Crítica: Episódio 3×02 de This is Us reforça que família não é de “sangue”

Imagem: YouTube/Reprodução

Somos humanos e erramos

Se formos comparar a nível This is Us, esse episódio foi um tanto morno. Porém, tocou em assuntos pertinentes, e até mesmo jogou no ar um pouquinho de ranço.

Mas, sabemos que hoje sentimos um tiquinho de raiva de um determinado personagem, mas amanhã estamos chorando por ele, não é mesmo?

Aliás, o forte da série é isso, mostrar que todos nós somos HUMANOS e estamos errando/acertando diariamente!

Continua após a publicidade

Qual nosso lugar de origem?

Tema que a série vem trabalhando bastante em cima de Deja. É essa busca pela origem dela, um lugar que ela se sinta em casa e resgate tudo aquilo que viveu em sua infância.

Importante a conversa dela com Randall quando ela menciona que a escola é “branca demais”. Nessa cena, se olharmos ao redor, teremos muitos alunos brancos, e praticamente só a família de Randall de negros.

No passado, já tivemos cenas de Rebecca e Jack pesquisando mais profundamente essa culta afro por conta de Randall. Mas de certa forma, ele perdeu um pouco de sua cultura por estar vivendo com pessoas de culturas completamente diferentes.

Deja, aparentemente, está lutando para que isso não aconteça com ela. Demonstra que não está 100% feliz estando naquele núcleo e que sente falta de sua raiz, onde construiu parte de sua vida.

Claro que devemos estar aberto para conhecermos algo novo, mas nunca devemos abandonar nossa bagagem.

Um turbilhão chamado Kate…

Na review passada, coloquei uma pergunta no ar: até que ponto devemos nos arriscar por aquilo que queremos muito? Isso novamente vem à tona no episódio dessa semana. Kate está sem limites para conseguir engravidar e isso deixou Rebecca preocupada, e com razão.

Compreendo totalmente e defendo super a maneira de pensar, “o corpo é da mulher e ela faz o que quiser”, mas nesse caso, Kate está agindo emocionalmente e não está vendo o que Toby está abrindo mão.

A decisão de parar com os medicamentos já está afetando muito o comportamento dele, como exemplo, temos a explosão dele diante de Rebecca. Isso tendo a piorar com o passar do tempo…

Cena destaque vai para Rebecca, que mesmo não concordando com essa decisão, acabou se solidarizando e aplicando os hormônios em Kate! Mãezona do ano! <3

Sangue não determina família!

O ranço da vez foi o comentário infeliz de Kate dizendo que ela era a única que poderia levar o genes de seu pai adiante. Querida, menos!

Randall, que não tem o mesmo sangue, herdou mais coisas de seu pai adotivo que os próprios filhos de sangue. Jack sempre foi reconhecido por sua atenção, bondade e empatia, coisas que vemos claramente em Randall, enquanto muitas vezes, Kate e Kevin pensam mais no bem próprio.

A melhor parte foi Kate dando sorrisinho para o Randall e ele fechando a cara pra falsiane rs.

E vocês, o que acharam desse comentário? Muito provável que no próximo episódio já nos esqueceremos dessa eventualidade e estaremos adorando Kate novamente.

Até a próxima! =)

Tags This Is Us
Rodrigo Chechi

Rodrigo Chechi

Pedagogo formado pela UNESP. Especializado em Educação a Distância para a Docência pela UNIARA. Mestrando em Educação pela UNESP. Apreciador de vinho, café, séries e músicas. Um coração igual de mãe, sempre cabe mais uma série! rs No Mix escreve as reviews de This is Us, Pretty Little Liars (RIP), Orphan Black (RIP).

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Bruno 16 outubro, 2018 at 09:50 Responder

    Concordo que Kate foi infeliz no comentário, mas como foi dito, em breve será esquecido, mas com certeza Randall não vai demorar a tirar satisfação com ela.

    Fico muito triste pelo que Rebecca passou. Entendo que Kate e Kevin são adolescentes que perderam o pai, mas nada justifica tratar a mãe daquela forma. Acho que pelo fato de eu não ter sido um adolescente rebelde, não consigo entender o por quê de tanta revolta. Rebecca é minha favorita e vê-la passar por isso é difícil.

Post a new comment