Crítica: AHS: 1984 tem uma das melhores estreias de American Horror Story

Crítica: AHS: 1984 tem uma das melhores estreias de American Horror Story

Uma reconstrução oitentista impecável com American Horror Story

Preparem-se para uma sensacional homenagem ao gênero slasher, com o nono ano de American Horror Story. Aliás, AHS há muito já é icônica. Seja falando de fantasmas, manicômios, bruxas, show de horrores ou um hotel assombrado. A série é uma coleção de elementos, críticas sociais, alegorias e muitas outras coisas. Tudo isso sempre acompanhada de uma parte técnica impecável, um texto afiado e um elenco competente.

Continua após as recomendações

AHS: 1984 não foge a essa regra. Mas é impressionante o quanto ela, pelo menos nesse primeiro episódio, se mostrou diferente das demais. E, para uma série antológica, estar na sua nona temporada, é um mérito e tanto. A temporada começa com o pé fincado no slasher, que é uma das grande variantes do gênero terror. Subgênero muito popular na década de 80, que basicamente consiste em assassinos com grande número de vítimas, muitas vezes sem ligação entre si. Jason Voorhees (Sexta-Feira 13), Freedy Krueger (A Hora do Pesadelo) e Michael Myers (Halloween) são alguns – e os mais famosos dentro desse subgênero.

Muitas referências em American Horror Story

Assim, acompanhamos como 5 jovens “se conhecem”, formam um grupo e partem para serem instrutores em um acampamento de férias para crianças, que está sendo reaberto. Já que há 14 anos um funcionário do mesmo acampamento surtou e matou 9 adolescentes. Tudo muito Sexta-Feira 13, não é mesmo?

Continua após a publicidade

E esse é um dos diferenciais mais legais desse primeiro episódio. As referências a obras do gênero são fantásticas e quem gosta desse universo vai ficar muito satisfeito. Ainda temos uma clara referência a Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado, dentre outras.

Além disso, a cena de abertura do episódio homenageia a icônica cena de Jamie Lee Curtis e John Travolta em Perfect (apesar da série se passar um ano antes do lançamento do filme).

Mesmo renovada, alguns atores fizeram falta

Devo confessar, é estranho acompanhar um episódio de American Horror Story, principalmente premiere de alguma temporada, e não se deparar com Evan Peters ou Sarah Paulson. Isso porque, apesar de ser uma antologia, os dois juntos com Jessica Lange e Kathy Bates sempre foram o DNA da série. Miss Lange, por exemplo, apesar de ter “saído” da série na quarta temporada, voltou a dar as caras no ano passado e, mesmo após tanto tempo, foi como se ela nunca tivesse saído.

Ainda assim, esse ar de renovação como um todo foi algo muito pedido pelos fãs. E pode até ser que o elenco atual ainda não tenha se mostrado com todo o calibre e classe que o anterior, mas isso não quer dizer que eles fizeram feio.

Grandes expectativas para a nova temporada de American Horror Story

Assim, ficamos com as expectativas lá nas alturas para essa nova temporada, que aparenta se distanciar consideravelmente das anteriores. Apesar de sabermos que todas elas, de alguma forma, se passa no mesmo universo.

A trama foi magistralmente apresentada, assim como os personagens, que sabemos que são extremamente estereotipados. Porém, vão conseguir cumprir suas funções na trama. Vamos lá, Ryan Murphy, nos surpreenda!

Não deixe de acompanhar as reviews da série aqui, no Mix de Séries

Nota do episódio10
Review do primeiro episódio da nona temporada de American Horror Story, do canal FX, intitulado "Camp Reedwood".
10

Nenhum comentário

Adicione o seu