Crítica: 8×09 de Chicago Fire focou na saudade com retorno de Gabby

Episódio 8x09 de Chicago Fire teve retorno de Gabby
Imagem: NBC/Divulgação

Rosto do passado retornou no Batalhão 51

Senhoras e senhoras, Gabby está de volta no batalhão de Chicago Fire. Afinal, as perspectivas foram boas?

Continua após publicidade

Chicago Fire trabalhou bastante com o saudosismo nesse episódio, em ambas as maneiras. O retorno de Gabby fora anunciado há alguns dias, mas o público ainda estava em dúvida sobre a real razão de seu retorno. Após esse episódio, podemos concluir que fora apenas para agradar os fãs que sentiam saudade do casal “Gabby + Casey”.

Continua após a publicidade

A chama do amor não morre

No episódio, Gabby retornou para Chicago para angariar fundos da ONG em que trabalha, através de um baile de gala. Ela, na verdade, havia sido designada para outros locais mas preferiu ir para Chicago, justamente para ver Casey. Sua primeira parada, claro, foi o Batalhão 51, onde ela teve um emocionante momento no monumento em homenagem a Otis. Mas, logo depois, todos os olhos se voltaram para o reencontro do casal.

Continua após publicidade

Confesso que estava até torcendo para Casey e Brett terem um romance, mas inegável a química que Gabby e Casey possuem. Prova disso foi que, em poucos minutos de tela, o casal reascendeu uma chama que me fez lembrar de muitos momentos pelos quais torci por eles. O primeiro beijo, os riscos, os dilemas… Tudo bem, o casal tinha seus problemas, mas quem não tem?

Além disso, Casey acabou pedindo um conselho para Brett sobre ele ir até Gabby ou não, e a paramédica disse que se ele não fosse ao baile, se arrependeria. Dito e feito. No baile, os dois tiveram um lindo momento juntos, resultando em uma tórrida noite de amor. No outro dia, Casey foi embora do hotel, mas acabou recebendo uma mensagem de voz de Gabby – ou uma declaração de amor – em que ela disse que sempre haverá espaço para ele no coração dela. Poxa, porque fizestes isso comigo Chicago Fire?

Continua após publicidade

Agora, ficarei em dúvida sobre torcer ou não para o possível romance entre Brett e Casey andar. #Chateadíssimo 

Stella está por um fio

Gostei muito da trama de Stella nestes últimos episódios, mas restou realmente com pena da personagem. Poxa, ela precisa se reerguer logo. Ela não está bem, por causa dos turnos e as outras funções como treinadora. Ela tem andado distraída nas chamadas e, neste episódio, acabou se envolvendo um acidente por puro cansaço.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Porém, o chefe Bolden viu que ela estava sobrecarregada, principalmente após a morte de Otis. De acordo com o chefe, ela foi um “experimento” e ele não achou correto. Mas ela gostou de ser notada e, agora, as coisas deverão ter um equilíbrio. Torço muito pelo sucesso dela, principalmente por ser uma das melhores personagens de Chicago Fire.

Aliás, falando em Otis, muito legal vê-lo com uma presença ativa na trama, mesmo após sua morte. Já disse isso em outra review, que fico contente de sua morte não ter sido em vão. Vale ressaltar também que neste episódio tivemos um momento muito legal com Cruz arrumando o drone do amigo, e isso certamente emocionou o público.

Severide em perigo… novamente!

Podemos contar as repetidas vezes que Severide entra numa fria. Mais uma vez, o bombeiro se “lascou” e acabou sendo ameaçado por um incendiário do crime que estava investigando. Ok, ele é um personagem importante, mas fica chato a forma como eles exploram Severide dessa forma. No final, sempre sabemos que ele vai se salvar. A cara dele, pra ameaça, foi a mesma que fizemos para o enredo (de vai dar tudo certo!).

Mas eu se fosse Stella ficava de olho, porque esse episódio deu um alerta importante para o público: primeiro, ele parece estar gostando da função de investigador – e isso poderá ameaçar seu futuro no Batalhão; Segundo, a parceira dele está dando em cima do bombeiro descaradamente. Abre o olho, Kelly, pois a coisa pode ficar feia.

Chicago Fire encerra suas exibições de 2019 nos EUA com chave de ouro, fazendo uma primeira metade de temporada muito empolgante. Essa é, de longe, uma das melhores temporadas da série e mal podemos esperar por seu retorno no dia 8 de janeiro de 2020. Até lá!