Crítica: Renata brilha em no episódio 2×03 de Big Little Lies

Em “The End of the World”, Big Little Lies perde um pouco seu caminho

O episódio dessa semana de Big Little Lies podia ter sido facilmente excluído da temporada, afinal não trouxe grandes novidades.

Bonnie ficou mais esquecida que não sei o quê. Exceto pela cena do afogamento, a personagem ficou perdida nas cenas em que estava presente. Acredito que a cena no mar demonstra como ela está lutando para sobreviver em meio a tudo que está acontecendo.

Jane também está lutando, mas contra seu passado. Ver ela se envolvendo com o rapaz foi legal, ainda mais junto com Ziggy. Porém, é justo dizer, ela é uma das que mais precisa de terapia. Jane é madura ao lidar com o que aconteceu, mas precisa enfrentar isso para se envolver com outra pessoa. E convenhamos, Mary Louise não vai facilitar sua vida enquanto tenta se aproximar do neto.

Madeleine está enfrentando seus pesadelos com Ed. O casal agora está fazendo terapia e precisamos fazer algumas considerações. Ed pode amar a Maddie, mas que ele é um pouco indiferente, isso ele é. A terapeuta conseguiu decifrar os dois lados de forma bem simples. Entendo que ele esteja se sentindo traído, mas ou está empenhado em resolver as coisas, ou arruma as malas e vai embora. Se quer um tempo, nada mais justo, porém deixa isso bem claro.

Big Little Lies peca por fugir do assunto principal e não dar o desenvolvimento necessário nos plots

Por outro lado, quem parece ter saído de um relacionamento perfeito é Celeste. Não consigo entender muito bem o objetivo do roteiro embelezando a relação abusiva. Claro que as marcas no psicológico de Celeste estão mais vivas que nunca, mas enquanto ela dá um passo pra frente com a ajuda da psicóloga, parece dar 5 pra trás, insistindo no relacionamento que parecia perfeito.

Imagem: HBO/SpoilerTV/Reprodução

Mary Louise também está excedendo tudo o que esperávamos. A personagem é detestável, tentando distorcer quem seu filho era. Ela falando com Jane foi horrível, sério. Entendo o porquê, afinal ela é mãe, mas tudo tem limite.

Contudo, nem tudo foi perdido. Renata Klein salvou mais um episódio sem nem tentar. Laura Dern vem dando um show de atuação, sem sobrar pra ninguém. Amabella ter um ataque de ansiedade pelo fim do mundo nos proporcionou cenas maravilhosas. A menina está absorvendo tudo que acontece em sua família, o que contribuiu para o ataque. Renata atribuiu toda culpa ao Gordon, mas ela sabe o que carrega consigo desde a morte de Perry. Ainda assim, a personagem segue carregando a família nas costas e com muito glamour.

Agora, ao que tudo indica, teremos a detetive junto com Mary Louise, o que não é bom para as cinco mulheres. A busca pelo real motivo da morte de Perry vai continuar e parece que vão ter muitos efeitos colaterais.

Mesmo com as atuações ótimas, o episódio foi morno. Não andou com a história e acrescentou muitas visões paralelas. Acredito que agora seja necessário unificar mais as histórias, afinal, as 5 estão juntas no que aconteceu.

Nota: Adorei a Celeste mandando a sogra embora.

Nota 2: Renata foi maravilhosa na discussão com o diretor, louca para ver os ursos polares.

Confiram a promo do próximo episódio e nos vemos em breve. Até!

Nota do Episódio8.5
Review do terceiro episódio da segunda temporada de Big Little Lies, da HBO.
8.5
Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours