Crítica: Fim da 2ª temporada de Star Trek Discovery mostra todo o potencial da série

Com uma temporada melhor que a primeira, Star Trek Discovery mostra todo seu potencial

Mergulhando ainda mais na ficção científica e na sua mitologia, a série acertou mais que errou.

A Derrota do Controle. Na segunda metade da temporada descobrimos que o Controle, a inteligência artificial (IA) da Seção 31, era o grande vilão da temporada e o responsável pelo futuro apocalíptico da série. A cada episódio, o Controle ficava mais forte, eliminava inimigos e incorporava outros à sua causa. Leland foi a última peça desse jogo.

Na derrota da IA, a terráquea Georgiou teve participação fundamental. É interessante como a personagem caiu bem nessa segunda temporada. Muito mais que sua versão espelhada. Mesmo mantendo toda a pose e soberba de uma ex-imperatriz, Georgiou se mostrou muito útil e solidária aos membros da Discovery, Michael em especial.

Refletindo sobre o arco todo e sobre o seu desenvolvimento, o Controle me pareceu um vilão muito mais bem construído do que os Klingons da primeira temporada. Por mais que a batalha final da primeira temporada tenha nos proporcionado grandes momentos, a história da temporada seguinte me prendeu mais.

Os 7 Sinais e a Missão de Michael

Finalmente descobrimos quem mandou e o porquê dos misteriosos sinais. Por certo tempo pensamos que a responsável tinha sido a mãe de Michael, mas logo descobrimos que seu objetivo era outro. Nesse season finale descobrimos que foi Michael que veio do futuro para evitar uma possível derrota da Frota Estelar.

Michael sabia que poderia ser uma missão suicida e, mesmo assim, não desviou de seu objetivo. Tal determinação e altruísmo são características marcantes da personagem e vieram a tona mais uma vez na série. A personagem sempre está disposta a colocar o bem do próximo na frente de seu próprio.

Ainda que não tenhamos visto o sétimo sinal em tela, ficou o sentimento de que um dia ele chegaria. Um dia Spock o avistaria na imensidão do cosmo e saberia, assim, que sua irmã completou sua missão.

Adeus ao Presente

Em uma das cenas mais bonitas desse season finale, a tripulação da Discovery decide apoiar Michael em sua missão de levar as informações protegidas para o futuro. E não se podia imaginar coisa diferente de um grupo que é mais uma família que uma equipe.

Os momentos de despedidas dos personagens e seus entes mais próximos deu o tom que a missão teria. Ao viajar para o futuro, eles sabiam que não era apenas um “até breve”, mas sim um provável adeus definitivo.

O Futuro da Enterprise

Quando Discovery resolveu introduzir Spock e Pike nessa temporada, muito se especulou sobre como a série se conectaria à série original. Afinal, trabalhar com prelúdio nunca é simples. Existem verdades e momentos que não podem ser alterados. E, tudo que é feito no passado deve fazer sentido no futuro.

Nesse caso acho que Discovery conseguiu executar sua missão. Ao fechar o núcleo envolvendo Spock e Pike, a série devolve os personagens à Enterprise e, assim, mantém a série original dentro da mesma linha temporal.

O Futuro da Discovery

Com os personagens viajando para o futuro, a série agora se mantém mais livre para contar sua própria história. O medo de interferir em coisas já estabelecidas no universo de Star Trek fica menor. A decisão de Spock em nunca mais mencionar a existência de sua irmã (ou de qualquer um dos que viajaram para o futuro) em público explica o porquê de nunca temos ouvido falar deles em todos esses anos. Uma decisão que, embora conveniente, fez sentido com a trama da temporada.

Ainda não sabemos ao certo como será essa terceira temporada da série. Mas, depois do que Discovery entregou nesse segundo ano, podemos confiar que algo interessante deve vir no futuro.

Obs.: Esse episódio também serviu para descobrirmos o porquê da Tropa Estelar ter abandonado o uso de hologramas nas outras séries da franquia. Bela sacada dos roteiristas.

Agradeço aos que acompanharam as reviews da série aqui no Mix de Séries. Voltamos na próxima temporada! Uma vida longa e próspera a todos!

Nota do Episódio9
Review do season finale (episódios 2x13 e 2x14) da segunda temporada de Star Trek Discovery, da CBS, intitulado "Such Sweet Sorrow".
9

Share this post

Matheus Ronconi

Paulista, nerd, viciado em séries e fã do Rei Leão e do Homem-Aranha. No Mix escrevo sobre The Big Bang Theory e Star Trek: Discovery.