Crítica: 8×04 de Chicago Fire iniciou muito bem o crossover com Med e PD

Primeira parte de “Infection” introduziu crossover em Chicago Fire

Desde que fora anunciado, o crossover Infection que uniria Chicago Fire, Chicago Med e Chicago PD foi bastante aguardado. Anunciado como o maior crossover da franquia, as expectativas estavam lá em cima. E se tiramos alguma conclusão por essa primeira parte, é que elas foram atendidas.

Pela primeira vez, um episódio de Chicago Fire não serviu somente de introdução para o crossover, mas esteve inserido de forma completa na história. Além disso, personagens das outras séries – Chicago Med e Chicago PD – estiveram ativamente participando da história, com praticamente todo o elenco interagindo.

Uma infecção sem igual

O episódio começou com grande parte dos personagens das três séries reunidos em um momento descontraído para um campeonato de futebol. Mas instantes antes do jogo começar, um homem desmaia frente ao grupo, e logo todos percebem que havia algo de errado com ele: o rapaz, chamado Stuart Anderson, estava sangrando, e com uma espécie de infecção na perna. Quando levado ao Chicago Med, os médicos se assustaram com a ferida incomum, parecendo que a pele estava rasgada por baixo.

Antes de desmaiar, no entanto, ele repetiu diversas vezes o termo “BTR”, que deixou todos curiosos. O que eles não imaginavam é que em menos de uma semana, outros três casos iriam aparecer em Chicago – todos com os mesmos sintomas. Os pacientes, infelizmente, vieram a óbito.

Continua após a publicidade

Pouco depois, em uma chamada, os bombeiros foram apagar um incêndio laboratorial na Universidade, e no porão se depararam com as iniciais ditas por Stuart, BTR. Na verdade, tratava-se da BRT Health Industries, a qual os bombeiros descobriram que se tratava de um laboratório responsável por uma pesquisa biológica e que sua equipe poderia ter sido exposta às doenças que estavam estudando.

Terror espalhado é destaque em Chicago Fire

Aos poucos o terror começou a se espalhar. Não só entre os cidadãos de Chicago, que eram expostos a boatos, como também os próprios socorristas e policiais. Em certo momento, os bombeiros precisaram ser liberados através de uma limpeza química.

Em certo ponto do episódio, a equipe de Chicago PD assumiu a dianteira, e descobriram através do celular de Stuart que ele havia começado uma série de ameaças a BTR. Além disso, havia deixado um manifesto sobre um “evento apocalíptico” em Chicago. Logo, ele passou de vítima para suspeito de bioterrorismo. Porém, ele havia morrido instantes antes no Med, e não havia mais como interrogá-lo. Foi então que a equipe começou a procurar pessoas no laboratório que poderiam ter trabalhado ao lado de Stuart. Hailey estava fazendo exatamente isso quando uma mulher caiu em seus braços e se viu coberta pelo sangue da vítima mais recente. A policial, então, teria sido exposta ao vírus?

Episódio foi bem

Essa introdução foi incrível. Primeiro, por ter juntado parte da equipe de Fire, Med e PD, e colocado os três trabalhando ativamente na história. O gancho, no final, com Hailey, só deixou o espectador curioso para ver os desdobramentos dessa trama. O que será que vai acontecer?

A história continua em Chicago Med 5×04, e fique de olho no Mix de Séries para nossas críticas das outras partes do crossover!

nbc

 

Nota do Episódio9.5
Crítica do episódio 8x04 de Chicago Fire, primeira parte do crossover Infection. O episódio "Infection, Parte 1" foi exibido nos EUA pela NBC.
9.5
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

No comments

Add yours