Crítica: Chicago Med agitou episódio 5×02 com blackout e conflitos

As coisas continuam agitadas em Chicago Med

Se você achava que o ritmo de Chicago Med iria diminuir após a agitada estreia da semana passada, você se enganou. O segundo episódio, “We’re Lost in the Dark”, exibido esta semana pela NBC, trouxe histórias que agitam o capítulo, continuando a preparar terreno para o que estar por vir.

Blackout no hospital

Não é a primeira vez que o Chicago Med enfrenta um blackout (alô, senhorita Goodwin, vamos rever essa conta de luz/gerador?). Mas o fato em si neste episódio serviu mais para testar os personagens, assim como uma metáfora para o que muitos estão passando.

É o caso de Natalie, que está mais perdida do que cego em tiroteio. A coitada está com a memória ruim, e ainda continua tentando lembrar o que ia dizer a Will quando foi lhe encontrar antes do acidente. A gente está até curioso, mas sabemos que havia chances dela voltar com o ruivão. Porém, Philip está dando uma de maluco e monopolizando tudo. O cara conseguiu convencer Natalie – e a todos – de que eles realmente noivaram, algo que não aconteceu. Isso está afastando a Dra. Manning de Will, e mais uma vez o casal se vê dentro de um drama.

Na temporada passada, os dois foram levados ao limite, enquanto estavam juntos, e vemos que eles podem não dar muito certo. Penso eu que, se os roteiristas vão insistir neles como o casal da série, que ao menos eles sosseguem juntos e amadureçam. O público está cansado destes conflitos bobos – pelo menos em relação aos dois.

Além disso, vale ressaltar, Natalie acabou ficando de escanteio nos atendimentos, uma vez que a direção do hospital acha que ela deveria esperar mais para retornar ao trabalho. Será que veremos algum desdobramento interessante desse plot?

Maggie está prestes a desmoronar

Nossa amada enfermeira chefe começou sua batalha contra o câncer, mas não deixou se abater. Além disso, no hospital, apenas Goodwin sabe do diagnóstico, uma vez que ela está fazendo tratamento em um lugar longe de Med. Mas durante o blackout ela teve momentos de tensão, e acabou se sentindo fraca, quase desmaiando. Acontece que essa fachada criada pela personagem não vai demorar muito a cair. Mesmo que Maggie não queira que outros personagens saibam, será interessante ver a reação de todos descobrirem. Mais ainda, ver os amigos dando apoio nesses momentos que prometem ser bastante difíceis.

Plantão agitado

O episódio contou com mais momentos agitados, incluindo a parceria de Noah – que andava meio sumidinho – e o Dr. Marcel. Há uma discordância entre eles, mas que serve para que Noah veja o quão ele pode ser um bom cirurgião. Marcel parece iluminar seus caminhos e, caso ambos os personagens continuem a aparecer na trama, podemos ver uma parceria interessante entre eles.

Will, além disso, tratou de um caso curiosos envolvendo uma convulsão que teria partido de um possível vazamento na escola. Duas amigas, que também chegam ao hospital alertam para isso. No entanto, o caso toma uma proporção inesperada quando o Dr. Charles começa a perceber sinais de comportamento relacionados a ansiedade. Os sintomas, inclusive, chegaram a projetar reações físicas, não só em uma paciente como nas outras. E tudo isso, devido ao stress, de um jogo de futebol. O caso é solucionado quando elas são tratadas com “placebo” e os sintomas somem. O Dr. Charles então ressalta a atenção para como que a ansiedade pode, em muitos casos, projetar sintomas e doenças que realmente não existem.

Paixão pela medicina

No episódio, tivemos uma história bem interessante que envolveu o Dr. Choi. Ele esteve com novos estudantes e, na ocasião, acabou tendo uma proximidade com um deles que teve seus altos e baixos durante o episódio. Ethan, no entanto, acabou forçando o rapaz, testando-o ao máximo. No fim, tudo deu certo, e Choi acabou salvando seu paciente com a ajuda do estudante. Mas, no final, o aluno acabou por desistir da missão de ser médico.

Choi se questionou sobre ser duro com os estudantes, e April esteve lá do seu lado para apoiá-lo e lembrá-lo o quão excelente médico e professor ele é. Sem dúvidas, Ethan é um dos melhores personagens de Chicago Med, e vê-lo amadurecendo seu relacionamento com a enfermeira dá o maior orgulho. (Aprendam, Will e Natalie). Aliás, este episódio terminou com o casal falando mais uma vez sobre a possibilidade de terem um filho. Estou achando que vem um bebê em breve aí, hein?

E vocês, o que acharam do episódio? Deixem nos comentários. Assista abaixo a promo do próximo episódio.

Além disso, completo. Todavia, palavras. No entanto, necessárias.

 

Nota do Episódio8.5
Resenha do segundo episódio da quinta temporada de Chicago Med, intitulado "We’re Lost in the Dark", exibido nos EUA pela NBC no dia 02 de outubro de 2019.
8.5
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.

No comments

Add yours