Crítica: Chicago Med 4×12 escorrega e entrega um episódio morno

Imagem: NBC/Divulgação

Ví a promo de Chicago Med e pensei: “Nossa, esse episódio vai bombar!” Mas não foi bem assim…

O décimo segundo episódio da temporada de Chicago Med, The Tings We Do, me deu aquela mesma sensação de quando chega um produto que você compra da china. Na foto era massa, mas na realidade decepciona. O enredo tinha tudo para ser excelente. Acidente de helicóptero, o mocinho correndo para salvar a amada, uma médica sem sentimentos sentindo a dor de perder um paciente, enfim, poderia ter sido ótimo.

Como caso central vimos o acidente da Naty. Will correu para lá, participação especial dos nosso bombeiro favoritos, mas e ai? Nada. Um ombro deslocado, um certo estresse com o paciente, um piloto que saiu andando mesmo após dizer que estava com as pernas presas. Ah, não, gente. Não  gostei. E aquela briga insana por causa do porte da arma que não acaba nunca. A médica parece ter começado a entender que o noivo não estava em uma colonia de férias. Ele estava na proteção a testemunha, pelo amor de Deus. O cara ta traumatizado e com razão. Will fez uma sessão de terapia e ela já espera que ele abra mão de algo que o dá uma sensação, mesmo que falsa, de segurança? Não é assim que a banda toca, amiga.

Francamente? Podia ter havido mais emoção, mais drama, mais tudo! O acidente aconteceu, nada de mais, aquela correria já esperada, etc, mas e o desfecho? Nada mesmo, sério? Nem um arranhãozinho para contar história? “Nossa, mas você está muito obscura”. Pode até ser. Mas queremos drama em uma série dramática. E Chicago Med já mostrou que tende a deixar a peteca cair do meio da season para frente.

Continua após a publicidade

Ava ainda não passa confiança.

Rhodes foi atrás da história e ouviu o que não queria. Primeiro, eu não confio em nenhum dos dois, nem na médica, nem no pai Rhodes. Segundo, acho que o Connor ta é certo. Melhor largar isso de mão agora, do que levar outra porrada lá na frente. Terceiro, ela já mostrou que é capaz sim de ir bem longe por seus objetivos. Se ela dormiu mesmo com o velho não sei. Mas não creio que foi uma simples reunião que resultou numa doação milionária por pura bondade de coração.

Enfim, não acho que a história acabará por aí. Não apenas acredito que a cirurgiã irá tentar limpar seu nome e recuperar o namorado, como também espero que ela não tenha passado dos limites. Gosto muito do casal, da química em cena e espero que tudo se esclareça. Decerto, essa historia ainda vai dar muito o que falar.

Dr. Charles foi a estrela do dia.

Imagem: NBC/Divulgação

Surpreendentemente, nosso psiquiatra favorito foi o ponto alto do episódio. Um caso lindo, que me levou a várias conclusões, e confesso que errei todas. Jamais esperava aquela criança com depressão, a tentativa de suicídio e aquele desfecho. No primeiro momento, pensei em abuso doméstico. O pai bêbado, bate na criança e quebra o braço dela. Logo após vi que o menino não tinha raiva do pai, pelo contrario, estava realmente preocupado com a saúde dele. Por fim, fiquei chocada com a habilidade e sensibilidade que Charles conduziu aquela conversa no terraço. As palavras bem ditas, o sentimento transpassado foi comovente. A sensibilidade ao lidar com aquela mãe despedaçada e consolá-la mediante aquela culpa por não ter enxergado a dor do filho. Em resumo, salvou o dia com honras.

Outra que surpreendeu foi a estudante srt.ª Curry. Realmente achava que a moça não tinha sentimentos. A pobre foi jogada aos leões pelo novo Troll sem condição de defesa. Sobretudo, não a culpo pela morte do rapaz, ela fez tudo certo. Nem ele sabia de sua alergia, mas falou um pouco de humanidade da parte do “professor” para com sua estudante. April, felizmente, estava lá para recuperar a situação e auxiliá-la. Confesso que fiquei com bastante pena dela a luz dos acontecimentos. Espero que ela aprenda com ele e consiga melhorar um pouco a sua empatia pelas pessoas.

Chicago Med dá um tempo nos inéditos e retorna dia 6 de fevereiro. Amei a promo, contudo jurei não me empolgar mais. E você? O que achou do episódio? Deixe seu comentário e até o próximo, povo!

 

 

 

Avatar

LaryCarvalho

Mãe de 3 princesas, de 2 anjos de 4 patas e esposa dum homão da porra! Mantenho a mente sã legendando e assistindo série. Sempre tento ver as coisas pelo lado bom e espero sempre o melhor dos outros. Brasileira, mineira e feliz, Uai!

No comments

Add yours