Law & Order: Organized Crime tem começo lento, mas promissor

Law & Order - Organized Crime

Balanço dos quatro primeiros episódios da série

Quando Law & Order: Organized Crime foi anunciado, confesso pra vocês que fiquei um pouquinho triste. Tal encomenda significava, pelo menos à época, o esquecimento de Law & Order: Hate Crimes, outra derivação de SVU, que faz muito mais sentido para esses tempos. Embora o projeto siga no limbo, sabemos que, pelo menos, ele deve ser levado ao ar pelo Peacock, novo streaming da NBCUniversal.

Continua após as recomendações

Sendo assim, o que nos resta é avaliar e assistir Organized Crime, não é mesmo? Pois bem, a primeira boa notícia é a presença de Christopher Meloni.

É uma espécie de fetiche para os fãs da franquia ver o reencontro entre Stabler (Meloni) e Olivia (Mariska Hargitay). Analisando pelo que vimos até aqui, a espera foi frustrada. O encontro entre os dois personagens foi chocho. Não trouxe qualquer emoção e ainda segue prometendo um grande momento que não deve acontecer tão cedo.

Continua após a publicidade

Razão pela qual eu me pergunto – ‘Pra que, afinal, produzir e assistir uma série dessas?’. Realmente, até aqui não teve nada demais tampouco empolgante. Há sinais, contudo, que ela pode surpreender em breve.

Law & Order - Organized Crime

Imagem: NBC/Divulgação

Os problemas até aqui

Até aqui a série se perde ao investir numa trama paralela mal construída sobre a morte da esposa de Stabler. Apenas no final do quarto episódio essa narrativa realmente prende atenção, tempo demais para padrões de 2021. Mesmo assim, importante ressaltar, não há nada que indique que teremos uma resolução tão cedo, o que seria o indicado.

Quanto mais o roteiro demorar para lidar com os problemas psicológicos do protagonista, assim como desvendar o crime da morte da sua esposa, a série continuará se arrastando.

A abordagem da proposta é, infelizmente, repetitiva. Stabler já enfrentou problemas psicológicos antes. Atirou em quem não deveria. Perdeu a paciência com o corregedor. Esmurrou um suspeito que outrora nem seria interessante para a investigação. Além disso, o roteiro já apresentou sua resistência a ajuda.

O que me preocupa, portanto, é esse impulso em requentar situações. Será que será a primeira e última vez que isso acontecerá ou é apenas o começo? É importante que a equipe, mesmo bebendo da fonte de SVU, consiga se diferenciar.

Law & Order - Organized Crime

Imagem: NBC/Divulgação

E os acertos

Do pouco que assistimos, o roteiro acertou nos casos semanais. Principalmente sobre o desvio de vacinas. Acredito ser a fórmula certa para o sucesso investir na elasticidade do conceito de ‘organização criminosa’. Pode ser desde um grupo de mães que se reúne para praticar atos ilegais, até mesmo corrupção na câmara de vereadores. Por isso que a proposta de trazer a pandemia da COVID-19 para dentro da história é um grande acerto. Há um comentário social importante, um dos pilares para que qualquer série da franquia Law & Order seja bem sucedida.

Em suma, acredito que Law & Order: Organized Crime está no caminho certo. A série conseguiu reunir um bom elenco e também tem uma boa proposta. Deve-se saber qual a perspectiva de futuro. Como a série quer estar daqui a cinco, dez anos? É preciso que se tenha um plano para que não pareça que estamos flutuando num vácuo.

Por fim, lembro que voltaremos com resenhas semanais a partir de 13 de maio, em duas semanas.

E então, você está acompanhando a série? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.

Nota dos Episódios6.5
6.5