Crítica: Diversão camuflou a emoção no final da 14ª temporada de Grey’s Anatomy

Imagem: ABC/Divulgação

Uma season finale leve e divertida, que resgatou o melhor de Grey’s Anatomy!

Nos despedimos de mais uma temporada de Grey’s Anatomy. 14 temporadas, entre altos e baixos, e a série está mais vivíssima do que nunca. Posso dizer que este ano teve seus momentos duvidosos, mas no geral foi uma temporada bem satisfatória. É preciso entender que a série já está no ar há quase 14 anos, e é difícil manter um pique assim. Ao final deste ciclo, a série provou que tem que vigor para mais alguns bons anos.

É chegado o dia do casamento de Alex e Jo. Tudo estava indo como planejado, até que parte dos convidados se direcionaram para a cerimônia errada. Essa foi uma das cenas mais divertidas do episódio. “Você imaginava que o Alex tinha tantos amigos fora do hospital?“, brincou Bailey antes de perceber que estava no lugar errado. E ao tentarem sair do local, de fininho, acabaram chamando atenção. Mas estarem ali foi interpretado como um sinal pela Chefe. Isso porque a mãe da noiva daquele casamento teve um ataque cardíaco, e se vendo na mesma situação há alguns meses, Bailey não hesitou em ajudar.

A ação no hospital foi bem dosada, principalmente com o retorno da Dra. Altman, que caiu de paraquedas ali bem na hora que a Chefe precisava de ajuda em uma cirurgia de coração. Toda essa ação fez Bailey reviver os bons tempos de cirurgiã e despertou uma ideia que será discutida ao final desta review.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Alex e Jo… Feitos um para o outro!

A condução da festa de Alex  Jo foi incrível. Mais momentos divertidos nos foram dados, e eu sentia muita falta desta vibe em Grey’s Anatomy. Do discurso bêbado de DeLucca, aos comentários divertidos de Amelia, e até mesmo ao “confronto” de Matthew e Jackson. Tudo ali fluiu de forma suave e digna de uma season finale.

E aqui está um ponto muito importante: uma season finale de Grey’s não precisa ser extremamente barulhenta. Ela pode ser emocionante e divertida como foi essa. Alex e Jo foram a escolha perfeita para ilustrar este momento, principalmente porque são dois personagens que merecem ser felizes.

Jo entrou na série como uma interna, e não mostrou a que veio até ser explorada de forma coerente pelos roteiristas. Da salvação de Alex, após a separação de Izzie, a uma promissora residente com um passado nebuloso, Jo se tornou um dos alívios da série e uma das melhores personagens dentre a safra mais nova de rostos dela.

Imagem: ABC/Divulgação

É muito incrível ver que Alex e Jo se completam. A cena no celeiro, com eles presos, é sinônimo disso. Eles viram um problema, ali no meio da cerimônia, e transformaram aquilo em diversão. Me tranquiliza ver que Alex e Jo estão bem, casados e felizes. É esse o destino que a gente queria para o nosso Dr. Karev sim.

Meredith Apaixonada?

Os roteiristas brincaram com a tão falada possibilidade de Meredith, um dia, se apaixonar por Karev. Ela teria descoberto uma paixão secreta pelo amigo? Amelia ficou “colocando pilha” na situação, e isso se reforçou ainda mais quando Meredith ofereceu para Jo uma vaga de atendente no hospital – isso tudo para deixar Alex mais perto da Dra. Grey.

Pois bem, mas no final Meredith deixou bem claro: ela não tem sentimentos amorosos por Alex. Ele é apenas o que restou para ela de um passado não tão distante, onde ela se sentia acolhida e com uma família. Ela mesmo diz: “É difícil viver em um mundo sem Derek e Cristina”, e Alex representa uma família para Mer.

No final do episódio, quando Meredith celebra a união de Jo e Alex, não poderia ter pessoa melhor para realizar aquilo. Porque creio que de todos ali, a Dra. Grey é a que mais estava feliz por ver Alex feliz.

O adeus para Arizona e April!

A saída das médicas foi satisfatória. Nenhuma delas morreu, nem sofreu uma perda catastrófica. April pediu demissão do hospital para trabalhar com desabrigados, ao que deu a entender ligado à sua Igreja. Ela restaurou sua fé em Jesus, e na vida.

De quebra, acabou ganhando um novo maridão. Achei legal Matthew dar uma nova chance para April, como prova de que às vezes tudo que precisamos é recomeçar do zero. Claro, achei um pouquinho forçado esse lance de colocarem os dois para casarem na cerimônia que seria de Alex e Jo, mas mesmo assim me deu uma tranquilidade ver que April terminou sua jornada bem. Ela não saiu da cidade, aparentemente, e deverá dividir a guarda de Harriet com Jackson. Ela apenas não aparecerá mais na série, e isso dói no nosso coração.

O mesmo digo de Arizona, que se mudou para Nova Iorque. De quebra, ainda revelou que a Dra. Torres está solteiríssima novamente. Eu ia dizer que foi forçado, colocar um final feliz para “Calzona” se ele vai ficar apenas na nossa imaginação. Mas gente, eu fico muito feliz de imaginar que Callie recebeu Arizona no aeroporto, e que elas decidiram recomeçar juntas. Porque o sinônimo deste episódio foi justamente esse. Tudo pode recomeçar. Basta você ser aberto a isso.

O que vem por aí?

Grey’s Anatomy encerrou esse episódio com pouquíssimos ganchos. O mais destacável foi o envolvendo a Dra. Bailey e a Dra. Altman, que eu citei lá em cima.

Vejamos: Teddy retornou para pedir um emprego no Grey + Sloan, ao mesmo passo que descobrimos sua gravidez. Sim, a médica está grávida. E é óbvio que o filho é do Owen. Eles se encontraram há algumas semanas, como vimos em um episódio desta temporada, e a criança deve ter vindo daquela noite. Afinal, por que Teddy retornaria para Seattle?

Imagem: ABC

E Bailey querendo tirar um tempo do cargo de chefia foi mais do que justo. Ela teve um ano puxado, e essa função requer muito dela. Eu sinto muita saudade da Bailey cirurgiã, e espero ver mais disso na próxima temporada.

Será que Teddy aceitou o cargo? Até porque ela está grávida. Não sei quanto tempo terá passado quando a nova temporada estrear em setembro, mas estou curioso para ver os rumos dessa história.

Continua após a publicidade

Gostei. Foi emocionante, divertido. Uma Grey’s Anatomy que a gente sentia falta, representando toda uma história que está aí por 14 anos. O sorriso e as lágrimas, ao final deste episódio, é só a prova de que estamos prontos para mais.

Chega logo setembro, e vem com tudo 15ª temporada. Mal podemos lhe esperar!

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, criador de conteúdo, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias e resenha séries semanalmente.

No comments

Add yours