Crítica: Chicago Med 4×17 trouxe adrenalina e aceitação

Cheio de emoções…

Este foi o décimo sétimo episódio da quarta temporada de Chicago Med. Adrenalina, negação, aflição, amor, inveja, ciume e aceitação. Com uma montanha russa de emoções de uma vez, The Space Between Us foi, para mim, um dos melhores episódios exibidos até agora. Ouso dizer que estrou para minha lista de top 10 geral.

Continua após a publicidade

Adrenalina logo de cara

Susto, apreensão, agonia, tudo isso veio como um turbilhão logo no inicio. O acidente chocante, o Don sofrendo, a April indo para cima e o Choi com o pé atrás. Com a participação especial dos nosso bombeiros favoritos, as cenas renderam muita unha comida e dúvidas se o pobre ia realmente conseguir sair daquela.

Ficou claro que o médico ainda está completamente apaixonado pela moça. Apesar do que o mesmo garantiu a Godwin, ele exitou sim em retirar o carro e colocar a enfermeira em risco. Mesmo após o Don apresentar piora, o que me deixou muito nervosa e com raiva do Choi. Imagina se médicos em geral começassem a tomar decisões sem levar o bem estar do paciente em primeiro lugar? Achei que ele deveria sofrer pelo menos um puxão de orelha. Afinal, são vidas nas mão deles. Confesso que esta parte me deixou um pouco frustrada, mas não conseguiu tirar o brilho do  episódio como um todo.

Casais que sempre dão trabalho

Will e Naty parece que já era mesmo. A médica deixou transparecer que está mesmo investindo na relação, o que deixou o Will claramente arrasado. No entanto, o médico parece ter aceitado que o que havia entre eles realmente acabou. Achei meigo da parte dele mostrar a ela que a quer feliz, mesmo que não seja com ele ao lado. Espero que a luz dos acontecimentos, o cara consiga se tratar e melhorar do trauma que sofreu. Ainda torço muito pelos dois juntos, sim. Quem sabe mais a frente?

Ava morrendo de ciumes, adorei! Passou da hora dessa cobra aprender que não pode manipular a todos. Sim, mudei de opinião. Claramente, ela acredita que pode dar um jeitinho para as coisas se encaixarem como ela quer. Além disso, a Robin parece ter voltado para mostrar que ela está errada. Espero que sofra, no fim, é só assim que as pessoas realmente aprendem.

Imagem: NBC/Divulgação

Charles me fez defender a srt.ª Curry?

Em primeiro lugar, é público e notório que eu não gosto da estudante de medicina srt.ª Curry. Aliás, já falei bem mal dela aqui. Porém, a moça teve meu apoio neste episódio. Ela parece, finalmente, ter aprendido a advogar por seus pacientes. Sim, foi com interesse no artigo, mas mostrou que consegue ser mais humana, não acharam? Enfim, espero que este seja só o começo de uma longa jornada para o melhor.

Logicamente, não é fácil ver alguém que amamos sofrer. Sentir-se impotente, sem poder melhorar em nada a situação, é pior ainda. Mas, além de tudo isso, ainda sentir-se excluído, deve ser quase insuportável. Só por isto darei um desconto ao nosso psiquiatra predileto. Colocar os sentimentos pessoais daquela forma contra a paciente foi demais. Ainda bem que ele voltou atrás, todavia, não é prática do Daniel. Esta doença da ex-esposa está claramente mexendo muito com ele. Tenho até medo de pensar o que acontecerá se ela vier a falecer. Espero que a Godwin, como boa amiga e companheira que sempre foi, esteja lá por ele. Pois, creio eu, só sobrarão caquinhos para serem reunidos.

E vocês? O que acharam do episódio? Deixe seu comentário e até semana que vem, povo!

Nota do Episódio9.7
Review do décimo sétimo episódio da quarta temporada de Chicago Med, da emissora americana NBC, intitulado The Space Between Us.
9.7
Avatar

LaryCarvalho

Mãe de 3 princesas, de 2 anjos de 4 patas e esposa dum homão da porra! Mantenho a mente sã legendando e assistindo série. Sempre tento ver as coisas pelo lado bom e espero sempre o melhor dos outros. Brasileira, mineira e feliz, Uai!

No comments

Add yours