Crítica: Arrow sofre queda de qualidade no 7×10, “My Name is Emiko Queen”

Imagem: The CW/Divulgação

A segunda metade da sétima temporada de Arrow teve início. Depois uma uma sequência de incríveis episódios e uma trama intensa, Arrow parece estar tomando fôlego e consequentemente sofreu uma ligeira queda. O problema parece não ser essa nova trama, mas talvez seja sua execução.

É de se esperar que após os últimos acontecimentos a série diminuísse um pouco seu ritmo ao apresentar sua nova trama. A apresentação de Emiko Queen e toda sua história é algo interessante e empolgante de se ver na série. Mas poderia ter sido mais se alguns fatores tivessem sido diferentes neste episódio. A direção deixou a desejar e mesmo o ritmo acelerado do roteiro não contribuiu em nada. Ao contrário, deixou os acontecimentos de certa forma superficiais.

O que contribuiu ainda mais para o episódio não ter a qualidade que merecia foi a atuação. Tirando alguns poucos atores e momentos, a maioria foi bem fraca. A começar por Stephen Amell que continua provando não ter o talento para cenas dramáticas. Sea Shimooka parece ainda não ter se conectado bem a sua personagem Emiko. Talvez seja questão de direção ou não, mas ainda espero que ela cresça ao longo da temporada. Kirk Acevedo continua dando seu melhor como Ricardo Diaz. Fico curioso para ver como o personagem irá se relacionar com os futuros membros da Iniciativa Fantasma. Aliás, acho um grande acerto da produção trazer de volta o “Esquadrão Suicida” à Arrow (mesmo com outro nome). Aguardo ansioso essa nova formação e as missões que terão que cumprir.

Continua após a publicidade

Presente e Futuro

A trama dos flashfowards enfim nos apresentou Rene e como anda o outro lado de Star City. Apesar do pouco desenvolvimento neste episódio, a trama tem grande potencial dentro de Arrow. Quanto ao presente, não sei se esse Oliver desmascarado irá funcionar por muito tempo. Tenho esperanças de que a produção esteja preparando uma carta na manga para seu retorno como principal Arqueiro e que a série não se perca nesse meio tempo.

My Name is Emiko Queen” não foi um episódio ruim. Mas torço para que nos próximos episódios esses pontos negativos sejam recompensados e que a temporada continue a ótima qualidade que teve até aqui. Se assim conseguirem, a sétima temporada ainda poderá ser uma das melhores de Arrow.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– Há alguns meses o site SpoilerTV tinha vazado o título deste episódio, sendo tirado do ar minutos depois. A produção passou a usar o título “Shattered Lives” provisoriamente para cobrir o vazamento, voltando agora com “My Name os Emiko Queen”.

– Jamey Sheridan, o Robert Queen, fez uma participação não creditada neste episódio usando apenas sua voz.

– Katie Cassidy neste episódio passou a ser creditada como Katie Cassidy Rodgers. Ela se casou com Matthew Rodgers em 8 de dezembro.

Tags Arrow
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours