Crítica: Muitos conflitos estão para explodir em Shooter a partir do episódio 3×04

Imagem: Eddy Chen/USA Network/Divulgação

Por fim saímos do foco no passado para vivenciar bem mais o presente nos acontecimentos de Shooter. Vimos  Harris entrar em parafuso por conta de tudo o que passou, ser sequestrado em seguida e ter um resgate bem-sucedido por parte da “equipe dos sonhos”. Tudo patrocinado pelo Bama, que se mostra um vilão da melhor qualidade. E é assim mesmo que as coisas funcionam bem. O plano não deu certo? Exploda tudo e recomece do zero.

Todos os núcleos tiveram participações e até a Patrícia Gregson, sempre sumida desde a primeira temporada, teve sua deixa. Pena que somente pela a fala de Isaac, que parece ter despertado ao fato de que ela não iria ajudá-los a troco de nada. Ela está com a Caixa de Deus, dispositivo codificador tão querido pelo Bama pai, que o fez sequestrar Harris. Nesta parte, vale uma ressalva, seria muito bom se tivéssemos flashbacks do senador Hayes. Já que ele sempre foi a cara da Atlas, por que seu passado é tão obscuro para o telespectador?

Bob Lee teria a clássica família do comercial de margarina… se não fosse um sniper.

Swagger, sua esposa e filha estão numa boa. Nunca antes estiveram tão “à toa” em relação aos fatos. Isso está muito errado. Precisamos ver a ameaça chegar a eles. Tem de ter perigo na casa. Cadê o conflito?

Continua após a publicidade

Deixa que essa eu respondo: Está com Nadine e Isaac, que em toda e qualquer oportunidade divergem de opinião. Bom ponto a ser explorado para fortalecer uma aliança, até então, forçada para ambos.

Imagem: Eddy Chen/USA Network

Quanto ao protagonista, ótimos pontos abordados no diálogo com o Bama e com o Harris. Apesar de que precisamos concordar que aqueles não apreciadores de armas e tiros podem estar se cansando da série. Tive essa certeza neste capítulo, pois eu sou fã e tirei essa conclusão, imagina quem se aventura apenas pelo drama? A evolução em Shooter sempre foi lenta, porém agora está demais. Se a falta de novos elementos na trama não for aplacada por cenas de ação (que faltaram neste episódio), a coisa fica monótona e desinteressante.

Continua após a publicidade

Harris está crescendo a passos largos. Será que teremos um novo sniper na série?

Sugestão aos escritores. Se é que já não têm essa ideia em mente… seria ótimo. Afinal, pelo menos ele sabe um pouco mais do que antes. “Virilha, joelhos e olhos”. Engraçado, funcional e salvou sua vida. Pode apostar que vem muita coisa boa para ele ainda.

Tiros: Poucos, porém não precisavam muitos realmente desta vez. Foram todos substituídos por Isaac arremessando o coitado do chinês. 😉
Porradas: Aí sim, Harris, honre a série para qual trabalha! Se aperfeiçoe!
Bombas: Olha a explosão. Quando ela desce… ops, nada disso, quando eles descem onde não deviam. Bama – ponto positivo para você!

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours