Crítica: 8×08 de Chicago PD foi o melhor episódio abordando racismo

Crítica Chicago PD 8x08

Oitava temporada é uma das melhores da série

Chicago PD está me surpreendendo positivamente nesta temporada. Claro, essa série sempre foi a minha favorita dentre a franquia Chicago – embora, eu ainda tenha um grande apreço por Chicago Fire. Mas, em determinados momentos, Chicago PD realmente deixou a peteca cair.

Continua após publicidade

Só que eu preciso tirar o meu chapéu para essa oitava temporada. Pois, na minha opinião, em oito episódios, a série conseguiu manter um nível elevadíssimo.

Continua após a publicidade

Com o episódio Protect and Serve, a trama da série bateu, mais uma vez, na tecla do racismo. E não tinha como ser diferente. Em um momento em que vivemos, as discussões calorosas sobre o assunto, Chicago PD destaca como é necessário discutir tais temas, em qualquer local – seja real ou fictício.

Continua após publicidade

Mais um policial branco mata um rapaz negro

Isso é velha notícia, claro. Até mesmo aqui no nosso país, os números são extremamente agressivos e preocupantes – 75% da população negra, no Brasil, é morta por policiais, em sua maioria, brancos.

Refletir sobre esse tema precisa ser tão necessário quanto o nível de brutalidade dessas mortes. Ou seja, muito!

Continua após publicidade

No episódio, Voight designa a unidade para conduzir um policial branco, que mata um rapaz negro, durante uma abordagem de trânsito. O ato foi gravado e estava a um passo de se tornar viral. Eles precisam apenas realizar a prisão e trazê-lo para a delegacia. Então, o sargento escolha Ruzek e Atwater para a tarefa.

Mas claro que as coisas não saem como planejado quando, no meio do caminho, eles são atacados – uma retaliação, da comunidade negra, por, supostamente, o rapaz negro não ter representado nenhuma ameaça ao policial.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

A inteligência, no entanto, entende a gravidade da situação quando eles se deparam com uma nova gravação que mostra algo importante: o rapaz, na verdade, não se moveu em nenhum momento. Mesmo com o policial alegando tê-lo visto fazendo isso.

Tópicos importantes

O episódio acaba fixando sua trama nessa dinâmica quando Atwater e Ruzek acabam indo para uma “casa segura”, aguardando instruções para terminarem o trajeto.

E lá, eles acabam confrontando suas perspectivas sobre o racismo policial. Enquanto Atwater exalta, nervoso, o fato de mais um rapaz negro morrer por engano, ele quase que justifica a retaliação da comunidade. Quase explicitamente. E já Ruzek deixa escapar que, infelizmente, ele nunca poderá sentir o que Atwater sente, justamente por ser branco. Não é o lugar de fala dele e, com isso, ele sente como se fosse injusto toda a cobrança feita pelo parceiro.

A conversa dos dois, na verdade, reflete muito o diálogo na sociedade, em que pessoas brancas sempre justificam um preconceito racial, não se colocando no seu lugar de fala. E, ainda, fingindo boas intenções. Mas o racismo está enraizado em toda a sociedade, e é ter o assunto abordado em um programa de televisão, sem dúvidas, agrega e muito para o debate.

Além disso, até mesmo o fato de Voight ceder a tolerância, contendo a raiva, justamente para evitar mais dessa violência policial é plausível. A estrela que o interpreta, Jason Beghe, em entrevista com o Mix de Séries, admitiu que Voight ficaria “datado”, se ele não compreendesse todo o cenário atual e insistisse em manter suas práticas violentas.

O mesmo vale para todos nós. Precisamos discutir o racismo e, principalmente, eliminá-lo da sociedade.

Imagem: Divulgação.

Fim trágico ressalta pauta

O final, certamente, foi trágico. A casa em que Ruzek e Adam estavam acabou não sendo segura e, com isso, o policial branco morreu baleado. Mortes para os dois lados, que poderiam ser evitadas se, na sociedade, mais uma vez, não fosse enraizado o racismo.

Espero que Chicago PD continue abordando tais temas, embora também espero que Atwater consiga ser protagonista de histórias que não apenas envolvam essas questões.

Dessa forma, mais uma vez, preciso parabenizar a equipe de Chicago PD. Até aqui, foi um dos melhores episódios da série.

Ah e preciso ressaltar mais um detalhe: o novo policial da unidade apareceu neste episódio. Alguém tem algum palpite de quem é? A resposta está no vídeo abaixo.

Então, o que você achou? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.