Crítica: Episódio 2×02 de The Gifted é mais carregado de emoções que ações

Imagem: FOX/Divulgação

O episódio desta semana é carregado de emoções entre os diversos personagens da série…

Não que isso seja ruim, quando bem feito é claro, e foi neste ponto que a história até conseguiu uma leve velocidade. Podemos notar uma forma mais orgânica nas emoções dos personagens que nos deixa bastante animados para o que acontecerá no decorrer da temporada.

Confesso que o capítulo deu um “gostinho” de querer saber mais sobre o passado de John, onde só vislumbramos seu encontro com a mutante Evangeline Whedon que pediu ajuda dele para liderar a resistência, após o desaparecimento dos X-men. Vemos como ele ainda se senti responsável pela evento ocorrido em Atlanta seis meses atrás.

De volta ao Circulo Interno, uma nova forma do antigo clube do inferno

Contemplamos a preocupação de Reeva em lidar com o pequeno Andy, depois dele falhar nos treinos. Nestas cenas, não tem como não lembrar dos treinamentos dos X-men nos filmes ou quadrinhos. Enfim, ela decidi “resolver” o problema, devido ao fato do garoto não estar tão focado na missão do grupo. Mas para nossa alegria, Andy decide contar para ela o real motivo que o estava impedindo de se doar 100%.

Continua após a publicidade

Ele está tendo sonhos com Lauren, em que perde ela por causa dos próprios poderes dos dois. Destaco que esta relação dos irmãos é quase certa de dar muito errada, por causa das instabilidades físicas e emocionais deles. E falando de instabilidade outro que não demora pra ruir é Reed, que não vai saber lidar com os “novos” poderes.

Outro personagem que senti falta e deu as caras nesta semana foi o agente Turner. E como foi bom ver a evolução dele, ao priorizar a família. Espero que ele siga de fato essa escolha!

A série apresentou um ótimo episódio concentrado nos personagens e como eles irão enfrentar as novas divergências ao longo da temporada. Então se preparem para mais emoções nos próximos.

Tags The Gifted

No comments

Add yours