Critica: Antigos problemas estão de volta no 4×19 de Blindspot

Blindspot entrega mais surpresas e reviravoltas

As tatuagens de Jane voltaram a ser destaque no novo episódio de Blindspot. Desta vez, a investigação levou a um roubo de códigos de lançamento de misseis que poderia causar um ataque nuclear a qualquer momento e em qualquer lugar. Enquanto isso, Kurt estava em uma missão particular com Jane, que o levou a uma pessoa de seu passado. E uma antiga parceira de Patterson e Rich voltou causando problemas.

Relembrando um pouco a dinâmica dos casos antigos, uma das tatuagens de Jane estava ligada ao caso do roubo dos códigos. Foi interessante porque a investigação estava apontando para uma direção, mas acabou mostrando que o FBI estava estava seguindo o caminho errado. Quando vi que Elizabeth Mitchell estava fazendo uma participação especial, sabia que sua personagem teria importância e ela acabou se revelando a verdadeira vilã do episódio.

O caso se conectou diretamente com Kurt e seu drama familiar. De certa forma, a personagem de Mitchell também fez uma série de escolhas ruins que machucaram seu filho. Mas, no final das contas, ela tomou uma decisão pensando no que seria melhor para ele.

Kurt precisa encarar sua mãe e lidar com questões do passado

Pela pesquisa de Rich, é possível que a mãe de Kurt seja a informante da Sandstorm. Logo, ele e Jane vão para Filadélfia para descobrir alguma informação que explique a ligação de sua mãe com Shepard. Mas esse encontro mexe com algumas feridas que nunca cicatrizaram. Linda tem a vida marcada por más escolhas e vício em drogas, razões pelas quais Kurt rompeu relações com ela.

Não demorou muito para perceber que esse encontro foi orquestrado por Shepard que enviou a mesma chave do galpão que Jane também recebeu. Linda, sem saber, agiu como informante, entregando várias informações importantes sobre Kurt e que ajudaram nos planos de Shepard. Qual o motivo de promover esse encontro agora? Ainda não sei.

Para tornar esse reencontro mais dramático, Kurt descobre que a mãe continua com problemas com drogas e está devendo um traficante. Trazer Linda foi uma boa forma de explorar o passado de Kurt. A vida dele sempre gira em torno de Jane e seus problemas. Ver Jane ajudando o marido a lidar com um conflito foi uma mudança interessante. Sem dúvida foi um episódio de desenvolvimento e amadurecimento para Kurt. Ele conseguiu entender como sua mãe chegou a esse ponto e a perdoou. De certa forma foi um recomeço para os dois.

Todo mundo odeia Kathy em Blindspot

Kathy é uma ex-parceira de Patterson e Rich que apareceu lá no 3×02. Os três trabalharam juntos por um tempo com o nome de “Três Ratos Cegos”. Eles faziam o bem mesmo quebrando algumas leis, mas as ideias loucas de Kathy fizeram nossa dupla do FBI pular fora. Kathy foi presa pelos crimes que o trio cometeu, enquanto eles ficaram livres. Agora ela está fora da prisão e quer vingança!

Ela fez um ataque e expôs a corrupção em larga escala que existe nos bancos. Mas isso disparou um alerta no FBI. Patterson e Rich foram atrás de Kathy para por fim nas atividades criminosas. Kathy está noiva e ainda faz chantagem para ganhar dinheiro e ficar de boca fechada. Patterson pagou pelo silêncio da hacker psicopata, mas uma pergunta ficou no ar, de onde surgiu tanto dinheiro?

No final do dia, tudo parecia resolvido, mas a identidade do noivo de Kathy precisava ser revelada. Por essa eu não esperava, mas faz total sentido para essa reta final. Dominic é o noivo de Kathy. Ela até pode estar realmente apaixonada, mas ele está apenas usando as habilidades dela para executar o Helios. Uma nova e perigosa dupla surge prometendo trazer o caos.

Lembrando que Blindspot está correndo sério risco de cancelamento. A série entra em uma nova pausa e retorna com episódio inédito somente dia 24/05. E, no dia 31/05, tem o final de temporada com dois episódios em sequência. #SaveBlindspot

Nota do Episódio7.3
Review do episódio 2x19 de Blindspot, intitulado "Everybody Hates Kathy".
7.3
Tags Blindspot

Share this post

Yuri Alves

Yuri Alves

Bacharel em Direito, fascinado pelo universo dos heróis e um viciado por séries e filmes. Sou um escritor a procura do meu espaço. Amante dos livros e da boa música. A série da minha vida , The OC. No Mix, sou responsável pelos textos de algumas séries como, The Defenders, Dynasty, Blinspot , Ozark entre outras. Quando não estou no cinema ou maratonando uma série estou me aventurando na cozinha.