Critica: Arrow surpreende com o insano 7×07 “The Slabside Redemption”

Imagem: The CW/Divulgação

A redenção de Arrow é um trabalho que tem sido constante desde o início de sua quinta temporada

Parece que o ápice dessa libertação veio com essa sétima temporada de Arrow, culminando neste que pode ter sido um dos melhores episódios de toda a série. Isso se deve a incrível cabeça por trás da temporada: Beth Schwartz. A showrunner não só tem surpreendido pela qualidade da nova trama como tem encaminhado a série para caminhos muito interessantes.

O episódio dessa semana foi quase como uma season finale. Foi o embate final entre Oliver Queen e Ricardo Diaz. A atuação de Stephen Amell no episódio passado e nesse foi uma grata surpresa. Talvez pelo fato dele ser bom em cenas de fúria e confronto, Amell carregou o episódio em suas costas com grandeza. Vermos este episódio centrado apenas na trama da prisão foi o que tornou o encerramento dessa trama ainda mais grandioso. Sem interferência de histórias paralelas dos coadjuvantes. Só ver os episódios com trama única das duas últimas temporadas, com certeza os melhores.

Claro, o episódio não foi de todo perfeito. Tivemos algumas falhas, até mesmo técnicas, como o fato de Diggle sumir da tela na cena final, mas no geral surpreendeu bastante. Ricardo Diaz é um vilão muito bom para Arrow. Kirk Acevedo sabe levar o espectador a torcer contra ele com maestria. Não fosse algumas falas clichês, devido a um roteiro não tão impecável assim, Ricardo não teria se tornado num vilão tão caricaturesco como esteve em alguns momentos nesse episódio. Somado a isso tivemos algumas marmeladas para que o embate final entre eles acontecesse em meio a uma rebelião na cadeia. Nem parece que Slabside é uma prisão de segurança máxima. Mas a direção de James Bomford soube contornar essas falhas entregando um episódio memorável.

Continua após a publicidade

Bons coadjuvantes

Michael Jai White foi outra incrível surpresa no episódio. Apesar de suas antigas aparições em Arrow não ter sido tão memoráveis, aqui seu personagem Ben Turner também encontrou sua redenção. Ver Oliver lutar ao lado do Tigre de Bronze foi tão empolgante que por mim ele poderia entrar para o time Arrow em breve. Ele sozinho conseguiu neste episódio cobrir a falta de todos os outros heróis. Ouso ainda polemizar: ele poderia muito bem substituir até o apagado Diggle. De qualquer forma, Turner foi redimido e graças à parceria e conselhos de Oliver poderemos vê-lo enfim se tornar o super-herói da DC que tanto queremos.

Em meio a todo o caos da rebelião de Slabside, Stanley enfim teve o desenvolvimento que a trama vinha prometendo. Desde o começo sabíamos que ele não era apenas o preso bobo que aparentava. As suspeitas de Oliver estavam certas. Com sua fuga, o vilão pode em breve vir a dar trabalho ao time Arrow. Além do florescer de um novo inimigo, vimos o fim de dois velhos antagonistas de Oliver: Danny Brick e Derek Sampson. Também parece que ficaremos sem ver Diaz por um tempo, já que o Dragão foi deixado à beira da morte atrás das grades.

Despedida de Slabside

A tempos não víamos um episódio tão recheado de cenas de ação, lutas sangrentas e planos sequências, tudo isso em meio a um pandemônio. Episódios típicos de fim de temporada, mas que aqui aconteceu antes do fim da primeira metade provando que essa sétima temporada veio para quebrar paradigmas dentro da própria série. Arrow já encontrou sua redenção. Falta agora a remissão de seus fãs que ainda torcem o nariz ou mesmo que a abandonaram. E o que vem daqui pra frente é a contemplação de que Arrow tem muito potencial ainda a oferecer.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– O título do episódio faz uma referência ao filme The Shawshank Redemption, em português Um Sonho de Liberdade (1994). Adaptado do livro de Stephen King Rita Hayworth and the Shawshank Redemption. Quando Oliver escapa de sua cela, Stanley pergunta se ele o pode ajudar a fugir ao estilo Shawshank.

– Antes das filmagens, Stephen Amell sofreu uma lesão no quadril esquerdo ao lutar com Christopher Daniels no evento All In. Evento este co-promovido por Cody Runnels, o Derek Sampson. Por sorte, Stephen conseguiu continuar filmando apesar da lesão.

– Nos quadrinhos, Stanley Dover era apenas um garotinho que encontrou um monstro nos esgotos dando-lhe o nome de Spot. O satânico Stanley Dover, seu avô, procurando transferir sua alma para um demônio, descobriu a ligação de seu neto com a besta. Ele então aprisiona seu neto e o profana com o sangue das vítimas que matou quando era o assassino Star City Slayer. O Arqueiro Verde entra na história ao salvar o velho de um assalto. Ele então tenta transferir sua alma para o corpo de Oliver, mas falha. O monstro Spot o mata e resgata o jovem Stanley. Apagando depois sua memória de todas as coisas ruins que seu avô tinha lhe feito.

– Não teve como alguém não reparar, mas a cena final do episódio teve uma grande falha. Felicity e Diggle reencontram Oliver na saída da prisão. Quando a câmera se afasta Diggle simplesmente desaparece de cena.

Tags Arrow
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours