Crítica: Arrow apresenta o início do fim da série em 7×22 “You Have Saved This City”

Ao longo da sétima temporada de Arrow muitos temas foram abordados

Redenção, família e heroísmo foram os principais em Arrow. No entanto, os roteiristas não se comprometeram por completo com nenhum deles, o que acabou deixando muita coisa para se conectar em seu último episódio. Infelizmente, esta temporada não teve um fechamento tão grandioso quanto esperava, optando pelo sentimentalismo e o início do fim da série.

A melhor parte do episódio foi provavelmente seu diretor James Bamford. Como os finais de temporada pedem cenas de ação, a escolha pelo diretor se encaixa perfeitamente. Sempre se sabe quando as cenas de luta tem a mão de Bamford. São rápidas, brutais, tem enquadramentos diferentes e feitas com criatividade. Desde sua estreia na quarta temporada, tem sido uma força promitente na equipe e merece ainda mais destaque. Merecidamente, nas últimas temporadas tem dirigido seus episódios centrais.

Clima de despedida em Arrow

Emiko Queen foi de longe o pior vilão de Arrow. Seu desenvolvimento parecia promissor, mas aconteceu de forma apressada e forçada. Sea Shimooka é muito boa em cenas de ação, mas não soube dar uma performance boa o suficiente para a personagem. Sua redenção neste episódio final não se encaixou perfeitamente. Apesar de tematicamente ruim, sua morte foi a melhor saída. Prolongar sua estadia para a temporada final não teria sido uma boa escolha. O Nono Círculo também foi uma trama desperdiçada, mas que pode ganhar forças e melhor destaque na oitava temporada. Beatrice, a nova líder introduzida, ao menos soou mais favorável que Emiko.

O que me desapontou nessa season finale foi o fato de terem estendido demais o clima de despedida da metade pro fim do episódio. Acabou de certa forma anti-climática e fora de tempo. No entanto, a abordagem das despedidas foram o destaque das cenas. Stephen Amell entregou uma performance sincera e crua. Ficou claramente notável como ele entregou mais de si do que do personagem, o que não foi ruim. Com isso, foi dada a largada de despedida do elenco e dos fãs para Arrow. A despedida de Emily Bett Rickards também foi emocionante, seja no presente ou nos flashfowards. Foi natural, bem escrito e refletiu bem a longa jornada que sua personagem teve ao lado de Oliver Queen. Essa season finale poderá ser lembrada muito bem por estes momentos.

Em ação

Foi muito bom ver o time Arrow trabalhando em conjunto nas cenas de ação, mesmo que dessa vez tenhamos a maior formação do grupo. Ver Laurel e o Tigre de Bronze de volta foi o que abrilhantou as cenas. O Tigre de Bronze inclusive pode ser considerado o maior destaque desse embate final, já que protagonizou as cenas de luta mais legais do episódio. Michael Jai White será uma ótima adição ao time caso decidam mantê-lo na oitava temporada, já que o personagem tem força para ser o maior vigilante do grupo depois de Oliver.

Os flashfowards não se desenvolveram bem na temporada, mas as cenas de ação neste último episódio fizeram uma boa conclusão a trama. Katherine McNamara já provou ser ótimo em cenas de luta. Combinado com a direção de Bamford, suas cenas foram o grande ápice dessa trama. Particularmente espero que não continuem a trama ao longo da oitava temporada, já que o número reduzido de episódios deve ser usado para entregar um final eletrizando para Arrow. Mas no geral foi uma abordagem interessante para a série em si. Poderia ter sido melhor escrita, mas foi singular.

O que esperar da última temporada?

A surpresa do episódio ficou por conta da participação do Monitor. Seu retorno estabelece o que poderá acontecer na oitava temporada de Arrow assim como dá início a preparação para o maior crossover do Arrowverso na televisão: a Crise nas Terras Infinitas. A morte de Oliver Queen está cada vez mais próxima e sua despedida foi necessária para ajudar a parar o que está por vir. Oliver Queen já sacrificou tanto ao longo de sua vida, vez após vez, e ele ainda terá que encerrar sua carreira como vigilante dessa forma. Ao menos o herói irá partir deixando um grande legado.

O que poderia ter sido um final incrível, acabou perdendo força por conta do enredo apressado. Ao menos foi uma conclusão sólida para esta temporada agridoce, estabelecendo o futuro da série. Apesar de escassas, tivemos boas sequências de ação e boas participações, que ao final deram espaço para as despedidas e dramaticidade. Não sei o que podemos esperar da oitava temporada. Mas realmente espero que entreguem uma temporada final grandiosa para dar a despedida que Oliver Queen merece. Será o fim de uma era.

Imagem: The CW/Divulgação

Nota do Episódio8
Review do vigésimo segundo e season finale da sétima temporada de Arrow, da The CW, intitulado "You Have Saved This City".
8
Tags Arrow

Share this post

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.