Park, Ressler e Keen vão para o Alasca, investigarem melhor essa história. Porém, a agente Park não tem uma boa relação com o Alasca e as pessoas de lá, causando alguns atritos com sua chega. Enquanto isso, Raymond viaja para Itália, onde parte de sua carga pareceu. Mas não sem antes ajudar o agente Aram que começou a desconfiar que Elodie – com quem está se relacionado – tentou matar seu ex-marido envenenado para poder ficar com a herança. Raymond se dispôs a ajuda-lo, contudo ele precisava que Aram pegasse uma amostra de sangue do corpo do homem para fazer o teste.

Chegando na Itália, Raymond descobriu que parte de sua carga foi usada para a fabricação de um novo perfume, e um dos compostos do perfume era vomito de baleia que fazia parte da carga. Então, ele força o perfumista a entregar o nome do fornecedor, levando diretamente para quem roubou a carga. Mas esse não era o principal item que tinha no contêiner.

 Voltando ao Passado.

No Alasca, os agentes Keen e Ressler investigaram o gerente do porto para descobrir se ele sabia de algo. Depois de um tempo de conversa, o gerente levanta vai até uma salinha, pega uma espingarda, e atira contra os agentes. Contudo, erra o primeiro disparo dando tempo de Ressler reagir e atingir ele com uma bala no peito.

Ao voltarem para a central, a equipe descobre qual será o próximo contêiner a ser roubado pelos ladrões. A agente Park então sugere que a equipe monte uma armadilha para pegarem os bandidos no ato. Mas a operação dá errado, e a agente Park – que estava pilotando o caminhão – acaba sumido junto com ele, sem deixar qualquer rastro para o resto do time.

Chegando no acampamento, os bandidos descobrem que ela é uma agente federal e a trancam junto com um homem que era parte da carga de Raymond. Porém, no acampamento, os bandidos descobrem que o gerente do porto está morto, fazendo os pensar que a policia está cada vez mais perto. Levando-os a desmontar o acampamento.

É quando Park vê uma chance de fugir, porém, ela descobre que o homem com quem está trancada é um “fantasma” do seu passado. Lussier – o homem que ela culpa por ter matado sua mãe. Mas ela se mostrou muito madura diante da situação, e optou por fugir evadindo-se para a floresta.

Desfecho

Na central, a equipe consegue descobrir quem é o líder atrás dos assaltos e sua localização. Chegando lá antes deles conseguirem desmontar o acampamento e fugir, com ” o pé na porta”, pegando todos os bandidos e o líder do grupo.

Porém, na floresta, Park e Lussier estão cercado por dois homens armados. Mas a agente Keen conseguem chegar a tempo e matar um dos homens e deixando o outro ferido que levantou para atirar em Park. Lussier, que estava armado, conseguiu atirar a tempo no bandido, salvando a vida da agente Park. É assim a equipe desvenda ” O Mito do Triângulo do Alasca”. 

Plano Maior

Park vai ao encontro com Raymond para confronta-lo, perguntando se ele tinha algo com o sequestrado homem que matou sua mãe. Como os fãs sabem, tudo que ele faz é para seu beneficio e dessa vez não foi diferente.  Ele diz  que sim, porém que não seria dessa forma, e que isso foi um imprevisto. Dizendo que foi para seu bem, que ela tinha que se livrar da obsessão por este homem antes que atrapalhasse seus negócios. Mas a resposta dela causou uma grande surpresa nele, dizendo que ela se sentia culpada por ter ajudado a matar sua mãe de certa forma.

Quanto a Aram, ele descobre que Elodie contratou um homem para matar o ex-marido, porém sem sucesso. Mais tarde ele recebe o teste de sangue comprovando que ele foi envenenado. Aram mesmo arrasado, se vê na obrigação de prende-la, com ela jurando até o último segundo que era inocente. E isso nos fez questionar: será que Aram não pode estar sendo manipulado por Raymond, já vimos ele fazer isso antes?

E vocês, o que acharam deste episódio de The Blacklist? Deixem nos comentários.

Além disso, continuem acompanhando todas as novidades de The Blacklist aqui no Mix de Séries. Abaixo, o vídeo promocional do próximo episódio.

 

 

 

 

 

 

 

 

Nota do Episódio 8.7
Crítica do décimo quarto episódio da sétima temporada de The Blacklist, intitulado "Twamie Ullulaq", exibido nos EUA pela NBC.
8.7
Avatar

Edmilson Filho

Ciências Socias. Amante de séries, filmes, livros e café. Apaixonado por um bom debate político.

No comments

Add yours