Crítica: Arrow usa temática de série policial em 7×20 “Confessions”

Arrow soube entreter quem assistiu a este episódio

De forma divertida, o roteiro de Arrow construiu sua história no melhor estilo de séries policiais. A trama soube esconder seu melhor para o final, entregando o que tinha e estava acontecendo aos poucos. Por mais que pareça estranho um episódio esteticamente diferente do padrão da série ser apresentado em sua reta final, ele contém alguns pontos importantes para o que está por vir.

Roy Harper é um personagem que de certa forma faz falta em Arrow. Então suas participações no presente são sempre bem-vindas. Ainda mais quando Arsenal ganha seus minutos exclusivos em cenas de ação. A direção e fotografia do episódio souberam captar e mostrar os embates de um bom ponto de vista. Só acho lamentável o personagem ter sempre que estar envolvido em algum incidente que coloque sua vida como vigilante em risco. Seria interessante em algum momento vermos como foi sua luta, morte e ressurreição no Poço de Lázaro, mas parece que tudo o que saberemos sobre o ocorrido foi dito neste episódio. Ao menos dessa vez Oliver e cia fizeram jus ao defenderem-no como um verdadeiro membro do time Arrow. Espero que em sua última temporada, Arrow consiga manter Colton Haynes como membro regular e entregue um bom final ao personagem.

Um bom roteiro em Arrow

O roteiro do episódio nos engana e nos mantém com a guarda baixa. Isso porque pensamos se tratar de mais uma trama boba para acobertar um caso que saiu errado. Dinah mesmo passa quase todo o episódio mostrando um lado desconexo do seu habitual, estando ao lado da polícia. Aos poucos, e mais pro final do episódio, passamos a entender o que tinha acontecido durante o último caso do time Arrow. É então que Emiko passa a ser o foco do episódio.

Agora que Oliver sabe a verdade sobre Emiko e suas intenções, é chegada a hora do grande embate entre o time Arrow e o Nono Círculo. O final do episódio, apesar de interessante, não se mostra muito relevante já que sabemos que Oliver não está morto. Só espero não vê-lo de certa forma debilitado com a desculpa de que é chegada a hora de passar o manto para uma nova geração de vigilantes em Star City. Oliver merece mais e não gostaria de ver Arrow terminando assim. Quais surpresas o final dessa sétima temporada nos prepara?

Imagem: The CW/Divulgação

Nota do Episódio9
Review do vigésimo episódio da sétima temporada de Arrow, da The CW, intitulado "Confessions"
9
Tags Arrow
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours