Crítica: Chicago Fire apresenta resistência do batalhão no episódio 7×05

Imagem: NBC/Divulgação

Em mais uma semana de Chicago Fire, o episódio focou na briga de Boden com o comissário

E o pessoal estava afrontoso naquele batalhão. Da mesma forma, conhecemos um possível interesse amoroso para Matt Casey.

Primeiro ressalto que a briga entre a Stella e o Kelly foi a coisa mais sem cabeça. Porém, ela se declarando foi fofa. O casal que não tinha química nenhuma se transformou na única coisa que ainda podemos nos apegar. Kidd se preocupou com o namorado se magoando de novo com o pai e soltou até um “te amo”. Parece que o amigo já foi embora.

Além disso, Boden se mostrou o comandante que é e decidiu que não vai abaixar a cabeça para o Gorsch. Eu juro, não aguento mais esse embuste com tanto tempo de tela. Wallace tentou resolver de uma forma melhor com o Grissom, mas parece que não vai rolar de acordo com o Benny. Engraçado como tem personagens que não conseguimos gostar, papai Severide é um exemplo ótimo.

Continua após a publicidade

Então, no meio de tudo isso, Casey parece ter conhecido um novo alguém. Preciso dizer que é um movimento precipitado, ainda mais, por não sabermos se ele e Gabby se divorciaram, nem nada. A repórter era bem motivada com a história dos trailers que explodiam, mas me pareceu uma coisa forçada aquele clima todo entre os dois.

Infelizmente, Chicago Fire tem uma história de precipitar relacionamentos

Imagem: NBC/Divulgação

E falando em relacionamento, Foster foi declarada bi e a Sylvie ficou chocada. A cena do hospital foi engraçada, mas me deixou com a dúvida: será que algo vai acontecer entre elas? Aquele final foi suspeito.

Claro que a melhor parte do episódio foi a busca pelo crítico do Yelp que detonou o Molly’s. Gente, os bombeiros procurando pelo cara quando, na verdade, ele estava literalmente na frente deles. O cliente assíduo que detonou o bar para garantir seu lugar foi o melhor e o Herrmann que ainda deu razão para ele, mesmo diminuindo a dose. Eu amo esse homem.

Por fim, seguimos ansiosos pela atuação de Benny para acabar com essa história que já deu e para dar tchau ao Gorsch. Mas algo me diz que essa história ainda vai mais um pouco, será? Só espero que eles não esqueçam da essência de Chicago Fire.

Nota: Ainda não entendi a briga da Stella e do Kelly.

Nota 2: Será que essa repórter vai merecer nosso capitão? Saudades #Dawsey </3

E vocês, o que acharam do episódio? Aproveitem para conferir a promo do episódio dessa semana, que anuncia um momento decisivo no batalhão. Nos encontramos na próxima review, até!

Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours