Crítica: Primeiro episódio de 2019 de The Resident mostra morte e reviravolta

Imagem: FOX/Divulgação

The Resident retorna surpreendendo

The Resident não só se mostrou uma das melhores estreias do ano passado, como também foi uma das melhores séries médicas na TV. Em 2019, ela retorna prometendo manter o nível, mostrando assim que não está para brincadeiras.

Neste episódio de retorno, “After the Fall“, vimos os desfechos de algumas histórias que ficaram em aberto no ano passado. Além disso, abrimos caminhos para novas tramas que poderão agitar esta segunda parte da temporada.

Entre a vida e a morte

No fim do episódio 09, nos deparamos com o pai de Conrad e Julian com a vida em risco. O primeiro, tendo complicações de sua doença de Cron, necessitando de cirurgia. A segunda, sendo perseguida de carro, que culminou em um acidente, com seu veículo caindo em um rio. Neste episódio, descobrimos apenas o destino de Marshall, que foi operado por Mina e Bell. Ele sobrevive, mas ainda com algumas complicações.

Continua após a publicidade

Entretanto, não tivemos nem sinal de Julian. Ela já foi substituída na QuoVadis, o que espantou Devon. Ele acha que ela o está evitando, mas na verdade ela se acidentou. E, assim como o personagem, nem fazemos ideia do que pode ter acontecido. Será que ela morreu mesmo? Ela pode ter sobrevivido, e ido para outro hospital. Mas também pode ter tido seu corpo “desaparecido” pela equipe da QuoVadis, inclusive a mando deste novo funcionário. Será?

Na clínica para a família…

Nic e Mina estão empenhadas em abrir essa nova clínica para a população carente. É quando elas se deparam com alguns candidatos que só buscam dinheiro. Então, eis que surge um “santo”, como mesmo é referenciado na série. Assim, tivemos a entrada do Dr. Alec Shaw. Ele se torna resistente a entrar no projeto. Porém, Nic consegue convencê-lo de que ele poderia estar ajudando mais pessoas ao participar da clínica.

Eu achei a pegada do médico atraente. Doutor, que não gosta muito de hospitais e suas burocracias, atende nas ruas de forma voluntária. Ok, é meio irreal, frente ao mundo capitalista e corporativo que vemos neste meio médico. Porém, ele vem para ajudar a compor essa visão de que nem todos os médicos só pensam em dinheiro. Além disso, não sei vocês, mas senti uma vibe de que ele pode ter um interesse romântico com Nic. Só espero que ele fique bem no cantinho dele e não venha atrapalhar meu casal favorito.

Resquícios da Dra. Lane

A outra trama do episódio ficou a cargo da Dra. Lane, que conseguiu sair da cadeia – graças ao dinheiro que Bell lhe transferiu. Achei bem legal que uma paciente do hospital, tratada por Conrad neste episódio, teve a ver com a farsa que Lane fazia, de injetar quimioterapia nos pacientes de forma desnecessária. Foi legal ver essa conexão, principalmente como ela estava com medo de ser diagnosticada e tratada no hospital.

Enquanto isso, Lane saiu da prisão e mostrou que continuava a mesmíssima pessoa. Foi lá, chantageou Bell com o caso da prostituta e sua prisão – no começo da temporada; E, além disso, o estava pressionando para que ele a apoiasse em tribunal. Bell estava a ponto de renunciar seu cargo, quando uma grande surpresa aconteceu no episódio: Lane foi assassinada, pelo marido da paciente tratada neste episódio. Achei ousado e uma ótima sacada. Eu não esperava, uma vez que ele parecia ser um cara tranquilo. Mas ele perdeu a irmã, por conta de Lane, e quase perdeu a esposa. Nada justifica a violência, mas compreendo seu pensamento. Ele estava com raiva e queria tirar a vida da pessoa que lhe tirou sua irmã e quase sua esposa.

Bell conseguiu se safar, mas estou curiosíssimo de como isso vai ressoar no hospital. Será que, de alguma forma, esses podres do Bell ainda virão à tona no hospital?

Foi um ótimo começo de ano para The Resident. Que a temporada continue assim, maravilhosa…

 

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

No comments

Add yours