Crítica: Retorno da quinta temporada de The 100 marca nova era para a série

Imagem: The CW/Divulgação

Continua após as recomendações

O retorno de The 100 mostrou que o tempo fez bem para as mulheres dessa série. Aparentemente o protagonismo será delas nessa temporada.

Eden abriu o novo ano com chave de ouro, e Clarke levou o episódio nas costas com sucesso. A sensação foi de que tudo passou rápido demais, que o episódio durou 5 minutos dando conta de amarrar muitas pontas.

Continua após a publicidade

Nossa Wanheda passou por maus bocados sozinha. A jornada de Clarke até encontrar sua companheira foi difícil. As cenas dela no deserto foram de aplaudir, não acharam? Achei até que ela ia criar alguma coisa igual o Wilson de Naufrágo, mas ela acabou ficando só no gravador mesmo. Ela falando com o Bellamy foi de partir o coração, será que alguém pode fazer esses dois ficarem juntos? A luta pra achar o bunker também foi muito triste, essa menina só sofre mesmo.

Imagem: The CW/Divulgação

A dupla Clarke e Madi mostraram que não estão pra brincadeira também. Aquela menina dos infernos do início, se transformou em uma adolescente por quem nossa protagonista criou um grande afeto. Achei muito bonita a ligação das duas e tudo que elas aparentemente construíram.

Além disso, Clarke voltou com tolerância zero, que é o que a gente ama. Os prisioneiros que desembarcaram na Terra chegaram expulsando qualquer um que aparecesse na frente, o que caracteriza as duas. Não sabemos muito bem de onde eles saíram, mas estavam dormindo há pouco tempo atrás e agora voltaram pra Terra. A comandante da nave chegou com sangue nos olhos e não quer saber de ninguém no único ponto verde da terra.

Se eles conseguiram chegar, o pessoal na Arca deve conseguir também…

Acredito que aquela nave que parou perto deles deva ser de onde os prisioneiros saíram. Parece que as coisas mudaram bastante, inclusive, na Arca. Bellamy e Echo estão juntos, o que não surpreende. Mas Emori e Murphy se separaram e não estão em bons termos. Não sei o que houve mas foi grave, já que John se separou do grupo lá dentro. Raven continua brilhando mesmo se sentindo culpada por não conseguir voltar à Terra. Monty e Harper seguem fofos e juntos, mas nunca sabemos.

Imagem: The CW/Divulgação

Por fim, Octavia apareceu só pra mostrar que virou rainha de todos nesse tempo, inclusive está no seu trono. A mulher com pouquíssimo tempo de cena conseguiu se fazer notar e mostrou que manteve as rédeas do bunker. Só nos resta saber se todo mundo sobreviveu lá dentro e como foi.

Nota: A Clarke como nightblood todo mundo já sabia.

Nota 2: Bellamy prometendo que nada vai mudar na Terra. Senta lá, né, Echo! Octavia vai descer o facão nela.

Nota 3: A homenagem ao Jasper com o óculos foi triste, mas o Ipod sobreviveu a radiação.

Nota 4: Aleluia que a Clarke começou a temporada tomando banho. Estava em falta.

Com esse começo temporada, fomos situados no tempo em que eles estão e o que aconteceu agora. Mas o que será que aconteceu nesse tempo todo e como isso mudou a todos? Ansiosos com essa temporada? Parece que os episódios prometem e que a Red Queen vem com tudo!

Aproveita para conferir a promo do segundo episódio aqui em baixo e deixar sua opinião do retorno. Nos encontramos na próxima review, até lá!

https://www.youtube.com/watch?v=PUCwgJ2SbWM

Tags The 100
Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours