Crítica: Com muito para lidar, 2×10 de The Good Doctor supera as melhores expectativas

Imagem: Divulgação/ABC

Digo claramente que NUNCA esperaria que esse episódio fosse impressionante da maneira que foi. Não que estava subestimando a qualidade, mas esperava algo diferente do que já vimos em The Good Doctor. Os produtores conseguiram dar um tapa de realidade gigantesco no meio do caos. Já vivenciamos diversos episódios de contaminação nas mais diversas séries, mas que qualidade meus amigos. Espero que esse mês passe voando pois não aguento mais de ansiedade para o próximo episódios. Uma Midseason Finale de qualidade e que merece muito ser homenageada e elogiada!

Por favor, não machuquem ela!

Já começamos desvendando minha suspeita de um possível relacionamento entre Melendez e Lim no futuro com ambos na cama logo de cara. Já era esperado mas acredito que isso ainda gerará muito comentário. Principalmente por essa paixão escondida entre o médico e Claire. Mas ainda que não se resolva a novela “Quem vai ficar com Melendez?”, vamos tomando os lados e posições por aqui. É nítido como há sintonia com ambas e não sei bem como agir. Principalmente depois que a médica tem uma possibilidade remota de não sobreviver da infecção ou desenvolver alguma sequela. Mas vamos seguir o baile e, por favor, não matem minha personagem preferida.

Não satisfeitos em sair contaminando todos pela sala de emergência, os produtores resolveram brincar com a realidade e mataram alguns pacientes. Pelo menos nosso contato com eles foi mínimo, assim não nos apegamos tanto. Mas foi uma barra ver a morte do técnico que era apaixonado em Reznick. Me lembrou um pouco Denny e Izzy nos primórdios de Grey’s Anatomy, contudo, de uma forma mais fria e menos poética. The Good Doctor tem essa premissa um pouco mais direta, ao contrário de algumas co-irmãs médicas.

Imagem: Divulgação/ABC

Mais um show de atuação e de agonia em The Good Doctor

Freddie Highmore, mais uma vez, nos abrilhanta com seus dons de atuação. Os momentos de desespero são muito bem traduzidos em seu olhar e nos faz sofrer junto a ele. Em meio a isso tudo, temos a cena de Glassman descobrindo sua recidiva; temos a tentativa de ressuscitação do paciente que precisava de transplante; temos o filho de dr. Park agonizando em sua crise de asma. Quer mais?? Só em janeiro pelo visto. O episódio acaba nesse mar de confusões e a promo segue com poucas revelações. Mas, ainda assim, nos deixa emocionados…

Segue abaixo o vídeo e espero vocês no próximo mês. Não deixem de conferir mais notícias e reviews semanais aqui no MixAté lá!

Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours