Crítica: A Vizinha da Mulher na Janela tem reviravoltas e exagera

Nova minissérie da Netflix é envolvente, misteriosa e traz uma reviravolta surpreendente (e meio cômica/trágica) no final.

Crítica: A Vizinha da Mulher na Janela tem reviravoltas e exagera
Imagem: Netflix/Divulgação

Se você é daquelas pessoas que ama séries e filmes que envolvem assassinatos, suspense, bem como reviravoltas surpreendentes, você precisa parar 4 horas do seu dia e “maratonar” A Vizinha da Mulher na Janela.

Continua após publicidade

O nome em inglês dessa nova minissérie, que estreou no último dia 28 de Janeiro na Netflix, já deixa a gente um pouco confuso de tão longo (The Woman in the House Across the Street from the Girl in the Window). Porém, a série limitada de oito episódios estrelada por Kristen Bell é rápida, cada capítulo dura em média 22 a 29 minutos e traz muito suspense.

No entanto, ela também chega a ser cômica em alguns momentos. Com isso, deixo aqui algumas razões rápidas pelas quais vale a pena assistir este thriller psicológico sinuoso. 

Continua após publicidade

Dessa forma, confira nossa review sem spoilers

Os atores dessa série sabem o que estão fazendo 

The Woman In The House Across The Street From The Girl In The Window
Imagem: Netflix/Divulgação

De antemão, os atores de A Vizinha da Mulher na Janela foram escolhidos a dedo. Dessa forma, Bell é uma profissional experiente no gênero mistério, isso graças aos seus anos de protagonista em Veronica Mars. Os atores Tom Riley, bem como Michael Ealy são os parceiros de cena perfeitos. O primeiro como Neil, o vizinho de Anna e pai da pequena Emma, que é a filha da “mulher na janela” do título da história, interpretada por Samsara Yett. 

Leia também: A Vizinha da Mulher na Janela, 2ª temporada, data de estreia e mais

Já Ealy dá vida a Douglas, o ex-marido de Anna que é psiquiatra forense e profiler do FBI, especializado em serial killers. Estes são apenas alguns dos personagens que passam ao longo da temporada. Mas recomendo você ficar de olho bem aberto em cada um deles e nas surpresas que acontecem ao longo da história. 

Continua após publicidade

Kristen Bell é A Vizinha da Mulher na Janela

No entanto, a série não foi muito bem recebida pela críticas especializadas, recebendo apenas 54% de aprovação na Rotten Tomatoes. Mas eu assisti todos os episódios em uma manhã e precisei vir compartilhar com você.

The Woman In The House Across The Street From The Girl In The Window 5
Imagem: Netflix/Divulgação

Kristen Bell entregou tudo de si para viver Anna, a tal mulher do título, e sua personagem é bastante intensa. Anna sofreu um grande trauma na sua vida, que culminou com o fim do seu casamento e deu início ao seu vício em bebidas alcoólicas – mais especificamente em vinhos e mais vinhos. Além disso, esse trauma acabou levando a todas as coisas que acontecem no decorrer dos 8 capítulos da série. 

Leia também: A Vizinha da Mulher na Janela, final tem segredo explicado

Bell deu vida a uma Anna traumatizada, doente, que sofre alucinações e que ainda adquiriu ombrofobia ou pluviofobia (medo de chuva). Logo, o roteiro nos confunde ao ponto de nos deixar na dúvida e questionar se Anna realmente testemunhou um assassinato, ou se o crime não foi cometido por ela mesma. Por muitas vezes, me vi pensando se realmente chegou a acontecer algum crime.

Continua após publicidade

A Vizinha da Mulher na Janela traz muitas reviravoltas e mistérios 

Há muitas reviravoltas na história de A Vizinha da Mulher na Janela que gira em torno de Anna acreditando que testemunhou um assassinato. Logo, a personagem de Bell ainda banca a detetive quando ninguém mais acredita nela… Tal qual, por causa do seu vício em vinhos, digo, em bebida alcoólica e pílulas. 

The Woman In The House Across The Street From The Girl In The Window 6
Imagem: Netflix/Divulgação

O mundo de Anna existe na realidade, porém, há tantos elementos fantásticos que você vai se perguntar se as coisas estão acontecendo de verdade ou apenas na cabeça dela. “Uma das partes intrigantes é que você nunca sabe realmente quem é confiável“, disse Bell ao TV Insider, antes do lançamento pela Netflix. 

A história acaba caindo no exagero que chega a ser cômico em alguns momentos

A história tem todos os estereótipos de crime e mistério. E, em alguns momentos, as coisas ficam um pouco absurdas e exageradas. A Vizinha da Mulher na Janela foge em alguns momentos da realidade contada na história, e esses pontos acabam inclinando para o lado cômico. Mas é esse justamente o intuito do programa.

Sabe aquele ditado popular, “seria cômico, se não fosse trágico“? Pois então, em alguns momentos da história, vemos a série resumida nessa frase.

E o que foi aquela revelação e os momentos chocantes no último capítulo? Eu não sabia se dava risada ou ficava em choque. Porém, o final é inesperado, bem como surpreende. Daqueles que ninguém nunca vai imaginar que poderia acontecer. 

A Vizinha da Mulher na Janela já está disponível na Netflix. Depois eu volto com outro texto com spoilers e comentando o final. Continue acessando o Mix de Séries para conferir.

Segue abaixo o trailer!

Nota: 4.5/5