Crítica: Arrow continua despedida de seus personagens no episódio 8×06

Despedida em Arrow

Quando uma série anuncia sua temporada final, é de se imaginar que em algum momento uma ou outra despedida seja feita em sua história. Arrow, por outro lado, desenvolveu a trama de sua última temporada em volta de grandes momentos que não só relembram e homenageiam sua história, como também seus personagens mais marcantes. Merecidamente, já que Arrow foi responsável pelo boom da nova geração de séries de super-heróis na televisão americana.

Continua após as recomendações

O retorno e despedida final de Paul Blackthorne como Quentin Lance foi um estratagema emocional mais forte neste episódio do que em qualquer outro desta temporada. A química entre Paul e seus companheiros de cena Stephen Amell e Katie Cassidy brilhou em suas cenas finais. Foram cenas permeadas de diálogos sinceros e tocantes, principalmente com Laurel o agradecendo por sempre acreditar nela. Quentin sempre foi uma figura paterna para os personagens e sua participação mais do que especial foi o principal fator para que o episódio funcionasse.

A premissa do episódio foi um plano de Monitor para fazer com que Oliver aceitasse seu destino como peça fundamental em seus planos para a Crise. Mas diferente de outras séries e filmes em que o protagonista precisa tentar sair do time loop, em Arrow os personagens precisaram aceitar o inevitável. Oliver e Laurel precisavam abraçar seus destinos. Infelizmente esse artifício já está muito batido na televisão e em certo ponto do episódio, após tantas voltas, a trama acaba por levemente demonstrar certa fadiga. Mas ao final isso é rapidamente recompensado pelas excelentes performances do elenco.

Continua após a publicidade

Mais um membro do elenco por trás das câmeras

A direção do episódio ficou por conta de David Ramsey, o John Diggle, que trabalha por trás das câmeras pela segunda vez. Mas diferente de sua estreia, aqui a escolha de filmagem, fotografia e câmeras utilizadas parecem não ter fluido muito bem. Algumas cenas muito importantes, como as de despedidas por exemplo, que exigiam bastante dos atores, pareceram de certa forma cruas e amadoras. Ramsey abusou muito de movimentos mais fluidos, o que acaba causando essa impressão. Por outro lado, o plano-sequência de luta no armazém ficou impecável. Definitivamente mais uma adição ao ótimo histórico de cenas de luta ambiciosas em Arrow.

Reset” foi uma pequena homenagem a sexta temporada e está destinado a contribuir para tornar esta última temporada de Arrow especial. O retorno de Paul Blackthorne e as ótimas perfomances foram a principal contribuição para este feito. A fórmula é familiar, teve suas pequenas falhas, mas o talento de David Ramsey na direção de cenas de ação foi um extra. O final do episódio então só aumentou a expectativa para acompanharmos Oliver e cia encarando o que parece ser o teste final de Monitor. O retorno para onde tudo começou: Lian Yu.

Crítica: Arrow continua despedida de seus personagens no episódio 8x06

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– A abertura do episódio usou a antiga logo de Arrow, e Oliver também usa seu antigo uniforme de quando era conhecido apenas como “Flecha”.

– Referências: quando falam sobre o time loop, os personagens citam os filmes “Feitiço do Tempo” (1993) e “No Limite do Amanhã” (2014).

cw.com

Nota do Episódio7
Review do sexto episódio da oitava e última temporada de Arrow, da The CW, intitulado "Reset".
7
Tags Arrow
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours