Crítica: Arrow revela verdadeiro vilão da temporada em 7×17 “Inheritance”

Arrow funciona quando tem um foco. Mais ainda quando esse foco gira em torno de Oliver Queen, seu protagonista. Veja a diferença que esse episódio teve perto dos últimos apresentados (ou melhor, desde a midseason finale). A sétima temporada vinha patinando sobre que rumo ela teria, mas enfim fomos apresentados aos verdadeiros vilões dessa história. A segunda metade da temporada enfim encontrou um novo foco. E esse não só é empolgante, como pode fechar um grande círculo dentro de Arrow.

Desde sua introdução, Emiko Queen parecia alheia a trama da série. Parecia mais uma retomada da produção nos pecados da família Queen. Isso talvez tenha acontecido pela falta de uma boa história de fundo para a personagem. Muito mistério estava sendo acrescentado a personagem, mas pouco desenvolvimento. Eis que “Inheritance” veio preencher essa lacuna e ditar o caminho que o final dessa penúltima temporada seguirá. Sea Shimooka pode não ter muita química em tela (talvez por conta de escolhas de direção), mas agora tendo um norte definido, possa nos surpreender como a grande vilã do ano. Por ser a primeira grande vilã mulher de Arrow já tem grandes pontos, então agora é torcer para que ela e o Nono Círculo traga grandes momentos à série.

Nostalgia em Arrow

O roteiro e direção do episódio trouxe certa nostalgia para quem assiste a série há tanto anos. Separado da temporada, poderíamos até dizer que este episódio faz parte lá de suas temporadas iniciais. A construção da trama, os velhos flashbacks de volta com uma boa e interessante história, muita ação e combates bem coordenados, e uma boa reviravolta ao final. Quem imaginou que Emiko estava por dentro de tudo o que se passava com a família Queen e até mesmo tinha o poder de salvar ou não seu pai do fatídico destino. Parece que a a personagem foi inserida para fechar um grande círculo em toda a série.

Personagens secundários

As tramas de Felicity e Laurel, no entanto, foram bem alheias ao episódio. Nada tinham a acrescentar a trama, a não ser preparar um pouco o terreno para o que os próximos episódios tem para elas. Diggle, por outro lado, cumpriu bem seu papel, como costumava fazer antigamente. Esteve o tempo todo apoiando e aconselhando Oliver da forma como melhor sabe fazer. Mesmo que Oliver resolva não concordar. E para completar, Jamey Sheridan, para minha surpresa, voltou no papel do péssimo pai Robert Queen (por estar mais velho, demorou a cair a ficha que era o mesmo ator!). Mais um fator nostalgia adicionado ao episódio.

Inheritance” é um bom episódio de Arrow. Estabeleceu um intrigante novo conflito que promete encerrar essa sétima temporada de forma grandiosa. A introdução no Nono Círculo já era aguardada e espero ver mais de Dante e seus outros membros em breve. É sempre muito bom quando Arrow bebe mais dos quadrinhos do Arqueiro Verde. Não temos muitos episódios restantes até a season finale, então ainda é incerto como o Nono Círculo irá deixar sua marca em Arrow. Mas a expectativa para boas histórias vinda do grupo estão em alta.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– Nos quadrinhos, o Nono Círculo é uma organização criminosamente internacional. Seus membro são executivos corruptos de varias empresas multinacionais que usam máscaras para esconder suas identidades. Para simbolizar sua filiação, moedas de nove circulais são inseridas em seus olhos. Já teve como membros Moira Queen, Emiko Queen e Cyrus Broderick (que apareceu na sexta temporada de Arrow), seu líder. Alguns atuais membros são Dante e Shado. A primeira do grupo nos quadrinhos foi em Green Arrow: Rebirth #1, em agosto de 2016.

Nota do Episódio9
Review do décimo sétimo episódio da sétima temporada de Arrow, da The CW, intitulado "Inheritance".
9
Tags Arrow

Share this post

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.