Crítica: 7ª temporada de Mom intensifica relações familiares

Mom melhores séries globoplay

Mom e suas novidades

Depois de um ótimo desfecho na temporada passada, confesso que comecei a sétima temporada de Mom repleto de expectativas. Sinceramente? Não me decepcionei. Tudo bem que achei os dois primeiros episódios mega just ok, contudo, confesso que depois as coisas foram melhorando gradativamente.

Uma das novidades dessa sétima temporada foi Tammy finalmente sendo personagem regular da série, com direito a estar na abertura. Outro destaque foi o estágio de Christy, finalmente focando na carreira em desenvolvimento dela.

Além disso tivemos outras coisas, as quais citarei no decorrer da review.

Bonnie e os desafios do casamento

A sexta temporada terminou com o casamento de Bonnie e Adam, e isso foi uma das coisas que mais esperei. Eu achei espetacular a maneira como eles abordaram esse primeiro ano da nova etapa do relacionamento dos dois.

Continua após a publicidade

A fase de adaptação, as brigas e descobertas, tudo isso foi abordado de forma magnífica. Sou suspeito pra dizer, mas ao meu ver, toda essa construção em cima do casamento é de longe a melhor camada do relacionamento deles desde início. É gratificante ver como os dois amadureceram, e o melhor juntos. Bonnie e Adam passaram por muitas coisas juntos, acertaram e erraram diversas vezes, entretanto encontraram enfim o ponto chave deles.

Christy e sua vida profissional

Nas duas temporadas anteriores, vimos Christy lutando contra seus outros vícios, tais como jogos e cigarro. Entretanto dessa vez o foco foi outro em cima da nossa protagonista.

A vida profissional da personagem foi explorada como nunca antes, e o melhor, seus dois empregos foram abordados na medida certa. Apesar de já termos conferidos nos anteriores sua rotina no restaurante, foi interessante vê-la como estagiária. Sua chefe é maravilhosamente louca, e talvez acredito que poderemos ver mais dela na oitava temporada.

Fiquei feliz de tal abordagem e, sinceramente, consigam levar essa ascensão profissional adiante. Se mostrarem na série a formatura de Christy, na minha opinião será um dos momentos mais emocionantes a se acompanhar em Mom. Honestamente? Acredito que o series finale será tal momento.

Dilemas familiares

Ao meu ver, esse foi o principal pilar desse sétimo ano de Mom. E não digo apenas sobre a relação de Christy e Bonnie, que cada dia está melhor, ou da nossa matriarca suprema com Adam. E sim sobre as demais personagens.

Eu amei terem tirado proveito sobre questões familiares de cada personagem, uma pena que Wendy dessa vez ficou mais uma vez de fora. Entretanto ainda tenho fé que teremos mais detalhes ainda sobre a vida da nossa enfermeira ex-chorona, é o mínimo.

Primeiramente o mais incrível entre elas foi o caso da Marjorie. Fiquei feliz de finalmente começarem a ensaiar uma reaproximação entre ela e o filho, e o melhor disso tudo é com a neta da personagem agora em cena. A pequena Sophia é um amor, e o episódio em que todas cuidam dela, pra mim, foi um dos melhores da temporada. Confesso que também me emocionei quando ele a chamou de mãe novamente.

Imagem: CBS/Divulgação

Na sequência vem Tammy, ao descobrir uma tia biológica. Ela é uma das personagens que mais tenho vontade de guardar num potinho, pois tem um coração imenso, mesmo tendo passado por poucas e boas. Apesar de sua tia ser uma pessoa tóxica e egoísta, ela ainda assim fez questão de doar um de seus rins, e isso foi uma das atitudes mais altruístas possíveis. Sinceramente eu não se teria tal capacidade.

Por último, mas não menos importante foi Jill. Que orgulho vê-la evoluindo a cada temporada, e como seu relacionamento com Andy vem se consolidando. No entanto fiquei chateado por mais uma vez tocarem no assunto de maternidade a ela, e novamente colocando uma pedra em seu caminho. Estou torcendo bastante para que Jill consiga finalmente ser mãe, e sinto cheiro de barriga de aluguel a caminho. Alô, Christy?

Destaques masculinos

Sabemos muito bem que Mom é uma das séries mais girl power da TV, no entanto temos que reconhecer os destaques do elenco masculino. Novamente venho reverenciar Adam – só de pensar que no começo tinha ranço absurdo nele – por sua evolução. O melhor foi vê-lo criar um laço de amizade com Andy. Espero muito que isso seja mais desenvolvido na próxima temporada.

Em contrapartida, temos Rudy, o chef de cozinha onde Christy trabalha. Ele sempre teve seus momentos de destaque em outras ocasiões, mas agora foi um gosto de quero mais. Colocá-lo no caminho de Tammy é a prova que podemos ter um relacionamento em breve que vai nos arrancar muitas risadas, e acredito que eles sejam end game um do outro.

Enfim, temos também o terapeuta de Bonnie. Os episódios em que ele aparece foram sensacionais, sua química com nossa matriarca suprema foi algo fora do contexto. Gostei do seu destaque maior na reta final da temporada e espero, de coração, que ele tenha ainda mais destaque na oitava temporada. É cedo de já querer shippá-lo com alguém da série? Alô, Wendy?

Christy bissexual?

Uma coisa que me deixou intrigado foi como fadaram a um fracasso sem fim a vida amorosa de Christy, por um momento até pensei que estavam retratando a minha. Toda vez que ela conhecia alguém, o cara era gay, ou filho da pessoa de quem a mesma bateu carro e a família pegou ranço.

Achei muito exagero a tragédia abordada, que por um momento pensei que esse plot em específico foi desenvolvido por titia Shonda Rhimes. No entanto a grande surpresa foi na forçada season finale, com ela beijando uma das hóspedes no retiro em que todas foram. Aliás, quero ressaltar a referência de Bonnie na clássica cena da floresta em A Bruxa de Blair. Quero o Emmy da Allison Janney na minha mesa esse ano, sem mais.

Mom teve um final forçado devido à COVID-19, e com isso os dois episódios que ainda faltavam ser filmados tiveram suas produções suspensas. As surpresas que estavam por vir não sabemos, mas provavelmente isso será bem aproveitado nos primeiros episódios da oitava temporada.

O que acharam desse sétimo ano? Venham comentar conosco a opinião de vocês!

Até a próxima!

Nota da Temporada 8.8
Confira tudo o que rolou na sétima temporada de Mom, da CBS, em nossa crítica feita para a série.
8.8
Tags CBSMom
Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

No comments

Add yours