Crítica: Criminal Minds retorna com o episódio 13×10 sem grandes surpresas

Imagem: CBS/Divulgação
Imagem: CBS/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Uma série de assassinatos, juntamente com o roubo de bugigangas, em uma bizarra cidade da Califórnia (mesmo pelos padrões BAU) foi o centro dos acontecimentos.

Continua após a publicidade

O episódio Submerged mostrou um insub que passa por um momento de “síndrome de Peter Pan”, tentando compensar uma escolha errada em sua juventude matando outros no presente.

Continua após publicidade

A equipe continua incompleta, desta vez sem Reid, e com poucos momentos de interação entre os personagens. Foi um episódio que parecia ligado no automático, sem grandes acontecimentos ou reviravoltas.

Uma vez que o time compreendeu sobre as fantasias piratas criadas pelo insub, foi um pequeno salto para que os acontecimentos voltassem vinte anos. Tudo aconteceu muito rápido e, ao fim do episódio, Garcia salvou o dia mais uma vez resolvendo tudo em um clique.

Continua após publicidade

A conclusão ficou em aberto, quando Rossi concluiu o que havia acontecido com o insub, sem mais explicações. E quando um pouco de chuva é o destaque de um episódio, isso é problemático.

É preciso uma história abrangente nesta temporada. Foi pura procedural, o tempo todo. A essa altura da temporada é necessário um episódio de destaque de vez em quando para que possamos obter algum desenvolvimento de personagem. Aguardemos o próximo episódio… até lá!