Crítica: Final da 3ª temporada de Riverdale trouxe desfechos e respostas

Riverdale encerra mais um ano com respostas

Já não é de hoje que o plot do Black Hood precisava de um fim em Riverdale, não é mesmo? Depois de três anos batendo na mesma tecla, já estava consideravelmente maçante. Contudo, sabe que eu gostei desse desfecho. Riverdale já não é mais uma série adolescente. O misticismo e as loucuras são tão comuns que nem me incomodam mais. A série consegue duelar bem com a normalidade e as loucuras que nunca gostaríamos de viver. Nessa constante batalha, vamos nos apegando cada vez mais aos personagens e seus plots.

O que todo mundo questionava finalmente veio com uma resposta, mesmo que bem pobre. Quem era o famoso Rei Gárgula que todos temiam? Penelope Blossom já vinha mostrando as asas há um tempo. Não faltavam indícios para suspeitar da dona do bordel. Entretanto, senti falta de uma emoção final. A cena deles na floresta foi bem pensada. Os desafios foram bem relacionados aos tramites da temporada. Mesmo com tudo isso, ainda assim fiquei com um gás a mais de esperança. Uma captura bem feita da vilã ou então um duelo com Alice. Talvez isso nos seja reservado na próxima temporada.

Imagem: The CW/Divulgação

Um vilão que ainda tem o que mostrar em Riverdale!

Nem tudo foi extremamente resolvido e a Fazenda ainda ficará um bom tempo na próxima temporada. Chad Michael Murray teve o dom necessário para viver o antagonista e ainda tem muito o que mostrar por aqui, assim espero. Mas sabe que o final da Alice foi até curioso. Claro que não deram indícios que ela estava infiltrada, tirando o leve sorriso e a ajuda à Cheryl no fim do episódio. Mas a brecha para instituir o personagem de Charles nas investigações e todo a trama dela estar desaparecida até que foi bem inteligente.

O que esperar do próximo ano?

Falando do quarto ano da série, conseguiram deixar a curiosidade ainda mais aguçada. Acho difícil que aquela cena da fogueira retrate a realidade que imaginamos. Jughead não morreu, ou pelo menos espero que não. O personagem é, de longe, um dos meus preferidos na série e um dos poucos motivos para que ela ainda tenha esse gás. Não sei qual os pensamentos para o próximo ano, contudo, como disse logo acima, os plots antigos devem ficar apenas na memória. Não queremos mais Black Hood ou G&G. Vamos trazer as consequências à nossa realidade.

Mesmo com tanta coisa a se explicar, ainda senti falta de uma homenagem a Fred Andrews. Desde a morte de Luke Perry que vemos o personagem em algumas pontas soltas de episódios. Nos últimos, nem isso. Tanto que a mãe de Archie veio à cidade para que não houvesse um furo de roteiro e o rapaz vivesse sozinho. Mas acho que tanto ator quanto personagem mereceriam uma homenagem à altura. Talvez estejam preparando isso no próximo ano ou até mesmo uma explicação. Cabe a nós esperar os desfechos de nossa imaginação…

Foi um prazer acompanhar esse desfecho com vocês até aqui e nos vemos em breve. Não deixem de acompanhar o Mix para mais notícias e reviews semanais. Um abraço e até lá!

Nota do Episódio9
Review do vigésimo segundo episódio da terceira temporada de Riverdale, da CW, intitulado: "Survive The Night".
9
Tags Riverdale

Share this post

Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.