Crítica: Dilemas são postos à prova em Grey’s Anatomy

Episódio de Grey’s Anatomy traz dilemas

Você já se sentiu preso na linha do fogo? Pois bem, acredito que todos nós já nos sentimos assim: divididos entre a cruz e a espada. Com os médicos de Grey’s Anatomy, não seria tão diferente. Bastou uma cirurgia delicada para que os nossos amados médicos se sentissem sob pressão. E não estou nem falando da visita surpresa de Megan.

Continua após as recomendações

Mamãe Avery assumiu uma grande responsabilidade ao atuar em sua primeira cirurgia pós-licença médica. O que ela não esperava era que o paciente pudesse deixá-la numa situação complicada. Afinal, quem poderia imaginar que uma cirurgia do pênis pudesse trazer tanto alvoroço? Pois bem, no final, tudo foi resolvido (bem, eu acho que foi) e Catherine teve seu retorno cirúrgico bastante memorável.

O único problema nisso tudo foi ver Meredith de escanteio, sendo apenas uma figurante de luxo. Ok, sabemos que a Dra. Grey é o sol do seriado, porém, senti falta de seus conselhos nesse episódio. Até DeLucca ganhou mais destaque com a sua primeira cirurgia importante. Aliás, eu senti seus receios do começo ao fim. Ainda bem que ele conseguiu provar ser um ótimo médico, não apenas o médico namorado de Meredith Grey.

Continua após a publicidade

Megan Hunt

Em contra partida, foi interessante rever Megan Hunt de volta. A irmã de Owen conquistou a todos com sua trágica história, porém, ela pegou muito pesado no quesito querer juntas Owen e Teddy. Não vou dizer que não gostei do sermão dela para cima do Owen, entretanto, é nítido que Teddy e Tom são mais shippáveis do que Teddy e Owen.

Eu até entendo que é complicado toda essa história e que Owen é um grande babaca, porém, não podemos juntá-los como casal apenas por conta da gravidez. Grey’s Anatomy parece que não aprende com seus erros e continua insistindo em dar histórias sonolentas para Owen.

Se até Amelia seguiu em frente, por que os roteiristas insistem em tentarem formar Teddy e Owen como casal? Eu prefiro os dois como amigos e, agora, pais da pequena Owen a vê-los como casal ioiô como aconteceu com Omelia. E vocês, torcem para que Teddy fique com quem? Tom ou Owen?

Problemas à vista para Jolex

E se formos analisar bem, Jolex corre o sério risco de não vingar até o final da temporada. Já existe um boato de que algum médico poderá morrer e muitos apostam que Alex Karev seja o sortudo da vez. Se isso realmente acontecer, ficarei eternamente revoltada! Alex é um dos personagens que mais evoluiu e amadureceu durantes esses 15 anos do seriado. O que ele fez sendo Chief foi brilhante, não sendo à toa que Bailey tem medo que ele saiba sobre tal fato. Aliás, precisamos dizer que foi hilário a sua atuação como mentora daquelas meninas.

O seu relacionamento com Jo tinha conseguido sair da mesmice e se transformou em algo bonito, que merece toda a torcida do Flamengo. Até que Jo decidiu correr atrás da sua mãe e decidiu se fechar para o mundo. Não me julguem, mas acho totalmente desnecessário esse blá blá blá entre eles. Eu até entendo que ela esteja sofrendo e tal, porém, nada justifica a forma como ela vem tratando seu marido.

Não sei se Link será o responsável para salvar Jo da sua auto destruição, porém, espero que Jo consiga se curar logo, antes que seja tarde demais. Se realmente Alex Karev sair de Grey’s Anatomy, não quero que isso ocorra num momento em que vemos uma Jo bastante frágil. Ela precisa de toda a ajuda possível, pois caso contrário, a depressão pegará ela de jeito.

Nota do Episódio8.2
Review do vigésimo episódio da décima quinta temporada de Grey's Anatomy, da ABC, intitulado de "The Whole Package".
8.2