Crítica: Episódio 15×13 não trouxe nada de novo em Grey’s Anatomy

Imagem: ABC/Divulgação

Episódio de Grey’s Anatomy foi repetitivo

Sabe aquela sensação de já ter vivido alguma coisa? Pois bem, Grey’s Anatomy nos trouxe um episódio leve, porém, sem que pudéssemos acrescentar algo. A história central se deu com o surgimento dos avôs de Leo, causando um mau estar entre Amelia e Owen.

Continua após publicidade

Desde que descobrimos que Beth não é seu nome, Owen vem surtando com a possibilidade de perder seu filho adotivo. Além disso, parece que os roteiristas adoraram essa oportunidade para dar esse presentão ao médico: a hipótese de ele perder a guarda de Leo para sempre.

Continua após a publicidade

Não sei em que mundo os roteiristas vivem para fazerem tantas maldades com os médicos. A única coisa que eu sei é que na vida real não é tão fácil assim tirar a guardar adotiva de alguém. É necessário entrar na justiça. Além disso, somente um juiz poderá decidir sobre esse assunto. Assim sendo, não dá para simplesmente agradecer pelo trabalho e pegar seu neto do hospital como se nada fosse.

Continua após publicidade

O ranço dos roteiristas com Owen é tão forte que fica impossível não esperar que o bebê da Teddy nem seja do Owen. Já pensou se nascesse uma miniatura da Yang? Ou Owen descobrir na hora do parto que a sua filha ficou muitas horas no sol? Pois bem, depois de tudo o que vimos até agora, essa hipótese não é muito difícil de não se concretizar.

É sério, isso?

Com essa grande possibilidade de Owen ver navios quanto à paternidade, os roteiristas decidiram brincar mais um pouco com Owen e Amelia. A velha palhaçada deste casal ioiô está me dando nos nervos. Não havia necessidade de colocarem a Amelia como a vilã da história. Só porque ela se preocupa com Leo e a sua mão biológica não significa que ela queria que seu namorado fique sem filho algum.

Continua após publicidade

Sem mencionar a chatice que é ser obrigada a assistir essas briguinhas sem sentido algum. Poxa! Uma hora Owen ama a Amelia. Na outra, ele ama a Teddy e bam… Voltou amar a Amelia, querendo construir uma família atípica com ela. Hello??!! Alguém pode me explicar tudo isso? Produção? Pois bem, diante desses fatores, chego a uma nítida conclusão. A de que os roteiristas estão brincando com a gente e querendo ferrar com a vida de Owen!

A única coisa legal de tudo isso é podermos ver Teddy e o mentor da Amelia mais próximos. Grey’s Anatomy tem um poder para unir e separar casais que até o cupido deve estar se revirando do túmulo com tamanha inveja. De qualquer forma, tudo este plot está me irritando muito e não estou com paciência para tanto mimimi!

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Meredith e sua caminhada no carrossel

Tirando tudo isso, é bom ver a minha amada protagonista tomando as rédeas de sua vida. O romance dela com DeLuca está sendo bastante divertido, o que é ótimo. Não queremos mais dramas para ela, ou queremos? De qualquer maneira, foi impossível não rir com a frustrada tentativa dela em pedir “permissão” para Maggie.

Eu ri muito com a conversa das duas e com o fato da Maggie estar nem aí para os comentários de sua irmã. Pierce estava mais preocupada com seu paciente do que com a vida amorosa de Mer e isso foi a cereja do bolo. Sem mencionarmos que DeLuca está sendo um fofo e conquistando meu coração episódio pós episódio.

E neste velho carrossel, Grey’s Anatomy vem mostrando uma leveza gostosa de se assistir. Seja com o sorriso estranho de Karev, seja com o surto de Bailey por perceber que Karev é melhor Chief que ela, seja pelas confusões dos novos residentes… Grey’s Anatomy precisava de um frescor novo e essa temporada está conseguindo nos fazer flutuar num carrossel bastante conhecido por nós. Com exceção deste episódio, tudo está ótimo!

Diante de tudo isso, uma pergunta: será que veremos alguma tempestade em breve?