Crítica: Riverdale trouxe o que esperávamos no 4×13, 4×14 e 4×15

Critica Riverdale 4x13 4x14 4x15

Riverdale surpreendeu sem surpreender

Tudo bem que muitos não se surpreenderam com a narrativa destes três episódios de Riverdale. Entretanto, convenhamos que trouxeram exatamente o que queríamos: um pouco mais de intensidade e ação.

Muitas são as teorias sobre a veracidade dessa temporada como um conto de Jughead ou até mesmo de toda a série. Tudo não passaria de um grande enredo de sua história maior chamada Riverdale.

Bom, não sabemos onde tudo isso vai chegar, mas esperamos uma continuação justa ao que vimos até agora.

Um ninho de pulgas atrás da orelha em Riverdale

O desenrolar para o crime perfeito foi até ok. Não abordaram com grande ênfase todo um plano dos alunos de Stonewall para a suposta morte de Jughead, todavia, isso poderia estragar a diversão. Digo isso porque é curioso se pegar imaginando o que realmente pode ter acontecido. Drogaram a Betty e mataram Jughead, tudo bem, mas e aí?? Como tudo foi orquestrado?? O que levou eles a projetarem tal estratégia?? Será que é a primeira vez que isso acontece?? Onde o assassinato de Chipping entra na história?? Muitas perguntas, poucas respostas, alguns episódios…

Continua após a publicidade

Mesmo tendo me contentado com o desenrolar ao assassinato, acho que o que mais me deixou curioso foi ver como lidaram com isso. Primeiro estranhei o fato de Betty não se sensibilizar com a morte do namorado, chegando ao ponto de acreditar que ela tava mesmo pagando de doida psicopata. Contudo, vejo nela uma clássica personagem de um conto dos Baxter Brothers. O mistério desse plot é muito livro de aventura policial juvenil, com toda a poética extremista que tem direito.

Imagem: CW/Divulgação

Um pouco de ação não faz mal a ninguém…

Conseguiram nos mostrar com perfeição como o melhor ataque é a defesa. Depois de tanto fazerem o óbvio, perceberam que era melhor trabalhar com o inesperado. O mais divertido é finalmente ver os flashfowards da temporada se concretizando, como a busca por Jughead na mata. Assim, Betty se mostrou uma excelente jogadora e concretizou o que já estamos falando há tempos: a garota realmente carrega essa série nas costas. Veronica e Cheryl estão mais do que apagadas pelo brilho que emana de nossa protagonista loira.

Assim, seguimos aos finalmentes com o décimo quinto episódio. O estilo de documentário não me prendeu tanto quanto esperava, mas foi um bom alívio para as cenas que culminaram na resolução do caso. Achei interessante a pegada da série no estilo How To Get Away With Murder. Serviu como uma perfeita mudança e inovação para os tempos atuais da série. No fim, descobrimos o que tantos esperavam: Jughead não está morto.

A esperança em um novo amanhecer com Riverdale

Talvez fosse um pouco óbvio, mas, tivemos partes interessantes sobre toda essa trama. Primeiro porquê eles conseguiram unir várias teorias de fãs em um único plot. A maior delas de tudo se passar como um plano para desmascarar o pessoal da Stonewall e também o fato da história fazer parte dos contos de Jughead. Ainda não foi confirmado, contudo, acredito que a série terminará sua temporada com um gancho para que nosso protagonista se torne um grande e famoso escritor.

Ainda é incerto o futuro de RIverdale, a dinâmica dos personagens saindo da cidade para a faculdade e como vão lidar com tudo isso. O que se sabe até o momento é que os roteiristas estão procurando se renovar para não perder a credibilidade e essência que agrada a tantos fãs pelo mundo. A série adolescente ainda não tem data de validade, mas precisa trabalhar muito se quiser continuar por aí nos próximos anos.

Pra quem acreditou que iria acabar por aí, estava redondamente enganado. Na próxima semana, Jughead dá as caras ao mundo e mostra que quem dita as regras agora são eles. Confira o vídeo abaixo.

O episódio promete ser um grande marco e não iremos perder a cobertura. Um grande abraço a todos e até lá!

Nota do Episódio9.5
Review dos episódio 13, 14 e 15 da 4ª temporada de Riverdale, da CW, intitulados: "The Ides of March", "How To Get Away With Murder" e "To Die For".
9.5
Tags Riverdale
Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours