Crítica: Blindspot retorna com muitas surpresas no episodio 4×01

Imagem: NBC/Divulgação

Quarta temporada promete grandes reviravoltas

Estamos de volta para mais uma temporada de reviravoltas insanas, mentiras, mistérios e alucinações. Blindspot voltou em ótima forma trazendo algumas respostas sobre tudo que foi apresentado no ótimo final da terceira temporada.

A sequência de aberta foi incrível e trouxe uma mudança de cenário muito bem vinda. Nossa equipe estava em missão no Japão para conseguir um dos drives que Roman deixou espalhados pelo mundo. É claro que as coisas saem de controle quando o disfarce de Rich é comprometido e Remi precisa deter quatro homens. Uma bela cena de luta com espadas no terraço de um prédio se desenrolou e a partir daí percebemos como Remi é diferente de Jane durante uma luta. A agressividade e o desejo de matar a tornam muito perigosa. No final das contas, ela mata todos os homens e Aiko, a mulher com duas espadas que era o alvo da missão.

Remi segue com o plano de reativar a Sandstorm e encontra o último membro ainda vivo da organização, Dolan. Como tudo mudou ele teve que seguir com sua vida e deixou tudo para trás, mas Remi é persuasiva e o convence a cumprir a missão que eles trabalharam por tanto tempo, destruir o FBI. Os remanescentes da Sandstorm precisam de dinheiro para seguir com o plano e é então que Remi ativa uma de suas tatuagens (nostalgia da primeira temporada).

O que Remi não esperava é que Patterson fosse rápida em localizar seu aliado e descobrir que ele estava se comunicando com alguém, possivelmente outro membro da organização e que no futuro será revelado que se trata da própria Remi/Jane. Em uma perseguição de carro envolvendo Reade e Remi, Dolan acaba não resistindo a colisão e morre, mas não sem antes encorajar Remi a finalizar sua missão.

Kurt ainda está se recuperando após ficar uma semana em coma. Ele ainda não voltou ao trabalho de campo e isso certamente mexe com sua cabeça. Remi o tempo inteiro fingiu uma preocupação com o marido apenas para manter o disfarce. Quando ele perceber que está sendo enganado a dor da traição será profunda e um embate entre os dois será inevitável e explosivo.

Remi, um dos grandes inimigos do FBI

Alguns meses se passaram desde a morte do Roman, e Remi segue disfarçada fazendo parte da equipe e sendo esposa de Kurt, como se fosse a Jane que todos conhecem. Ela é muito boa e, por enquanto, está convencendo em sua interpretação. Mas a pergunta que fica é até quando ela vai conseguir sustentar tudo isso?

Remi sente um ódio monumental pelo FBI. Ter que sorrir e ser amiga de todas aquelas pessoas, beijar e dormir com Kurt tornam seu trabalho ainda mais difícil. Mesmo sendo muito boa, em algum momento ela vai falhar, o que vai gerar desconfiança de sua equipe. Sua raiva só aumentou agora que ela sabe que seu irmão está morto, Shepard está presa e a Sandstorm foi destruída pelo FBI. Agora tudo se tornou pessoal para ela.

Uma questão importante sobre ela nessa temporada é a respeito do ZIP. A droga está matando Jane/Remi lentamente, além da perda das memórias mais recentes. Remi começa a ter alucinações com Roman. Ele só intensifica o ódio dele por todos aqueles que estão a sua volta e alimenta o desejo de vingança dela.

E o que dizer da maneira fácil e talvez mais preguiçosa de tirar Avery de campo? Mandar a personagem para Universidade de Brown não foi tão ruim e deixa em aberto a possibilidade de um retorno a qualquer momento. Não sabemos quais são os sentimentos de Remi por sua filha, o que torna um encontro muito mais interessante.

O destino obscuro de Zapata

Acredito que esse promete ser um dos grandes plots dessa temporada e já começou um twist daqueles. Zapata apareceu em Zurique dando instruções para Blake convocar uma reunião com os sócios da empresa de seu pai para que ela fosse nomeada a nova CEO. O que elas não esperavam, e eu também, era a presença de Madeline Burke (Mary Elizabeth Mastrantonio). Uma mulher misteriosa que inicialmente apoia Blake para logo depois envenenar todos, inclusive Blake. Zapata foi a única que restou e logo foi esperta o suficiente para se associar a Madeline para um trabalho desconhecido.

Imagem: NBC/Divulgação

O que ainda não faz muito sentido é Zapata entrar nos negócios da família Crawford. Ou ela se corrompeu, ou talvez seja uma questão pessoal se infiltrar para derrotar o inimigo. Pelo que se viu, a corporação é muito maior do que imaginávamos, e agora com o status de morta, Zapata se torna um fantasma e pode atuar como quiser. Definitivamente estou bastante curioso para acompanhar os próximos passos dela.

Em conclusão, tudo que foi apresentado promete grandes histórias para essa temporada. A equipe segue buscando os doze drives que Roman deixou. Quatro já foram encontrados e revelaram que Jane está morrendo aos poucos. A corrida agora se intensifica. Remi e Jane em algum momento irão colidir e essa batalha interna talvez seja a maior de todas.

O retorno de Remi e a conexão com a primeira temporada para mim indicam apenas uma coisa, temporada final. É possível que essa temporada seja a última, e nada melhor que voltar às origens para apresentar fatos que estavam ocultos e construir com clímax épico.

E você o que achou da estreia? Acha que essa temporada será a última de Blindspot?

Tags Blindspot
Yuri Alves

Yuri Alves

Bacharel em Direito, fascinado pelo universo dos heróis e um viciado por séries e filmes. Sou um escritor a procura do meu espaço. Amante dos livros e da boa música. A série da minha vida , The OC. No Mix, sou responsável pelos textos de algumas séries como, The Defenders, Dynasty, Blinspot , Ozark entre outras. Quando não estou no cinema ou maratonando uma série estou me aventurando na cozinha.

No comments

Add yours