Crítica: Episódio 15×08 de Grey’s Anatomy é um tsumani de emoções

Imagem:
Imagem: ABC/Divulgação

Um tsumani chamado Grey’s Anatomy!

O último episódio do ano de Grey’s Anatomy foi um tsumani de emoções sem fim. E eu já tenho pena do que será dos médicos em 2019. Lotado de reviravoltas, o episódio 15×08 foi digno de uma fall finale.

Continua após publicidade

Primeiramente, a doença de Debbie pegou todos desprevenidos. E nem nós fãs, que já estamos acostumados com tantos dramas, ficamos de fora desta notícia. Nesse sentido, fica nítido o quanto esta notícia afetará a todos no restante da temporada.

Continua após a publicidade

Maggie pode ser insuportável e a mais chata do momento, e agora ela ganhou o prêmio de X9 do ano. Isso mesmo, ela decidiu contar sobre a doença da mamãe Avery para o Jackson. Por mais que a intenção dela tenha sido boa, não era ela quem deveria contar.

Continua após publicidade

Isso só fez com que minha rixa com ela aumentasse. E eu estou torcendo para que Jackson dê um chega para lá de vez nela. Pois vamos ser honestos: eita, casalzinho sem química alguma! A minha única esperança é que a doença da mamãe Avery sirva para que os dois percebam que o que eles têm é apenas carência e nada mais.

Alguém chama o médico, por favor!

Se não bastasse a notícia da doença da mamãe Avery ter sido espalhada pelos quatro cantos do hospital, graças à Maggie Fofoqueira, Teddy decidiu bancar a real e contar sobre a gravidez para Owen. E detalhe: esta revelação veio num momento tenso com a vida do paciente em risco. Aplausos para Teddy que conseguiu desestabilizar Owen, fato inédito desde a saída da Cristina!

Continua após publicidade

Só tenho dó da Amelia que sofrerá mais uma vez. Não que esta Amelia que estamos vendo seja merecedora de toda a felicidade do mundo, mas é impossível não lembrar daquela antiga Amelia Shepherd que perdeu o bebê e me conquistou em Private Practice. Aquela, sim, não merecia sofrer! E se vocês querem saber de uma coisa: Omelia já foi um casal shippável, até que Shondanás veio e acabou com tudo!

E eu não digo isso porque desejo ver Owen com Teddy. Pelo contrário, eu quero mesmo que Owen sofra muito e vá viver o seu happy ending com Cristina Yang. O personagem anda chato demais e não merece nenhum pouco ter duas mulheres correndo atrás dele. #ProntoFalei

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Novos casais

Em contrapartida, o novo casal homossexual vem fazendo sucesso e roubando as cenas em Grey’s Anatomy. Nico e Glasses formam o casal do ano no drama médico e nem preciso comentar o quanto surtei com a pegação dos dois na ambulância! Isso que é casal: o mundo se acabando e os dois no maior love. Só espero que os roteiristas não queiram fazer deles o novo Callzona, porque aí, sim, será uma tortura.

Aproveitando o momento e ao episódio, eu só posso dizer que eu nasci para ver Meredith e DeLucca juntos! Sério, desde a morte de Derek que eu não conseguiu ver Mer com ninguém. Tudo bem que Riggs trouxe uma pegada mais light para minha amada protagonista. Mas ele nem chegou perto da química entre DeLucca e Mer. Os dois juntos nesse episódio pareciam prontos para explodir diante da forte atração que eles sentem um pelo outro. E vamos ser honestos: Meredith Grey está precisando de umas pegações no elevador, né?