Crítica: História de um Casamento é um conto sobre o fim do amor

Crítica: História de um Casamento é um conto sobre o fim do amor

– Me apaixonei dois segundos depois de vê-lo. E nunca vou deixar de amá-lo, apesar de não fazer mais sentido.

Como surge o amor? E como ele acaba?

Responder estas perguntas é tão impossível quanto descobrir o verdadeiro sentido da vida. História de um Casamento, longa de Noah Baumbach, produzido pela Netflix e que concorre a 6 Oscars (Melhor filme, Melhor roteiro original, melhor trilha sonora, Melhor Ator – Adam Driver, Melhor Atriz – Scarlett Johansson, Melhor Atriz Coadjuvante – Laura Dern), pode ser descrito, na verdade, como “História de um Divórcio”, ou então “Depois que o Casamento acaba”, se fosse uma comédia pastelão.

Continua após publicidade

Ademais, para completar, em nenhum momento do filme vemos como o amor de Charlie e Nicole (papéis de Adam e Scarlett, respectivamente) começou. O que assistimos é como ele acaba, e o que vem depois disso. De forma muito esperta, no início do filme temos um apanhado das melhores características de cada um deles do ponto de vista do outro. É engraçado, fofo, encantador até. A graça acaba na hora que saímos deste plano de lembranças e vamos para o momento presente, os dois na sala do terapeuta com as suas listas em mãos. Charlie gostaria de ler a sua. Nicole não. O que aconteceu?

Continua após a publicidade

Netflix aposta em drama familiar e intimista para conquistar o público e a academia em um História de Um Casamento

Com o tempo, vamos descobrindo os pequenos poréns de cada um. Nicole reclama que Charlie nunca a enxergou. Charlie reclama que Nicole não é mais a mesma. Quem está certo e quem está errado? A melhor alegoria deste relacionamento dos dois é o relacionamento deles no trabalho. Ele, diretor de teatro; ela, a sua protagonista. A relação de musa está consolidada, onde ela é tudo, menos uma pessoa com vontades e opiniões próprias.

Continua após publicidade

Nova York x Los Angeles como metáfora para um casal que nunca deu certo

Além disso, a todo momento vemos Charlie “caindo na real” e percebendo que Nicole não é a mulher que ele idealizava. A todo momento vemos Nicole perceber que sempre se apoiou em alguém, e que nunca realmente se enxergou. O roteiro é inteligente ao colocar esse casal como opostos até mesmo em suas origens: ele, um nova-iorquino raiz – mesmo não tendo nascido na cidade; ela, California girl. Ele gosta de lugares apertados e aconchegantes, olho no olho e de caminhar sempre que possível. Ela gosta de grandes espaços, conversas superficiais e prefere ir de carro. A metáfora entre as cidades é a melhor do filme.

No meio de todos os impasses entre os dois, tem o filho, Henry, inconstante como qualquer criança. Ele muda de opinião e preferências devido à convivência maior com cada um deles. E mesmo sem querer, a criança é sempre usada como argumento nas alegações dos dois. Onde seria melhor criar Henry? O que ele mais gosta de fazer? Ao acharem que ouvem o que o filho prefere, tanto Charlie quanto Nicole fazem o que mais convém a cada um dos dois. Portanto, relacionamentos são complicados, principalmente se há outras pessoas que são resultados deles.

Continua após publicidade

Laura Dern está visceral como nunca em História de Um Casamento, roubando a cena e merecendo o Oscar

O filme nos engana lá no começo ao mostrar que o ex-casal é “maduro demais” para ficar brigando em um tribunal. A ideia inicial era resolver tudo sem advogados, mas isso, claro, até aparecer Nora (a maravilhosa e certamente dona do Oscar de atriz coadjuvante, Laura Dern). Com sangue nos olhos e pronta pra guerra, Nora convence Nicole que a briga dela deve e pode ser maior.

– Você sempre será julgada um nível acima.
– A base da nossa conversa judaico-cristã é Maria, mãe de Jesus, que é perfeita. Ela é uma virgem que dá à luz, apoia incondicionalmente o filho e segura seu cadáver quando ele morre. O pai não aparece… Deus está no céu. Deus é o pai e Deus não aparece.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Assim, a briga no tribunal é o estopim que leva Charlie e Nicole para a cena mais pesada do filme, uma longa e dolorida conversa onde os dois deixam à mostra as feridas, os motivos, as verdades, as mentiras e, por fim, o carinho entre eles que estava submerso até então. O resultado é um show de interpretação de Adam e Scarlett.

História de Um Casamento: E o que vem depois, afinal?

No fim, depois de tantas brigas, tantas mágoas, tantos rancores e tantos gastos judiciais, o que sobrou foi o amor. Não aquele amor devastador ou aquele que se quer estar junto o tempo todo, mas o amor de família que se necessita sempre que é possível. Depois da tormenta – anunciada desde o início por causa da competente trilha sonora, vem, de certa forma, a paz – com sequelas.

Enfim, depois de pouco mais de duas horas de uma uma aula de roteiro e direção de Noah Baumbach, a conclusão que chegamos é essa: é impossível sair ileso de História de um Casamento.

Todavia, palavras brancas. Além disso, são necessárias. Porém, para completar. Enfim, é isso.

netflix