Crítica: Final de The Walking Dead: World Beyond mostrou que Hope e Iris são o “futuro”

Crítica: Hope e Iris são o "futuro" no season finale de The Walking Dead: World Beyond

Mesmo com a ação e o desenvolvimento que a série precisava, o final da temporada não emplacou

The Walking Dead: World Beyond avançou as coisas e, com a exibição de um episódio duplo, entregou bastante informação que seria vital para a trama. O fato é que para manter o interesse dos fãs, seria necessário que esse material fosse desenvolvido muito mais cedo.

Continua após as recomendações

Sem Silas (Hal Cumpston) e Elton (Nicolas Cantu), o grupo seguiu rumo à Nova York. Porém, o imprevisto da vez foi o tornozelo machucado de Felix (Nico Tortorella), após uma luta contra Vazios. Eles se abrigaram em uma mansão segura e decidiram repousar por lá.

Como visto no episódio anterior, Huck (Annet Mahendru) tinha uma ligação direta com Elizabeth (Julia Ormond) e precisava continuar sua missão. No entanto, Iris (Aliyah Royale) com sua forte intuição já estava sentindo que algo estava errado com sua colega de aventura.

Continua após a publicidade

A menina ainda tentou alertar a irmã, mas Hope (Alexa Mansour) preferiu não acreditar imediatamente. Voltarei a falar dela depois, porque, ao mesmo tempo em que acontecia isso com o grupo, Elton seguia sua missão solo de encontrar seu amigo e descobriu muito mais do que esperava.

Elton foi o que mais cresceu

Crítica: Hope e Iris são o futuro da humanidade no season finale de The Walking Dead: World Beyond

Imagem: AMC / Divulgação

Percy (Ted Sutherland), que foi dado como morto – já sabíamos que não, né? – apareceu com o ombro sangrando e, desacordado, recebeu a ajuda de Elton que nessa altura do campeonato já estava completamente perdido no mundo. E aí quem aconselha o jovem em seu momento mais crítico? O próprio Percy, numa versão da própria mente de Elton.

Em um dado momento, o menino se vê cercado por Vazios e sua única chance de sobrevivência seria deixar o colega de refeição para os mortos. Afinal, o rapaz estava praticamente morto, certo? Porém, o garoto criou coragem e sozinho deu conta dos zumbis pela primeira vez. Vamos ser sinceros aqui: Elton foi o que melhor se desenvolveu desde o começo da série.

Surpreendentemente – ou não tanto – Silas reapareceu e se juntou aos dois, onde descobriu finalmente o que aconteceu na morte de Tony (Scott Adsit). E aí a máscara de Huck finalmente caiu! Foi a moça quem matou o rapaz e tentou acabar com Percy.

A espiã foi desmascarada

O que se encaixa com a missão secreta dela: levar Hope para a CRM junto de seu pai, que está muito bem, obrigado. No entanto, apenas a garota, sem Iris ou nenhum dos outros. Agora por que Hope? Aparentemente, a menina é um gênio, o que contribuiria para a reestruturação da humanidade e para o trabalho secreto que estavam desenvolvendo.

Voltando ao resto do grupo, Hope acordou Huck de madrugada e pediu para seguir o caminho apenas as duas. Um pretexto para confrontá-la, já que levou em consideração, sim, a conversa com Iris e sua desconfiança de Huck, além de decodificar sozinha a mensagem no caderno da CRM. Descobrimos junto com Hope todo o plano dela e tudo o que fez para chegar até ali, incluindo a morte de Tony e até mesmo o machucado no tornozelo de Felix.

Claro que Hope não conseguiria fazer nada contra Huck, visto o trauma que sofreu na infância com a mãe de Elton. Sem outra alternativa e para proteger sua família, a garota aceitou seu destino. Felix e Iris, inclusive, deram falta das duas e descobriram que Huck estava tramando algo, conseguindo consertar o pneu do caminhão furado e seguir estrada para encontrá-las.

Hope é a chave, mas não sozinha

E aí, quando o grupo se reuniu, rolou de tudo: confronto, acusação, briga corporal e com direito até a casa pegando fogo! Ninguém morreu e Hope interrompeu a briga ameaçando se matar e acabar com a missão de Huck. No fim, não restou muito a se fazer a não ser aceitar que Hope seria levada, assim como seu pai.

O plot twist é, na verdade, que Hope não é tão inteligente sozinha, pois Iris é quem sempre auxiliou a irmã. O elo das duas formaria algo inacreditável para o futuro, mas ninguém além das duas sabe disso. As duas vão embora para o encontro de Elizabeth, e Felix e Iris reencontraram Will (Jelani Alladin), o namorado do rapaz.

Silas, Elton e Percy pretendiam reencontrar seus amigos, mas foram surpreendidos pela CRM, o que resultou no sacrifício e captura de Silas para que os outros conseguissem escapar. Uma atitude muito altruísta, mas que terá consequências na próxima temporada que, aliás, será a última.

Considerações sobre a temporada

Sem Rick Grimes (Andrew Lincoln) ou mais explicações sobre a CRM, o plot das irmãs ficou extremamente superficial e precisava ser melhor desenvolvido. Acredito que a série perdeu muito tempo de tela nos primeiros episódios e poderia ter deixado mais claro a importância das irmãs.

Além disso, o desenvolvimento de boa parte dos personagens não convenceu tanto, o que de certa forma é um problema para quem acompanha o universo The Walking Dead. Se você não se identificar ou se cativar com os personagens, como vai acompanhar a trama?

Além disso, não houve um fator crítico ou uma baixa importante no grupo, o que impactaria positivamente a trama dos sobreviventes, gerando mais camadas de desenvolvimento. Agora é esperar e ver se a segunda temporada vai costurar a história com as outras séries do universo.

Mas e você, o que achou de The Walking Dead: World Beyond? Não deixe de comentar suas impressões e continue aqui, de olho no Mix de Séries!

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Nota do Episódio6
Review do nono e décimo episódio de The Walking Dead: World Beyond, da AMC, intitulados "The Deepest Cut" e "In This Life".
6