Crítica: A mocinha e o bandido não surpreendem em FBI

Imagem: Divulgação/CBS

FBI começou 2019 com episódio meio morno e dentro da zona de conforto

Quando uma juíza e sua filha são assassinadas no meio da rua, o time do FBI não poupa esforços e assume riscos para descobrir o responsável. Mas o caso acabou focando mais no tráfico de drogas e na amiga da Mag, Gina, que nas mortes.

Uma agente infiltrada do FBI, Gina, acabou se envolvendo com o alvo

Nós já vimos isso centenas de vezes em filmes, livros e outros seriados. Os agentes da lei se apaixonando pelos alvos de sua investigação. Sob vigilância por 10 meses, Gina acabou encontrando um lado humano no traficante e se envolveu. O erro foi grande pois ela não colocou só sua vida e caso em perigo, mas vida do time todo de Dana. Falando nela, podemos adicionar seu envolvimento íntimo no caso, pois era amiga da juíza morta. Mas ela não deveria ter falado ao viúvo que encontraria o culpado com tanta certeza.

Confesso que demorei me tocar que ela tava jogando no time contrário. Só as suspeitas do Zidan não me convenceram. Aliás, ele poderia se juntar com o Jane e reviver O Mentalista. Incrível a capacidade de analisar o comportamento humano. Jubal também atuou mais nesse episódio o que é sempre bom, ajudando a equipe entrar na gangue do tráfico envolvida na morte da juíza.

Continua após a publicidade

Mag não consegue salvar a amiga e acaba triste.

Uma traição dessas… O FBI não iria perdoar mesmo. Não havia nada que Maggie pudesse fazer, além disso, acho que a Gina deveria mesmo repensar algumas coisas. O caso foi bem desenrolado, porém sem muita ação ou surpresas, morno. Acredito que vale ressaltar que a falta de julgamento de Mag quando se trata de alguém próximo pode ser preocupante.

Queria dizer a vocês que entrei em 2019 empolgada com FBI, mas não estou!

Tags FBI
Caroline Marques

Caroline Marques

Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.

No comments

Add yours