Crítica: 7×20 de Chicago PD expôs racismo com policial em risco

Critica Chicago PD 7x20

Final de temporada foi agitado na Inteligência

Chicago PD encerrou sua sétima temporada precocemente, por conta do Coronavírus. Dois episódios deixaram de ser gravados e, com isso, algumas tramas ficaram inacabadas. Mas esse vigésimo episódio funcionou bem como final de temporada. Mas, infelizmente, poderemos não ver as implicações que eles planejaram para o futuro da série.

Em “Silence of the Night”, tivemos como tema central o racismo, colocando mais uma vez Atwater como protagonista. E adivinhem? Mais uma vez ele saiu prejudicado.

A surpresa – ou não – foi que o racismo, dessa vez, foi negligenciado por muitos policiais, que colocaram o detetive da Inteligência como alvo.

Um caso disfarçado deu o ponta pé

Neste episódio, Atwater entrou em um caso disfarçado para prender um vendedor de armas em Chicago. Mas a equipe não sabia que outro grupo já estava atuando de forma infiltrada na gangue mirada. Além disso, Atwater encontrou Doyle – um policial com quem ele teve conflitos no passado, justamente por conta de racismo. Doyle, branco, tinha uma visão muito preconceituosa de negros e isso foi determinante para a história.

Continua após a publicidade

A prisão das armas foi realizada, e Doyle quis se desculpar com Atwater pelos problemas do passado. Acontece que, no caminho, Doyle acabou mostrado que não havia melhorado. Ele viu um rapaz negro, caminhando com uma bolsa, e logo pensou que fosse um traficante. Ao aborda-lo, acabou trocando tiros com outros negros que estavam no local e acabou… morto! Só que o local estava cheio de drogas e, com isso, Doyle acabou morrendo como herói. Mas Atwater sabia bem que a história não era assim.

Racismo em Chicago PD

Foi muito difícil ver Kevin lutando contra seus sentimentos, assistindo policiais brancos interrogando negros. Houve a troca de tiros, mas os suspeitos disseram que Doyle abriu fogo primeiro, além de ter chegado no local dizendo palavras racistas. Uma situação extremamente comum, infelizmente.

Mesmo que o local tivesse drogas, a abordagem foi completamente errada e racista. Além disso, Doyle não sabia se os rapazes estavam envolvidos ou não. Uma coisa, no entanto, era certa: o rapaz que Doyle abordou, e que também morreu, estava apenas entregando um tênis no local.

Kevin não deixou a história por aí, e quis expor toda verdade – mas acabou sendo “abafado”, como sempre aconteceu na sociedade. O pior de tudo foi que, no final, os companheiros de Doyle começaram a perseguir Kevin, que não abaixou a cabeça. O simbolismo foi de que “racistas não passarão” e achei muito corajosa a atitude do policial. Muito triste ver isso acontecendo na série e, pior, sabemos que reflete a realidade.

Agora, quanto a logística da série, sabemos que teríamos mais dois episódios. Certamente, Kevin seria centro destes episódios e essas implicações viriam de imediato. No entanto, com o Coronavírus, os episódios não foram filmados. E os produtores já disseram que eles não irão ignorar o vírus e que quando a série voltar um tempo já terá passado. Será que as consequências, e a perseguição da polícia com Kevin, terão efeitos daqui uns meses? Não sabemos. De qualquer forma, fico preocupado que ele esteja em perigo, e que possa ser morto por algum policial corrupto. Gosto muito dele, e não gostaria de vê-lo fora de Chicago PD.

Os casais

A novela Hailey e Jay foi jogada para a próxima temporada. Mas o momento “fofo” entre eles, ao telefone, no começo do episódio, foi bem bonitinho. Confesso que gosto dos dois e estou na torcida para que eles fiquem juntos. Upton está em Nova Iorque trabalhando para o FBI, e será interessante vê-la retornando à equipe, talvez mudada. Mas será que essa mudança implicará em como ela enxerga Jay? Não sei. Só sei que já cansei de torcer por eles, e quero que aconteça logo.

Já Burgess e Ruzek, foram esquecidos no churrasco. Mas depois de todo o drama que eles passaram nesta temporada, acreditava que um envolvimento entre eles seria descartado – ao menos por agora. Mas gostaria que eles ficassem juntos também. Quem sabe, a temporada que vem explore eles também?

E então, o que acharam da sétima temporada de Chicago PD? Eu gostei bastante, e acho que a série manteve-se bem consistente ao longo de seus episódios. Deixem nos comentários suas opiniões.

No Brasil, a sétima temporada continua sendo exibida pelo canal Universal. Vale lembrar que Chicago PD está renovada para mais três temporadas, e a oitava estreia no fim do ano nos Estados Unidos pela NBC.

Até lá!

Nota do Episódio9.5
Crítica do vigésimo episódio da sétima temporada de Chicago PD, intitulado "Silence of the Night", exibido nos EUa pela NBC.
9.5
Tags Chicago PD
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

No comments

Add yours